Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Advogado contesta nota sobre viagem da OAB

09 de março de 2012 39

Caro Sr. Rafael Martini,

 
Na qualidade de leitor e advogado catarinense e em atenção à matéria veiculada na coluna Visor do Diário Catarinense de 08.03.2012 titulada “OAB Tur” gostaria de tecer os comentários que seguem.
Na atualidade, todos possuem como evidente que a Ordem dos Advogados do Brasil é instituição que com afinco vem combatendo a corrupção e emprestando incontáveis esforços em defesa da sociedade civil.
Nesse norte, também são os esforços empreendidos pela Imprensa brasileira.
Ocorre que ao ler a nota banhada de suposições e abstração, e após comentários de diversos outros colegas, tem-se como claro que a Imprensa deveria ser apartidária e neutra, buscando a todo momento evitar agasalhar comentários unilaterais de uma oposição desinformada.
E no caso em análise deveriam ser confirmadas a inteireza das informações a serem amplamente divulgadas, a fim de evitar qualquer injustiça.
Isso porque, é inadmissível o desprezo com que foram tratados os Presidentes de Comissões do Jovem Advogado das Subseções Catarinenses da Ordem dos Advogados do Brasil, os quais atuam e representam incontáveis colegas por todo o Estado de Santa Catarina em luta pela classe de FORMA VOLUNTÁRIA e GRATUITA, inclusive arcando com inúmeras despesas do seu próprio bolso,  que na oportunidade da REUNIÃO INSTITUCIONAL com a autoridade maior da Ordem dos Advogados do Brasil, Dr. Ophir Cavalcante,  debateram diretamente as questões afetas aos advogados em início de carreira por todo o Estado de Santa Catarina, além de discutir o Projeto Jovem Advogado catarinense que é pioneiro nas OABs de todo Brasil sendo elogiado e exemplo às demais Seccionais, isso claro além de apresentarem diversas moções atinentes à legislação afeta à advocacia catarinense.
Em resumo, os advogados em início de carreira que representam os demais em todo o Estado de Santa Catarina deixaram VOLUNTARIAMENTE seus escritórios e sacrificaram seu tempo de serviço para se engajarem na discussão de questões afetas à advocacia e em prol da sociedade civil e por isso foram taxados de “TURISTAS” em nível estadual.
Enfim, o que se espera é que se busque a fidelidade das informações sem patrocinar qualquer interesse eleitoreiro, com especial atenção à preservar àqueles que  abrindo mão do tradicional egoísmo buscam, de forma GRATUITA E VOLUNTÁRIA, fazer a sua parte por um Brasil melhor.
 
Atenciosamente,
 


Gustavo Szpoganicz Guedes

OAB/SC nº 29.219

comentários

Comentários (39)

  • Edna Marcia de Miranda – OAB/SC 25.292 diz: 9 de março de 2012

    Simplesmente lamentável que a Imprensa Catarinense se preste à publicação de matéria como a veiculada no dia 08.03.2012. Não é à este tipo de Imprensa que a Carta Magna atribuiu a expressão “Liberdade de Imprensa”, posto que, antes da vinculação de qualquer matéria, o profissional tem por dever, investigar, para, então, poder prestar informações corretas à sociedade. O DC é um jornal de credibilidade e deveria filtrar as matérias antes de sua publicação. Foi um “lindo” presente no dia Internacional das Mulheres, às Advogadas catarinenses que deixaram seu lar e escritório para reivindicar celeridade e uniformidade junto ao Poder Judiciário brasileiro, considerando que, quem deles necessitam já não suportam mais tanta espera na tutela de seus interesses.

  • André Lago Júnior diz: 9 de março de 2012

    Ah, tá. É pra fingir que convenceu…?

    A imprensa tem que ser apartidária, mas NUNCA ACRÍTICA. Aliás, a imprensa tem mais é que noticiar, questionar, provocar e publicar! Questionar a atuação da imprensa é típico daqueles que, no poder, acham que estão fazendo um favor, não cumprindo uma obrigação. Sacrifício cidadão todos fazemos, de uma maneira ou de outra, mas a posição de liderança JAMAIS pode ser ESCUSA de prestação de contas e transparência!

    PS.: Qualquer um que sabe um décimo sobre OAB entende que não tem nenhum objetivo prático uma reunião de Jovens Advogados de uma Comissão Estadual com o Presidente Nacional do Conselho Federal. Os grandes desafios são estadual e o Conselho Federal pouco – ou nada – pode fazer pois não é de sua competência. Se não é turismo, é incompetência. Querem conhecer Brasília, favor fazê-lo com dinheiro particular.

    Faça me um favor…!

  • João Figueiredo diz: 9 de março de 2012

    André Lago Júnior, é uma pena a sua posição tão desinformada e provinciana.

    Primeiro, lembremos que a posição da imprensa nunca pode ser acrítica. Agora, você realmente acredita que o corpo de advogados do estado de Santa Catarina, todos cidadãos obviamente com diploma superior e, ainda, com conhecimento sobre as estruturas políticas do Brasil, realmente precisa de esclarecimentos acerca de fatos que ocorrem dentro de uma entidade de sua classe?

    Segundo, lembremos que o dinheiro da OAB é particular.

    Sem mais, JF

  • Francine Nolla – OAB/SC 27.091 diz: 9 de março de 2012

    Prezados,
    Com o devido respeito, lamentável é o comentário dos Doutores Gustavo Szpoganicz Guedes, Edna Marcia de Miranda e André Lago Júnior!
    O conteúdo veiculado no post do blogueiro nada mais é que a verdade! Não se está julgando os jovens advogados…muito menos o Programa Jovem Advogado, mas sim a gestão da OAB que sequer publicou essa despesa, que como lembrado pelo colega João Figueiredo, é DINHEIRO PARTICULAR.
    Por isso, “Causou estranheza entre alguns associados”… sim, me causou e continua causando muita estranheza…. visto que absolutamente nada foi divulgado para “esclarecer” qualquer “má interpretação”.

  • Rennan Santanna Anlves – estudante de Direito diz: 9 de março de 2012

    Prestes a me tornar advogado e estagiando em escritório de advocacia, tenho acompanhado as discussões a cerca da gestão de despesas da OAB/SC.
    Se me permitem, também me causa estranheza esse tipo de viagem em ano eleitoral, financiado pela anuidade mais cara do Brasil…. Me preocupo muito em fazer parte de uma Ordem que tenha uma gestão financeira no mínimo obscura.

  • Maria Juliana Rodrigues de Lima – OAB/SC 31.165 diz: 9 de março de 2012

    Colegas advogados.
    Sinceramente não compreendi porque o Doutor Gustavo Szpoganicz Guedes acha que a notícia nada mais é do que “comentários unilaterais de uma oposição desinformada” ??????? Oposição desinformada? Ou sociedade de advogado desinformada?
    Digo isso porque sou apenas jovem advogada, sem qualquer posição partidária definida, trabalho duro para pagar anuidade da OAB, irei votar pela primeira vez neste ano, e também achei muito estranha essa viagem custeada pela OAB!
    Então me desculpe, mas se a OAB não divulga, acho ótimo que o blogueiro tenha senso crítico e divulgue para sociedade o que se passa!

  • Beatriz Máximo diz: 9 de março de 2012

    Caros colegas…
    Do que tratou a “Reunião Institucional” entre 43 advogados e o Dr. Ophir? Alguém sabe?

  • Juliana Franzoi – OAB/SC 31.836 diz: 9 de março de 2012

    Caro Gustavo Szpoganicz Guedes,
    Não entendi em qual parte do post, o Sr. Rafael Martini deixou de buscar “fidelidade das informações sem patrocinar qualquer interesse eleitoreiro”? Por acaso alguma informação que não condiz com a realidade?
    Eu também sou advogada e me causou estranheza essa viagem. Procurei informações na OAB Florianópolis e ninguém soube me dizer qual o assunto tratado nesta reunião institucional, muito menos quanto custou.
    E me desculpe , só que me faltava eles irem até lá para discutir qualquer outra coisa que não seja “questões afetas aos advogados em início de carreira por todo o Estado de Santa Catarina, …Projeto Jovem Advogado ….” 43 pessoas? Sério?

  • João da Silva diz: 9 de março de 2012

    Na minha humilde opinião, acho que a Comissão de Jovens Advogados deveria estar pleiteando a redução da anuidade para advogados em início de carreira sem compeli-los a ir a eventos de pouquíssima utilidade profissional (e às vezes com inscrição cobrada)…

    PS.: Sim, é um nome falso. Advogo em um comarca pequena no oeste do Estado e acho profissionalmente mais seguro manter-me anônimo.

  • Fonseca diz: 9 de março de 2012

    Ainda bem que tem eleição este ano na OAB/SC.
    FORA BORBA !
    FORA VICARI !

  • Lenny Teo diz: 10 de março de 2012

    Hum, isso tá me cheirando a carta de assessoria de imprensa…de qualquer forma, como nao podemos saber, aí vai, no melhor estilo Miguelito: “conta aqui pro bonequinho, ó”. Abdicaram de seus escritórios para ir gratuitamente a Brasilia passar dois dias com tudo pago? Entao tá: quero lhes dizer que abdico do meu Escritorio duas vezes por semana para ir nessa. Será que tem vaga? Cade a transparência meu caro Watson?

  • Manoela Arruda Ramos – advogada diz: 10 de março de 2012

    João da Silva falou tudo! Exatamente o que eu achoooooooo… Esse negócio de obrigar os jovens advogados a assistir palestras é pura hipocresia! As palestras gratuitas são péssimas e lotadas…. e as palestras com conteúdo razoável são cobradas! Daí o que adianta o desconto?
    Eu quero meu desconto de advogada simplesmente por ser Jovem Advogada!

  • Marcelo Ruiz Peixoto diz: 10 de março de 2012

    Pessoal, tá na cara que o Doutor Gustavo Szpoganicz Guedes participou desse evento em Brasília. Nem adianta ficar debantendo!

  • Nolci da Rocha Junior – advogado diz: 10 de março de 2012

    Colegas,
    Eu li o post do Rafael Martini e não achei nada de mais. Agora, esse Gustavo se exaltou heim? Com certeza o gato vestiu a bota!
    Mas falando sério…. a única forma de combter esse tipo de pessoa que se “ofende” quando os colegas de classe pedem por mais transparência na gestão da OAB/SC é votando contra! Esse ano eu vou acompanhar essas eleições de perto e conhecer bem os candidatos! Quero poder exigir meu direitos!

  • Gerson Oliveira – advogado diz: 10 de março de 2012

    Caríssimo colega Gustavo Szpoganicz Guedes,

    Infelizmente, tenho que lhe contar uma verdade: o projeto Jovem Advogado, da qual você parece se orgulhar tanto, é um grande problema pra mim.
    Sou de Ituporanga, e aqui na região quase não há cursos e palestras gratuitas para participar. Trabalhando e me especializando, fica realmente difícil somar 8 pontos para adquirir direito a desconto de 50% na anuidade.
    Todos sabemos que 50% da nossa anuidade é muito dinheiro, e realmente é triste pra mim “catar” cursos e submeter a validação da Seccional para pleitear esse desconto.
    O Projeto Jovem Advogado pode funcionar bem aí na Capital… mas pra nós a realidade é muito… muito diferente.
    Pretendo que através da presente manifestação alguém possa me ouvir, e mudar as coisas por aqui!
    Obrigado!

  • Janaina de Souza Nunnes diz: 10 de março de 2012

    Todos esses comentários são pertinentes!
    Tomara que alguém da OAB leia isso!

  • Brincas Comigo – advogado diz: 10 de março de 2012

    Gostaria de aproveitar a oportunidade para dizer que lanço minha candidatura oficial a presidência da OAB/SC!
    Prometo que não terá mais uma viagem às vesperas das eleições, mas sim, todos os anos!

  • Renato Richter Dolzan – advogado diz: 10 de março de 2012

    Prezado Gustavo,
    Você tem razão em defender os presidentes de comissões, mas eu não achei que eles foram desrespeitados ou desprezados pelo Rafael.
    Mesmo que esses jovens advogados deêm a vida pela OAB, nada justifica esse “Tour” totalmente desnecessário em Brasília. Muito pior é pensar que pessoas tão trabalhadoras e éticas aceitem isso e não divulguem os custos e resultados da viagem.
    Entendo, na verdade, que é a direção da OAB que deve divulgar isso, mas os presidentes deveriam fazer questão de “limpar” essa imagem.

  • Flora Almeida – advogada diz: 10 de março de 2012

    Poxa, já ouvi falar de tudo nessa OAB/SC…

  • João Paulo Purim – advogado diz: 10 de março de 2012

    Colegas,
    Manifesto aqui meu repúdio às pessoas que não aceitam críticas e jogam a culpa nos outros.
    É muito fácil alegar que tudo é culpa da oposição! Essa desculpa é muito antiga!
    Precisamos urgente de pessoas esclarecidas na direção da OAB/SC, que há muito vem deixando a desejar!
    Lembro-me quando a minha esposa deu luz à minha filha pelo convênio de Saúdo direto pela CAASC. Agora, além de pagar a anuidade, tenho que pagar plano de saúde complementar.. previdencia… até xerox na sala da OAB!
    Ou seja, enquanto os associados pagam tudo isso, a OAB acha coerente enviar 43 jovem para Brasília? E querem me convencer que se tratou de reunião institucional?
    É muita decepção!

  • Márcio Colombo – advogado diz: 10 de março de 2012

    Essa discussão aí me fez recordar…
    Alguém aí lembra de como era ser bem tratado ao entrar nos cartórios? Conversar com o escrivão? Era um orgulho!
    Agora, se precisamos de qualquer “favor”.. não passamos pelo estagiário do cartório!
    A imagem do advogado catarinense só tem piorado, e a OAB nada faz pra melhorar!
    Por isso, não tem como querer se ofender…. é lógico que essa viagem para Brasília foi tudo menos institucional!

  • Elayne Dias – advogada criminal diz: 10 de março de 2012

    Colegas!
    Aqui no Oeste todos receberam essa notícia da viagem como uma vergonha para a OAB/SC.
    Ninguém conhece o nosso representente que supostamente foi para Brasília… É tudo tão obscuro!
    Desrespeitoso é como nós advogados somos tratados pela OAB/SC!

  • Rafael Peron – advogado diz: 10 de março de 2012

    Advogados,
    O Diário Catarinense sempre traz notícias fidedignas .
    Causou estranheza em nosso escritório essa viagem. Não se trata de julgar os presidentes das comissões, entretanto deve-se chamar atenção para a dimensão política dessa viagem!
    Em ano de eleições são comuns jantares.. almoços… happy hour.. tudo na conta da OAB/SC… Como fica fácil angariar votos dessa forma não é?
    Espero que esses jovens não se vendam por uma viagem a Brasilia.

  • Odiron Paes de Almeida Júnior diz: 10 de março de 2012

    Fiquei com pena do Dr. Gustavo. Acho que ele vai pensar mais antes de contestar. Aliás, estratégia de contestação por negativa geral com apelo dramático.. acho que ele vai abolir esse modelo dos seus arquivos.

  • Sinara Araújo Lemos de Sá – advogada diz: 10 de março de 2012

    Engraçado… FORMA VOLUNTÁRIA e GRATUITA.. só que faltava alguém querer cobrar né?

  • André Pacheco – advogado diz: 10 de março de 2012

    Eu também que fazer parte do Projeto Jovem Advogado. Onde eu me inscrevo?

  • Jakcson Rodrigues Reis – advogado diz: 10 de março de 2012

    Será que esse ano as três chapas vão se manter? Ouvi dizer que a oposição se uniu!

    Pelo que estou acompanhando aqui, a atual gestão está pegando pesado para conseguir votos!

  • Michelli Alcântara – advogada diz: 10 de março de 2012

    Concordo com o “PS” do André Lago Júnior!

  • Ronaldo Araújo – advogado diz: 10 de março de 2012

    Como que o nobre colega Gustavo tem coragem de contestar sem trazer provas que possam descontituir os fatos?
    Deve ser porque é verdade!!!!!!!!!!!!!

  • Julio Cesar – advogado diz: 10 de março de 2012

    O Dr. Gustavo acha que é toda a indignação é oposicionista? De que lado ele está por acaso? COm certeza é situação! Fora BORBA! Fora VICARI! Pelo amor!

  • Vitor Fungaro – advogado diz: 10 de março de 2012

    Colegas,
    Convido-os a passear pelo site da OAB/SC. Lá vocês verão que todas as notícias sobre viagens tem como justificativa a seguinte frase: “questões atinentes à…”
    …ao projeto jovem advogado…
    …a Santa Catarina…
    …ao futuro dos advogados catarinenes..
    É tudo vago! Não existe clareza em nenhuma notícia! E vocês esperam que eles divulguem custos de viagem? Isso tudo é piada!

  • Francisco da Silva Sauro – advogado diz: 10 de março de 2012

    kkkkk
    É verdade Vitor Fungaro.

  • Ricardo Cunha diz: 10 de março de 2012

    Prezados, com todo o respeito. O ataque ao jornalista parece querer mudar o foco. O fato é simples. existe uma organização que tem receitas – com a contribuição de seus sócios e despesas – feitas pela diretoria. é só mostrar e prestar contas. é básico. Porque foram, quantos foram e quanto custou? Quer dizer que um jornalista não pode questionar esse fato ou mesmo noticiar que há descontentamento (é só ler os comentários acima)? E mais. É verdade que com o presidente atual foi também o candidato à sucessão? Ora, pois! Ricardo cunha – São José.

  • Priscilla Montez diz: 10 de março de 2012

    Pessoal, já observei isto. Meu pai é advogado e esse comportamento parece ser sistemático. Ninguém pode criticar algo que logo em seguida vem a tentativa de calar a crítica. O que é isso gente. Ora, se foi relatado o fato, pede-se espaço para resposta e pronto. Ora, não foi a OAB que libertou o Brasil da Ditadura? E mais. Os jovens advogados não são bobos não, hein? Parabéns ao colunista Rafael Martini. Faço um pedido. Por favor, a partir de agora acompanhe os fatos e acampanha da OAB, precisamosaber de tudo que está ocorrendo. Obrigado. Priscilla Montez – Imbituba.

  • aldo diz: 11 de março de 2012

    Nenhuma novidade na viagem feita. Sempre foi assim e dificilmente deixará de ser. Aliás, vou um pouco mais longe: na década de 1980, ou antes disso, uma enorme comitiva da OAB de SC foi até Recife participar de um congresso, com pagamento feito com uso da mensalidade de todos os advogados e Beto Stodieck, jornalista já falecido, comentou o caso e deu à nota o mesmo título do correto Martini: OAB TUR

  • Fernando Brasil – advogado diz: 11 de março de 2012

    Rafael,
    Eu também gostaria muito de acompanhar no seu blog as notícias sobre as eleições para a OAB/SC.
    Acredito que não existe nenhum site que traga informações sobre o que rola nos bastidores da nossa entidade de classe.
    Atenciosamente.
    Fernando – Concórdia/SC

  • Caio Renato – advogado diz: 11 de março de 2012

    Rafael Martini,
    Parabéns pela sua coluna. Passarei a acompanhar todas as notícias!

  • Luiz Cláudio da Rosa – Advogado diz: 12 de março de 2012

    Prezados,

    Sinto-me na obrigação de apostilar minhas considerações.
    Na qualidade de Jovem Advogado, não recebi nenhum convite para viajar em Brasília, sequer soube desta viagem antecipadamente.
    Sabe-se que a anuidade do Estado de Santa Catarina é a mais cara do Brasil, no entanto, deveria ter retorno para os Jovens Advogados que começam sua carreira profissional, e todos nós sabemos que é um caminho árduo e cheio de surpresas. Não só apoio profissional, mas ético e didático.
    Nós advogados, por natureza, somos investigadores e operadores da Lei, devemos sim, atuar no campo administrativo e ficar de olhos abertos a todo e qualquer ato praticado por nosso conselho. Nós financiamos toda essa orgia “no bom e no mal sentido”.
    Isso é liberdade de expressão meus caros, proferir dúvidas intrincadas de angústia, nós advogados estamos nos sentindo fora do ciclo administrativo da OAB/SC.
    Cadê a Ordem dos Advogados de Santa Catarina, sem ORDEM não se pode falar em boa administração e luta pela classe de forma “VOLUNTÁRIA E GRATUÍTA”. Já posso adiantar que de gratuito foi somente para aqueles que desfrutaram da viagem.
    Não devemos fender a OAB ao meio, devemos pensar no coletivo, e lutar pelas prerrogativas de TODOS os advogados.

  • Nolci da Rocha Júnior (O Verdadeiro) diz: 26 de abril de 2012

    Caro blogueiro.
    Hoje, 26/04/12, é a primeira vez que visito seu blog, infelizmente não para prestigiar o seu trabalho, mas para informar que a manifestação abaixo listada não é minha.
    O comentário atribuído a Nolci da Rocha Júnior não reflete a minha opinião por que simplesmente não tenho opinião a respeito. Sequer sei do que se trata o post.
    Apesar de ter sido aprovado no exame da OAB e respeitar a classe, nunca pleitei minha inscrição e nem pretendo pleitear, portanto absolutamente não sou advogado.
    Concluo que simplesmente puxaram meu nome em uma lista e elaboraram o comentário para “fazer número”, fato que obviamente não posso lhe atribuir culpa, uma vez que o presente espaço é aberto.
    Em que pese a Internet ser uma espetacular forma de expressão, está sujeita a estes perigos atribuídos à falta de ética, o que só posso lamentar.
    Contudo, passarei a monitorar o blog para que, caso esse grave episódio se repita, eu tente buscar as viáveis medidas e identificar os responsáveis.
    Obrigado por permitir a retratação, uma vez que atribui-me a condição de “advogado” pode me prejudicar profissionalmente.
    Nolci da Rocha Júnior.

Envie seu Comentário