Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O não é mais o limite em Jurerê Internacional

29 de dezembro de 2011 6

Foto Alvarélio Kurossu

O pouso sem autorização de um helicóptero em um terreno na dos Badejos, por volta das 12h30min, causou apreensão entre os vizinhos e revolta nos moradores de Jurerê Internacional. A bordo estaria o campeão mundial de jet ski, Alessander Lenzi.

No entanto, o acesso ao passageiro e tripulação foi impedido pelos próprios seguranças do turista. Ele estaria hospedado em uma casa em frente ao terreno, com algums amigos e cerca de 10 mulheres.

De acordo com a Anac, um helicóptero só pode pousar fora de um heliponto com autorização prévia, o que não foi o caso. O diretor de comunicação social da Associação de Proprietários e Moradores de Jurerê Internaciona (Ajin), Aluisio Dobes, disse que o pouso causou apreensão em todos os moradores, por que é uma área absolutamente residencial.

– Nossa segurança falou com o piloto e ele disse que precisava pousar ali, mas não explicou mais nada. Já aconteceram episódios deste tipo no bairro antes, mas não neste grau de periculosidade.

comentários

Comentários (6)

  • Leon diz: 29 de dezembro de 2011

    Absurdo! As (sub)celebridades pensam que podem tudo, que estão acima do bem e do mal. Sim, porque campeão de verdade, herói de uma nação no esporte ou em qualquer outro ramo, não cometeria uma gafe dessa de colocar a vida e o sossego de outras pessoas em risco apenas para descer de um helicóptero. É atitude de subcelebridade mesmo, que quer aparecer na frente de todo mundo chegando num helicóptero. Nada contra quem ande de helicóptero ou tenha um (acho até bom, desafoga o trânsito na ilha), mas há lugar para parar uma máquina dessas sem tirar o sossego e a segurança de ninguém.

  • Jaqueline diz: 29 de dezembro de 2011

    E jura que vai acontecer alguma coisa com esse ricaço!

  • Luis diz: 29 de dezembro de 2011

    Noooosa, que deslumbre. Celebridades, helicópteros, champangne, ferraris, badalação, um luxo só. Pena que a praia é poluída e todos se banham no próprio cocô, mas é cocô chique e cheiroso. É a falsa Ibiza, a passos largos em seu processo de decomposição a exemplo da original. Florianópolis já foi um paraíso, seu sucesso foi o seu fim.

  • Schell diz: 29 de dezembro de 2011

    Nada acontecerá, pois a população de jurerê fica sempre extasiada com tais celebridades. E depois há os que “entendem” ser esse o verdadeiro turismo da ilha: os endinheirados… Só falta a comissão de frente para dar-lhe as boas vindas. Entra ano, sai ano, só faz piorar. Depois, reclamam que os turistas não querem mais saber de Floripa. Pois é…

  • Franco diz: 29 de dezembro de 2011

    é isto aí, ‘as celebridades’ ganham rango e bebida de graça além de um gordo cachê e os otários pagam uma pequena fortuna para se sentirem VIP (s)…

  • paulo stodieck diz: 29 de dezembro de 2011

    Rafael, foi-se o tempo em que o pessoal estava cagando e andando. A coisa evoluiu e hoje a turma esta cagando, voando e andando…

Envie seu Comentário