Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Novela do estacionamento

09 de julho de 2012 9

Prezado Jornalista Rafael Martini,

 O Dr. Paulo Borba esqueceu de esclarecer que ele não esteve sozinho na reunião feita com o prefeito Dário Berger para pleitear vagas de estacionamento próximas ao Tribunal de Justiça. Juntos – ele como presidente da OAB/SC e eu como representante do movimento de oposição – enfatizamos ao prefeito a necessidade das vagas para os advogados de todo o estado que frequentam o TJ/SC. Cientes de que o estacionamento está prestes a ser liberado pelo Tribunal de Contas e de que funcionários do Forum e do próprio TCE teriam interesse em utilizá-lo, reforcei o pedido com os colegas Tullo Cavallazzi Filho e Marcus Silva. A oposição, portanto, agiu tão tempestivamente quanto o presidente da OAB/SC. Lamento que a disposição de ajudar seja tratada de forma tão demagógica.

 Eduardo Pizzolatti de Miranda Ramos

Advogado

comentários

Comentários (9)

  • Paulo Arenhart diz: 9 de julho de 2012

    Aquele espaço é público, faz parte da praça Tancredo Neves. Foi cercado apenas para atender às obras do TCE. Deve ser devolvido à cidade com Zona Azul, tal qual o outro lado. Porque advogados deveriam ter um espaço reservado na cidade?

  • Alexandre diz: 9 de julho de 2012

    Esta é só mais uma demonstração de que, para o grupo que se reveza há décadas no comando da OAB/SC, advogados que não fazem parte do “clubinho” são inferiores e não podem exercer cargos na instituição.
    Se você não integrou a chapa deles, somente participará das atividades da OAB se for convidado para algum cargo não eletivo.
    Se você não é convidado, então não pode se candidatar; afinal, você não trabalhou pela instituição.
    Se você não foi eleito ou convidado, então não tem direito de trabalhar pela classe.
    Se você, mesmo não tendo sido eleito ou convidado, fizer alguma coisa em prol dos advogados, então você é oportunista, demagógico e eleitoreiro.
    A OAB é dos TODOS os ADVOGADOS. Quem pensa diferente não merece representá-los.

  • Giselle diz: 9 de julho de 2012

    Parabéns aos Drs. Eduardo, Tullo e Marcus. O ataque do presidente da OAB-SC a advogados tão somente porque eles trabalharam pela classe é uma vergonha. A defesa da advocacia e dos advogados não é um monopólio do presidente da OAB.

  • Gabriel diz: 9 de julho de 2012

    Você está coberto de razão, Alexandre. Hoje mesmo, no Diário Catarinense, li o artigo de um conselheiro estadual da OAB/SC que menospreza aqueles que se candidatam, segundo ele, “buscando cargos sem terem qualquer histórico de trabalho para a advocacia”. Ou seja, se você não faz parte da “panelinha”, então não trabalhou pelos advogados e, por conseguinte, não pode ser candidato. Coitados. Não têm a mínima noção do que significa democracia.

  • Luiz Carlos diz: 9 de julho de 2012

    O Dr. Paulo Borba não deveria implicar com que se dispõe a ajudar, mas sim com seu candidato Márcio Vicari, que na hora H, no julgamento da ADIN referente à defensoria dativa, simplesmente não compareceu para a sustentação oral, embora tivesse inscrito seu nome para sustentar. Os ministros do STF “crucificaram” a OAB/SC e os defensores dativos e não havia um advogado na tribuna para defendê-los.

  • Alexandre diz: 9 de julho de 2012

    Entendo a colocação de Paulo Arenhart, mas não posso deixar de esclarecer que os advogados exercem múnus público. Não que isso deva lhes garantir qualquer tipo de privilégio, mas eles utilizavam um número considerável de vagas de garagem junto ao Tribunal de Justiça, que há pouco tempo foi drasticamente reduzido. Ocorre que, ao contrário dos funcionários públicos, os advogados não têm hora para chegar ou sair dos fóruns e tribunais. Há dias em que um mesmo advogado precisa ir duas, três e ou mais vezes ao tribunal ou ao fórum. E sempre em nome dos cidadãos, que têm no advogado um defensor dos seus direitos. Não vejo diferença, portanto, entre garantir vagas de estacionamento para funcionários públicos e assegurá-las também aos advogados.

  • milton Baccin diz: 9 de julho de 2012

    Não aceito a pecha do infeliz artigo publicado no DC de 09.07.12, sob o título “Eleições na OAB”, pois os colegas que integram a oposição, em sua esmagadora maioria, ou já estiveram nas hostes da OAB, prestando relevantes serviços à advocacia, ou estão afastados da cúpula da OAB há algum tempo. Logo, totalmente inaceitável beirando a baixaria a afirmação de que existem dois grupos – os que nunca trabalharam para as causas da advocacia e querem dirigir a entidade sem sequer conhecê-la, e os que buscam manter-se no poder por longos e seguidos anos.

  • Ulisses diz: 9 de julho de 2012

    Parabéns ao Pizzolatti !

    Lamentável a atitude do Borba, que pretende ser a única voz da advocacia ! Pena que a Turma Borba se calou no Supremo, quando julgaram a Defensoria Dativa. Só é valentão quando lhe convém !

  • JULIANO KRAMER diz: 13 de julho de 2012

    Vocês são todos muitos chatos. Oposição e situação brigando para ver quem fez isso ou aquilo. Se a oposição foi junto com o Dr. Borba, mostra que há democracia. Chato é o pessoal da oposição e situação ficar postando comentário enaltecendo um e outro. Mediocre. Sobre o espaço público, de certa forma existe razão, mas o papel social da OAB/ADVOGADOS é imensamente mais relevante para sociedade que os funcionários do Tj,, MP, TCE, etc, bem como livre acesso da imprensa e estacionamento. POr fim, pq parabéns, somente aos da oposição? Se todos estão brigando pelos advogados Giselle, Alexandre, etc?

Envie seu Comentário