Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

TJ nega liberação dos bens de ex-diretores da Casan

29 de fevereiro de 2012 3

A distribuição de lucros entre diretores e conselheiros da Casan não é a única dor de cabeça do ex-presidente Walmor de Luca. Em decisão publicada na semana passada, o desembargador Paulo Roberto Sartorato negou recurso que pedia a anulação da sentença da Justiça de Chapecó que decretou a indisponibilidade dos bens do ex-presidente e outros seis diretores da Companhia até o valor de R$ 1 milhão. O bloqueio foi pedido pelo Ministério Público do Estado, que contesta a compra, por R$ 1,7 milhão, “sem o devido processo licitatório” de uma propriedade na qual havia um poço artesiano que deveria verter 160 mil litros de água por hora”.


Na decisão, o desembargador destacou: “Após o pagamento integral dos valores decorrentes da compra do imóvel, verificou-se que o poço existente não possuía a capacidade de vazão informada, não vertendo água conforme as previsões anteriormente expostas, acarretando, via de consequência, em prejuízos ao município e ao erário público”.


comentários

Comentários (3)

  • rudinei diz: 1 de março de 2012

    agora se explica porque a casan anda sempre mau das pernas. duvido que os culpados sejao punidos afinal isto e brasil o pais da corrupçao.

  • andre souza de lima diz: 1 de março de 2012

    cadeia pra essa KANALHADA!!!! È tudo quadrilheiros… o certo seria por essa corja e tantos outros num paredão e ainda cobrar a bala da familia tambem KANALHA!!!!

  • Doreni diz: 1 de março de 2012

    Isso é corrupção minha gente, em 2011 a corrupção custou 85 bilhões de reais para o Brasil. Vamos acordar!!!

Envie seu Comentário