Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Pliat é reaberto na Capital

10 de outubro de 2011 4

A Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania acaba de reabrir as 15 vagas para adolescentes masculinos do Plantão de Atendimento Inicial (PAI), na Agronômica, o antigo Pliat, único espaço para receber jovens infratores , em atendimento provisório, na Capital.

A reforma acrescentou uma sala multiuso, um refeitório, uma sala de atendimento, adequações no espaço para recepcionar visitas e no sistema de ventilação dos alojamentos, além da inclusão de bacio e pia em cada um dos compartimentos. A instituição foi fechada em junho pela Justiça e volta a funcionar após vistorias do Ministério Público e da Vara da Infância e da Juventude de Florianópolis.

comentários

Comentários (4)

  • MIRO CARPES AVAIANO diz: 10 de outubro de 2011

    É MUITA MORDOMIA PARA VAGABUNDOS!!! DEVERIAM É TRABALHAR PARA CUSTEAR SUA ESTADA!!! O AMBIENTE QUE FIZERAM, É MELHOR DO QUE A MAIORIA DAS REPARTIÇÕES PÚBLICAS, ESCOLAS, CRECHES, HOSPITAIS, ETC.!!! QUE TIPO DE CASTIGO É ESTE??? CRIMINOSO NÃO TEM IDADE E PONTO.

  • Deborah Rodrigues diz: 10 de outubro de 2011

    Muito fácil “enjaular”, gostaria de ver um política de reeducação que realmente funcionasse. Quanro ao Sr Miro, realmente se nossas instituições públicas estão sucateadas é porque o POLÍTICO que o senhor elegeu desvia a verba dos cofres públicos para causas próprias. Mas dele o sr. não vai cobrar não é mesmo. Não estou fazendo apologia ao crime, pois todo cidadão deve pagar de acordo a lei, por erros que cometer, mas porque só o pobre, o qual, o sistema nega, moradia, educação, alimentação é penalizado e preso e os grandes corruptos seguem ilesos? Sim eu já fui vítima de violência e tenho sequelas, mas quero que os meliantes que a cometeram sejam punidos com justiça e dignidas dentro de princípios humanitários pois VIOLÊNCIA SÓ GERA VIOLÊNCIA.

  • JSM diz: 11 de outubro de 2011

    Acho muito interessante que reclamem do trabalho feito para proporcionar uma estrutura adequada a estes jovens. Este é o mínimo que se deveria exigir de um espaço destinado a qualquer ser humano. A sociedade parece não estar bem decidida se realmente deseja a reabilitação e ressocialização dos adolescentes infratores ou se precisa satisfazer seus desejos de raiva, frustração e vingança os depositando em câmaras de tortura e cadeias-escola-do-crime. Deste jeito veremos campanhas a favor da pena de morte muito em breve. Estamos todos cansados e amedrontados pela violência, mas precisamos acreditar nestas iniciativas já que todos os sistemas até agora foram falhos. É hora de repensar o que realmente desejamos para estes jovens.

  • Alexandre de Souza diz: 11 de outubro de 2011

    chegou a hora de modificar a legislação. chega de ipunidade e mordomia. ou se faz justiça realmente ou vamos virar reféns dentro de casa. Penintenciaria para estes indelequentes, agricola, trabalhando, dando suporte com alimento para outros presidios. só trabalho para esta gente aprender a dar algum valor. comer, beber e ainda ter um local pra morar, isso não ajuda em nada nossa sociedade.

Envie seu Comentário