Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Pé engessado

23 de janeiro de 2012 3

No último sábado o secretário de Estado da Saúde, Dalmo Claro de Oliveira, passava o final de semana na região de Bombinhas quando, enquanto banhava-se nas águas da Costa Esmeralda, uma onda forte o desequilibrou e o secretário teve um pé fraturado. Ainda na praia, o secretário ligou para José Roberto Spósito, homem forte da saúde do governo Edson Piriquito, de Balneário Camboriú, para saber onde poderia receber atendimento de urgência. Numa coincidência, Spósito, que também é médico, estava bem próximo de Dalmo Oliveira, indo até a areia da praia para fazer um pré atendimento no secretario estadual.

A solução dada pelo secretário de Balneário Camboriú foi levar Dalmo Oliveira até o Pronto Socorro do Hospital Municipal Ruth Cardoso, inaugurado em 2011 e bancado totalmente com recursos do Fundo Municipal de Saúde. Há alguns meses Estado e Município negociam verbas de custeio para o Ruth Cardoso. No final do ano o Estado sinalizou recursos para obras e compras de equipamentos para o hospital, mas o custeio mensal, que o município solicita, ainda não veio.

Voltando ao pé do secretário, Dalmo Claro de Oliveira teve total atendimento na unidade. No hospital que é 100% SUS, Dalmo foi atendido como qualquer cidadão. Aguardou a sua vez, fez exames, raio-x e fez rasgados elogios ao secretário José ROberto Spósito pelo atendimento na unidade hospitalar que é administrada num convênio com a Cruz Vermelha Brasileira. Depois deste pequeno acidente, em Balneário Camboriú, a expectativa é de que o Estado enfim, resolva ser parceiro total do município no custeio do Ruth Cardoso.

comentários

Comentários (3)

  • Claudio diz: 24 de janeiro de 2012

    AHHHHHHHHHHH, todos os hospitais publicos de SC deveriam lançar a campanha “TORÇA O PÉ QUI, DALMO”.

    Quem sabe o Governo passe a cumprir sua prioridade ‘zero’, como afirmava o Governador em campanha!

  • Carlos Alberto Robini diz: 24 de janeiro de 2012

    O secretário, Dr. Dalmo é uma pessoa que está se empenhando ao máximo para ajudar os Hospitais de nosso Estado e com esse acidente acredito que irá atrapalhar um pouco as andanças pelos Municípios. Desejo uma ótima recuperação ao nosso secretário de Estado da Saúde.

  • Schell diz: 25 de janeiro de 2012

    Outra “pérola” da série “me engana que eu gosto”, tanto em relação a ter o pé quebrado por uma onda, quanto ao fato de o secretário de Balneário estar em Bombinhas ou adjacências (e Balneário, então, às moscas, pois…), quanto ao secretário ter entrado na fila, ter esperado etc e tal. Que quebrou, quebrou, mas, gostaria de saber como foi feita a sua remoção para Floripa (ou seria Joinville?), se ele está de quarentena médica, se ele (como ex-presidente da Unimed) tem plano de saúde, para que o SUS possa encaminhar o pedido de ressarcimento (como diz a lei) ou se o hospital (mambembe, como sempre) irá arcar com o prejuízo, isto é, se não o descarregar nas costas do SUS (alô, MPF). Portanto, torcendo por sua normal recuperação, só posso dizer: menos, caro Colunista, muito menos…

Envie seu Comentário