Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Falta educação na Beira-Mar Norte

11 de junho de 2012 7

Todas as manhãs de sábado e segunda, pelo menos, as equipes de varrição da Comcap encontram a Avenida Beira-Mar Norte em estado lastimável. De acordo com o gerente da Divisão Operacional Centro, Ivanildo Reis, o Chico, tem sido lamentável o descuido dos frequentadores em pontos nobres do turismo na Capital. Da última vez, foram retirados 17 sacos de lixo, material que não custava muito devolver onde foi comprado ou manter no carro e, em casa, separar para a reciclagem.

A boa notícia é que há dois séculos também não era considerado indecente jogar excrementos na rua.

comentários

Comentários (7)

  • Luis diz: 11 de junho de 2012

    Tal qual fazem nas urnas…

  • kesio diz: 12 de junho de 2012

    Apesar dos pesares, o lixo ta na lixeira, pelo menos enquanto coube. Pior são a madames (e os madamos tbém) que levam seus tótós e totozãos para fazer as necessidades na grama e não as recolhem. Porcos, deviam fazer em suas mesas da sala……

  • Osni Dutra diz: 12 de junho de 2012

    Tá ai uma “ótima” solução para o espaço da Ponta do Coral. Fazer um “entreposto” de lixão.

  • Luis diz: 12 de junho de 2012

    Na Ponta do Coral não. Lá só um megaempreendimento, um megaaterramento, um megaacordão, um meganegocião. Tudo para gerar “emprego e renda”, nada de lucro e propina, não. A ilusão de alguns é vender a idéia: ou megaempreendimento, ou lixo/degradação. Na Terra da Moeda Verde, nada mais próprio.

  • João Lobo diz: 13 de junho de 2012

    Caro Martini, realmente uma vergonha porem, não faltarão “formadores de opinião” seja lá o que isso signifique, com a velha mentira tão usual para todos os defeitos que essa terra possa ter, a afiramar: são os ‘haules”, são os de fora, são os que vem prá nossa terra e não se enquadram, etc, etc…

    Ê povinho!

  • CURIÓ diz: 30 de janeiro de 2013

    Essa falta de educação é generalizada por toda Sancatrina. Mas notem bem o seguinte.
    Que foi porque não recolhido a contento. Que o saco não era grande o bastante para a demanda na temporada. Que é lixo de rico que tem carro, o que comer, o que beber, o que gastar nos campos de churrasqueada… Que são poucas as lixeiras, banheiros; em Camboriu são a cada 50 metros. Eu levaria para casa, tenho 60 mas, tive escola boa e os professores ganhavam ( atualizei em longo cálculo ) R$ 7.200,00, animados e respeitadíssimos. Mas a juventude de hoje não tem catequese e os pais morrem a trabalhar cada vez mais distantes dos filhos… decorre que não dá para acusar o berço. O Colombo não centralizou as obras das Regionais para as setretarias ( segue que caça quem queira ser secretário regional, tá vago (?) ) por causa dos zolhudos, olhos gordos na verba pública ? É EDUCAÇÃO não se faz assim nas coxas sem investimento, dinheiro, nem aqui nem na China. Para todas as classes sociais. Ser pobre não é sinônimo de mal educado a não ser nestas plagas portuguesas! Abaixo da linha da pobreza desdentada, destelhada, des… tem também muito desleixo. Talvez na proporção do deboche das classes abastadas. Desta forma não está parecido com uma urna. Está parecido sim com uma televisão em época de eleição nos horários políticos. Talvez ainda a Concap seja perfeita, a culpa é da cidade ( o outro ) e sua missão e objetivo é alavancado pela visão de uma cidade sem lixo, como para um raro tipo de educador que sonha com a escola ideal, a que não tem aluno. Mas já que tocou no assunto, antes de concluir, quero evocar a minha decepção ao visitar pela primeira vez faz trinta anos o Rio de Janeiro. Era merda de cachorro em tudo que parecia rua, feira e o diabo. Floripa no estado mesmo que está poderia ser considerada um primor.
    Isso não é dito para continuar desse jeito. Se há dois séculos… boa notícia. Agora o profundo: venho falando sobre o descaso na Beira Mar Norte, citando o marco km 6.400/3.400 ultimamente. Mas não só ali, há mais outros pontos fedorentos demais. Tenho induzido a raciocinarem, dizendo que é na rumada do Hospital dos servidores. Já afirmei que não tenho dinheiro para mandar analisar o dejeto. Já apelei para a vigilância sanitária. Atenção e não me interpretem mal. O cheiro ali é tão insuportável que desconfio não ser somente de fezes humanas. Há algo mais ali como sangue talvez… precisa ser investigado para um melhor juízo e não suposições. Mas os sintomas são concretos. Pode vir de clínicas ou hospitais da região. A rede de esgoto precisa ser investigada. É coisa seríssima. Quem pode me ajudar ? Tenho tanta saudade de pousar ali naquelas aroeiras lindas… mas fico triste… não suporto aquele cheiro horrível. Canto em outros cantos… Tiorioriorioriorio

  • CURIÓ (sem capacete/com capacete *) diz: 30 de janeiro de 2013

    ?

Envie seu Comentário