Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Operação Rastro prende quadrilha que explodia caixas eletrônicos

30 de outubro de 2011 4

A Secretaria de Segurança Pública, por meio da Diretoria de Inteligência e Informação (DINI – SSP/SC), sob o comando do diretor Mauro Candido Rodrigues, instituiu uma Força Tarefa denominada Operação Rastro, objetivando investigar fatos envolvendo o uso de explosivos para atividades criminosas, sendo que na madrugada de hoje (dia 30/10), conseguiram prender a quadrilha composta por cinco integrantes, investigada pelo envolvimento com o uso de explosivos em caixas eletrônicos de bancos e estabelecimentos comerciais, no Estado.


A Força Tarefa foi criada no dia 10/10/2011 pela SSP – SC, e envolve agentes da Polícia Civil e Policiais Militares de várias regiões do Estado, bem como a Diretoria de Inteligência da SSP-SC e DEIC e DICs, sendo que desde então, nenhuma ação envolvendo explosivos foi praticada no Estado.


O CASO:


A Equipe da Força Tarefa, após dias de Investigação, iniciou o monitoramento dos Investigados ainda durante a manhã do dia 29/10, sendo que após 18 horas ininterruptas de monitoramento dos mesmos, os agentes da Força Tarefa abordaram na BR 101 (Barra Velha) o veículo VW-Gol, placas HWB-6171/SC, no qual estavam os Investigados Diogo Sagaz (22 anos), vulgo “Doido”, Geovane da Silva (22 anos), e Ariane Zin da Silva (23 anos), que estavam de posse de seis explosivos, tipo Bananas de dinamite, de 60 cm cada, com 1,5 Kg cada, o que totaliza aproximadamente 9 quilos de explosivos, e que segundo Investigação seriam utilizados em aproximadamente 20 ataques a caixas eletrônicos. Todos com identificação criminal, inclusive Diogo possui passagem na cidade de Cuiabá, estado do Mato Grosso.


Ainda durante os trabalhos, os agentes abordaram o veículo Fiat/Palio, placas MBT-7399/SC, no Bairro Centenário, na cidade de São Bento do Sul, que estava ocupado pelos Investigados Francisco Franco (31 anos), vulgo “Chiquito”, Jair Nascimento (41 anos) e Anésio Pereira Machado (53anos). Os ocupantes, fazendo uso do veículo, tentaram evadir-se da abordagem, sendo necessário alvejar o veículo com disparo de arma de fogo para obrigá-lo a parar. Francisco e Anésio são tidos como os articuladores responsáveis pelo repasse de Explosivos para as ações delituosas. Ainda na segunda residência de Francisco foi apreendido um revólver calibre .38 de seis polegadas; 47 munições intactas e 26 estojos (deflagrados). As Investigações continuam e agora a Força Tarefa irá representar por mais prisões de integrantes da Quadrilha, os quais já estão identificados e nos próximos dias serão presos.


Com esta Ação, a Força Tarefa acredita ter desarticulado parte da quadrilha envolvida com o abastecimento de explosivos e da Quadrilha envolvida diretamente com as ações de ataque a caixas eletrônicos, inclusive tirando os explosivos de circulação e seus articuladores, acredita-se ter evitado aproximadamente vinte possíveis ataques a caixas eletrônicos em nosso Estado, bem como evitar que em ataques com o uso de explosivos que viessem a ser praticados, vidas alheias de inocentes fossem ceifadas.


 Durante os trabalhos foi essencial o apoio prestado pelos Policiais Civis da Cidade de São Bento do Sul (Agentes, Escrivão, Plantonista e Delegado).


Participaram diretamente da Operação:


Daniel Sá Fortes Regis Delegado Força Tarefa – SSP – SC


Cleber Marcos Fossá Agente Força Tarefa – SSP – SC


Manoel Alberto Silva Agente Força Tarefa – SSP – SC


Neylson Pinheiro Alvariza Agente Força Tarefa – SSP – SC


Luiz Carlos Fontanella Agente Força Tarefa – SSP – SC


Juliano Primo Pedrini Agente Força Tarefa – SSP – SC


Delegado Sobreira DIC – São Bento do Sul


Vagner Debastiani DIC – São Bento do Sul


Maurício Montiel DIC – São Bento do Sul





comentários

Comentários (4)

  • João Paulo diz: 31 de outubro de 2011

    Parabéns a todos os policiais envolvidos nesta denominada Operação Rastro… No entanto, agora cabe ao Poder Judiciário Catarinense fazer a sua parte e condenar esses marginais… Também, deve-se salientar que o Exército Brasileiro deveria agir com mais rigor na fiscalização de explosivos, pois, notadamente, está se tornando constante o uso deste tipo de material por parte do crime organizado em nosso país…

  • Thiago diz: 31 de outubro de 2011

    Grande operação!
    Uma pena que o Sr. Governador não os valorize!

  • Walter diz: 5 de novembro de 2011

    Parabéns pela operação. Agora esta divulgação de nomes e detalhes da operação é no mínimo atitude de auto-promoção. Inteligência se faz com discrição! Isso é básico.

    Engraçado que sequer foi citado qualquer PM que participou ativamente da Operação e integra a própria DINI e SSP. Mistérios da mídia e do endomarketing!

    Gostaria de ver a DINI envolvida com a investigação do crime organizado de jogo de bicho em Balneário Camboriú. Lá tem muita gente se locupletando em troca de permissividade com a ilegalidade. Certamente seria uma notícia boa de ser divulgada.

    Rafael, ta começando a dar bandeira amigo!

  • clevison luiz da silva (ALEMÃO DE CATANDUVAS SC) diz: 16 de novembro de 2014

    PARBENS A TODA EQUIPE EM ESPECIAL AO MANECO E JULIANO ESTES EU CONHESO PENA QUE OS GOVERNANTES NAO VALORISA SOFISIENTE A POLICIA CIVIL DE NOSSO ESTADO

Envie seu Comentário