Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Estado vai adotar gestão própria no plano de saúde dos servidores

11 de agosto de 2011 6

Vem mudança grande por aí no plano de saúde dos servidores públicos do Estado e seus respectivos dependentes. O governo pretende adotar o modelo de gestão própria em substituição ao convênio com a Unimed.

A modificação foi possível depois que a Secretaria da Administração obteve na Justiça a validação do edital para contratação da empresa que irá fornecer o software de gestão para o Estado.

Os detalhes serão apresentados pelo secretário Milton Martini em entrevista coletiva nesta sexta-feira. Recentemente, o governo prorrogou até o final do ano o contrato com a cooperativa médica. A expectativa de Martini é que a implantação da gestão própria leve em torno de quatro meses.

Ele antecipou que nenhum dos cerca de 180 mil servidores ficará sem cobertura médica e hospitalar e que não haverá reajuste nos valores cobrados do funcionalismo.

comentários

Comentários (6)

  • aacioli diz: 11 de agosto de 2011

    O que está ruim, pode piorar …chega a dar calafrios esta noticia..se o ditador ACABOU com a educacao, o que estará vindo para a saude dos servidores ??? Boa coisa, com certeza não é…JC olhai por nós !!!!

  • Conrado diz: 11 de agosto de 2011

    Não entendo porque o governo não dá exemplo e oferece a saúde pública aos seus próprios servidores. Não faz sentido nenhum! Tem que ser um serviço à parte?

    Eu imagino como deve se sentir um servidor que trabalha num posto de saúde e, quando é sua vez de ser paciente, é atendido numa rede paralela com planos particulares ou de gestão própria, como está sendo sugerido.

  • Marcos diz: 11 de agosto de 2011

    Que maravilha só assim quem plano particular Unimed e que paga uma fortuna por mês vai voltar a ser atendido pelos médicos conveniados porque atualmente devido a estes 180 mil servidores públicos não sobrava mais vagas para consultas.

  • Rodrigo diz: 11 de agosto de 2011

    O problema é saber se os médicos aceitarão este convênio do Governo. já faziam biquinho quando era UNIMED, agora quero ver quando surgir esse “novo IPESC”. De que vai adiantar ter a carteirinha na mão se quando for a uma clínica escutar que não atendem pelo convênio do “novo IPESC”.

  • Luiz diz: 11 de agosto de 2011

    Servidores, agradeçam todos os dias ao “grande” Amin, que acabou com a assistência médica do IPESC em 1999. Até então, se pagava IPESC para ter aposentadoria e plano de saúde. Aí o “esperto” resolveu que o desconto do IPESC era só para a aposentadoria. Os servidores tiveram que arcar com um custo ADICIONAL para ter plano de saúde. Mas ainda tem otário que vota no cara esse.
    De lá para cá, só maracutaia, a partir do primeiro contrato feito pelo “grande”.
    Tenho UNIMED pelo CREA. Pago a METADE do que pagaria no Estado, e com mais serviços!
    E não venham me dizer que a base de contribuintes do Sistema CREA é maior do que o número de Servidores Públicos.
    Ocorre que lá no CREA não tem a propina, desvio, corrupção, picaretagem…

  • Re diz: 22 de agosto de 2011

    Muito estranho, senão humilhante, saber que servidores públicos são beneficados a ter um serviço médico de “melhor qualidade”, oferecido justamente pelo próprio governo. Pergunto: porque isso? Não é bom o bastante o atendimento SUS para os servidores públicos? Esse recurso (público) gasto para ter um “plano próprio” para atender os “servidores”, de onde vem? Não é dos impostos? Não é do povo? Então JUSTO seria pegar esse recurso e aplicá-lo em melhorias dos hospitais públicos, na contratação de médicos, em bons equipamentos, ampliação de leitos, e todos, todos mesmo, usar o serviço público IGUAL.
    Me sinto ofendida sabendo que o MEU dinheiro (imposto) é aplicado em atendimento diferenciado para “servidores” sendo eu sou usuária do SUS – nem sempre pontual por falta de meios necessários.

Envie seu Comentário