Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Juiz de SC é acusado de corrupção

03 de maio de 2012 9

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça, composto por 24 desembargadores, determinou abertura de processo crime contra o juiz Paulo Afonso Sandri, acusado pelo Ministério Público por corrupção passiva, violação de sigilo e interceptação ilegal. O caso remonta ao ano de 2007, quando o magistrado, então lotado em Itajaí, concedeu 28 decisões de quebra de sigilo telefônico e de e-mail à Polícia Federal no âmbito da Operação Influenza, que apurava suposto esquema de fraudes, evasão de divisas e lavagem de dinheiro na região do Litoral Norte.
De acordo com a denúncia do MP, Sandri teria solicitado ao então superintendente do Porto de Itajaí, Décio Lima _ hoje deputado federal pelo PT _ o “aporte” de R$ 700 mil a uma empresa que tinha sua esposa como sócia. A Influenza, uma das maiores operações da PF já realizadas no Estado, resultou na prisão de 24 pessoas. Todo o inquérito foi anulado pela Justiça. Atualmente, o magistrado atua na Comarca de Barra Velha para onde foi transferido depois do episódio e segue trabalhando. O juiz, que também é investigado pelo Conselho Nacional de Justiça, nega todas as acusações.

comentários

Comentários (9)

  • marcelocardosodasilva diz: 3 de maio de 2012

    …TEM CORRUPTO NA INjustiça CATARINENSE???…………..bela e santa NOVIDADE!!!…………..que saudades do TIJOLADAS DO MOSQUITO???…Por que Sta. Catarina é tão pobre no JORNALISMO INVESTIGATIVO???

  • marcelo diz: 3 de maio de 2012

    provavelmente, como todas as falcatruas conhecidas que envolvem juizes, ele vai ser severamente punido – aposentado antecipadamente com salario integral… hahahahaha

  • André Schmidt diz: 3 de maio de 2012

    Acho que uma coisa não tem nada a ver com a outra, isto é, a Operação Policial não poderia ser anulada apenas porque suspeitava-se do aporte de 700 mil a empresa da esposa do Juiz. Ora, a Operação Influenza deve ter pego gente grande e hoje está “sobrando” só para o Juiz, independentemente deste ter ou não “pisado na bola”. Paizinho de corruptos, onde o empresário é mais corrupto que o servidor público. Aliás, se nao fosse a ganância do empresário não existiria a corrupção, sonegação, etc. Como se não bastasse, cada vez que o legislador faz uma lei já deixa uma brecha para poder livrar-se da cadeia em caso de corrupção. É todo mundo levando o seu que não é pouco e quem tem mais se livra da cadeia.

  • MIRO diz: 3 de maio de 2012

    MAS É PORQUE ELE GANHA POUQUINHO COITADO!!! PAGAM DEMAIS PARA FAVELADOS E ESSES COITADOS ACABAM MORRENDO NA MINGUA!!!

  • Cheios de Moral diz: 3 de maio de 2012

    Uma “Vam” foi alugada para levar procuradores e promotores de justiça ao show do Paul McCartney.
    Nada de estranho até então, se não fosse o horário de saída marcado para as 14 horas.
    Não deveriam, procuradores e promotores de justiça, neste horário, estarem trabalhando?

  • Luis diz: 4 de maio de 2012

    O Martini, a imprensa anda muito silenciosa quanto ao processo que sofre um procurador do MPE envolvido a venda de “assessoria” para advogado milionário porta-de-corrupto e traficante de Fpolis com estranhos poderes sofre o TJ. Estava no site do falecido Mosquito com detalhes e segue “esqueçido” pela imprensa. Não nos deixem sentir saudades do Mosquito, olho neles! Se MPs e TJs não fossem o que são, muito “heterogêneos” no quesito ética e independência, talvez as bandalheiras do executivo não fossem assim costumeiras e não vingasse este sentimento geral de impunidade.

  • Ricardo Santana diz: 6 de maio de 2012

    Correção: o juiz P.A.S. está lotado em Camboriú.
    Complemento: também é alvo de investigação pelo CNJ.

  • Mané diz: 8 de maio de 2012

    É rapaziada o pior não é isso, é tu olha na cara desses vagabundos e ver q sempre estão com ar de SUPERIORIDADE, na verdade sabem q vão ficar na IMPUNIDADE.
    TEM Q COLOCAR NO PAREDÂO E METER BALA

    VAGABUNDO ganham pouco?

  • Edson Bellissimo da Silvs diz: 9 de maio de 2012

    É exatamentente por essas e outras razões que não acredito na justiça. Tem juiz se perpetuando em varias comarcas do estado, cita um municipio que o juiz local faz o
    que bem entende, senta encima dos processos e se desculpa alegando que está com excesso de trabalho, esta doente etc, uma é a comarca de Biguaçu. Gostaria de solici
    tar ao Presisidente do Tribunal de Justiça para colocar mais juiz em Biguaçu já que a
    população cresceu significativamente e não tem juiz o soficiente para atender a demanda local, ou até mesmo o Conselho Nacional fazer uma fiscalização para saber
    o porque dos processos andar muito devagar.

Envie seu Comentário