Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Polícia prende professora acusada de maus-tratos a criança

01 de outubro de 2012 91

Uma equipe da Polícia Civil de Tubarão cumpriu mandado de prisão na manhã desta segunda-feira contra uma professora, de 29 anos, acusada pelo crime de maus tratos contra uma criança.

Após as denúncias, a PC iniciou as investigações obtendo relatos e um vídeo em que ela utiliza de violência, falando de modo grosseiro, puxando a criança pelo braço, batendo-o contra cadeiras e até na sua cabeça, atitudes que não condizem com o tipo de atividade exercida por profissional de tal área. Ela foi encaminhada ao Presídio Feminino de Tubarão.

Confira o vídeo que mostra o flagrante de maus-tratos:

Bookmark and Share

Comentários (91)

  • Emir Agostini diz: 1 de outubro de 2012

    Nada justifica atitude da Professora,deve responder pelos seus atos.Uma pergunta a mãe que agrediu semana passada a Professora,inclusive fratura do pé,foi encaminhada ao qual presídio ? Justiça igual para todos. Ou Professor pode ser agredido.

  • júlio moises lopes diz: 1 de outubro de 2012

    Por tais fatos e o desrespeito das crianças com apoio dos Pais em breve não mais teremos PROFESSORES para preparar o mundo do amanhã.Professor(a) a segunda classe mais importante do nosso Pais.Só perde pelos esquecidos HOMEM SOFRIDO DA ROÇA.Que pena meu amado Brasil.Onde está a fraze ORDEM E PROGRESSO ?

  • Liaseal diz: 1 de outubro de 2012

    Bebês de um aninho não têm professoras. Ademais tem de dizer em que tipo de berçário/escolinha maternal/creche foi, se privado ou público. Pela idade da criança não deve ser escola estadual, talvez privada ou municipal. Desde quando bebês tem professores? São babás, cuidadoras, tias, chame-as do que quiser, menos professora! Nada justifica o que ela fez, sendo privada ou pública a instituição, mas a manchete é apelativa e demonstra tendenciosidade de quem redigiu.. Caso seja formada em Pedagogia então é pedagoga ou educadora, se não for formada é só auxiliar de creche. Tem de dizer o lugar e a formação da pessoa ou a coisa fica tendenciosa.

    Agora inventaram isso: professoras viraram tias e as tias viraram professoras, quando é para meter o pau é professora. Para bebês nada se ensina, portanto não há que se falar em ‘professores’. Se usam o nome em carteira de trabalho é por vergonha de usar a palavra adequada: babá ou auxiliar de creche, maternal ou berçário.

  • luiz carlos diz: 1 de outubro de 2012

    Liasel você foi feliz demais em mostrar o que fazem com a classe de professores. Mesmo jornalistas que tem conhecimento usam nossa profissão para todos, parece mesmo que perseguem professor de todo jeito. Está na hora de a imprensa, ao menos ela, começar a ser mais coerente e verdadeira. Aliás neste país criaram até a profissão de aposentado,já percebeu? Me aposentei faz pouco e quando fui num loja fazer cadastro me perguntaram qual sua profissão? respondi: Professor. A atendente de crediário me disse mas o senhor e aposentado, enmtão sua profissão é aposentado. Foi complicado fazer a atendente entender que minha profissão era Professor ( que me orgulho muito) e que por eu estar aposentado não troquei de profissão, e nem sabia que existia a profissação de aposentado rsrsrs riso nunca vi na legislação trabalhista brasileira esta profissão rsrsrs, mas como no Brasil tudo e possível, até inventarem o que não existe… Depois fiquei pensando sobre o ocorrido e me veio a mente que quem cria estas coisas exdruxulas são o governo. Na Declaração de imposto de renda existe nas profissões uma opção para aposentado. No meu entender aposentado e um estado de vida, não uma profissão. Veja ai minha amiga, a confusão que se faz neste país. Porisso que todos que trabalham com crianças são todos denomiados erradamente como professores. Como você mesmo enfatizou no teu comentário, professor e aquele que tem título conquistado na universidade. Abraços a todos.

  • Aline diz: 1 de outubro de 2012

    O detalhe, que independente da profissão, se trata de um bebê inocente, indefeso e essa pessoa a qual está apta para tal cargo, simplesmente não está, independente do salário, não está contente com a profissão cai fora, trabalhe com outra coisa. Não é justo a mãe que tem que deixar seu filho com um animal desses enquanto trabalha.
    Essa criatura tem que pagar pelo que cometeu com o filho dos outros. O respeito em primeiro lugar, sempre!! Quem não respeita, não merece respeito.

  • Rogerio diz: 1 de outubro de 2012

    só peço a Deus que me leve embora o mais rápido possível deste mundo nojento e desse país miserável, tou cansado de viver e ver essas diabadas maltratando crianças, as únicas coisas puras e alegres nessa vida desgraçada. Pra trabalhar nessa área o pré-requisito é gostar de crianças, mas esta mulher aí merece ficar presa. parei no meio do video, é deprimente ver uma criança sofrendo assim.

  • Daiane Feuser diz: 1 de outubro de 2012

    É lastimável que um pai confie seu filho em mãos de uma pessoa desse nível.
    isso se dá por vários motivos, entre ele o sálario miserável de professor e a profissão que está banalizada. Qualquer um poderá ter um diploma de professor assistindo apenas uma aula por semana presencial, fazendo provas uma vez no ano. Um povo que não valoriza seus mestres acaba sendo vitimizado por monstros que dizem ser professores. Com certeza essa criatura não tem o minimo de empatia pelo ser humano e jamais deveria estar dando aulas. Infelizmente temos que conviver com psicopatas de todos os tipos. Justiça seja feita!!

  • fernando diz: 1 de outubro de 2012

    Ela é paga pra cuidar, não bater nem maltratar, se não tem perfil, ou não gosta do que faz, procurasse outra profissão, se fosse com um filho meu eu nem sei o que faria…
    Tentamos educar da melhor forma, pra chegar um estranho e maltratar… francamente, ainda tem gente que defende… não deve ter filhos… só pode ser isso!

  • Yara de Oliveira diz: 1 de outubro de 2012

    meu Deus o que e isso?isso nao e gente,e um monstro!!e de cortar o coracao tamanha maldade….

  • Rosana diz: 1 de outubro de 2012

    Bom gostaria de saber em que país vive essa pessoa, Liaseal, que diz que não existem professoras trabalhando com bebês? Eu sou pedagoga, formada pela Universidade Federal de Santa Catarina, e me orgulho em dizer que sou sim professora de bebês. E digo mais, por opção, além disso, se ensina muito para os bebês, e há ainda especialistas renomados que dizem que os professores mais conceituados deveriam ser os profissionais que se dedicam a faixa etária de 0 a 3 anos. Essa idade é a base de tudo, acrescento ainda que até os 6 anos de idade se forma boa parte do caráter da criança. Ou seja, é essencial que sejam profissionais qualificados. Essa atitude que acompanhamos pelo vídeo é inadmissível. É preciso sim investigar e dizer se essa pessoa realmente é capacitada para exercer tal função, nessa questão concordo com você. Agora no restante precisa rever seus princípios.

  • Cidinha diz: 1 de outubro de 2012

    Olha… até concordo que os pais devam dar crédito para os professores dos filhos, não incentivar o desrespeito (com qualquer pessoa), afinal professor ensina, por que quem “Educa são os pais”… Mas não estamos falando de crianças que já sabem ofender ou de pais que passam a mão na cabeça de filhos que fazem coisas erradas, estamos vendo um vídeo de um bebê que nem deve saber falar e atitude desta pessoa é lamentável, agir desta maneira com um bebê indefeso é repugnante!
    Se fosse meu filho queria ver alguém me tirar do pescoço dela.

  • Alice Rodrigues diz: 1 de outubro de 2012

    Faço minhas as palavras da Liaseal.

  • Gilson diz: 1 de outubro de 2012

    => Se possível gostaria que o Diario Catarinense investigasse se essa mulher é formada na área de pedagogia para crianças com menos de 03 anos. Pois acredito que ela não tem formação alguma nessa área pelos atos selvagens praticados contra uma criança indefesa que nem sabe ainda porque ta ali na creche.
    => Porque se ela não tem formação para crianças com menos de 03 anos, quem a contratou também tem que responder pela incompetencia.

  • kamilla da costa diz: 1 de outubro de 2012

    Liaseal, vc esta completamente equivocada ao dizer que para bebês não se ensina nada. Sou formada em pedagogia e sou professora de Educação Infantil na rede municipal de Florianopolis. Antes de vc comentar algo, primeiro se informe antes de falar asneiras. Só para complementar a Educação Infantil é a primeira etapa da Educação Basica, portanto as crianças na qual estao matriculadas numa instituição de Educação Infantil tem professores SIM.

  • Liz diz: 1 de outubro de 2012

    Absurda a atitude desta educadora, só deveriam divulgar o nome da instituição de ensino e principalmente o nome desta monstruosa mulher.

  • Rodrigo diz: 1 de outubro de 2012

    Achei engraçado os três comentários acima, nenhum deles falou sobre o episódia, e sim sobre a diferença entre professores, babás e titias, pelo amor de deus, isso não interessa, será que voc6es não viram a “babá”maltratando o bebê?
    Eu queria ver se fosse com o filho de voc6es, tenho certeza que os comentários seriam completamente diferente, e a atitude também.

  • luiz diz: 1 de outubro de 2012

    Perseguição? Minha esposa também é professora da educação Infantil e ficou horrorizada com o que viu. Esse tipo de pessoa pode ser chamado de educador? E se fosse seu filho? Seria perseguição também? Hipócrita…

  • Maria D. diz: 1 de outubro de 2012

    Kamilla,, professora sou eu, que sou formada no magistério, elas são babás ou tias ou sei lá.. e nada disso justifica o que ela fez..

  • Felipe diz: 1 de outubro de 2012

    Cara Liaseal e seus apoiadores, se para vocês criança de 1 ano, não aprende nada e não pode ser ensinada, sinto informa-lhes que professores não são e sim mais uma pessoa com nível tão baixo de conhecimento como a do vídeo. É triste o nível de nossos professores…

  • KAMILLA DA COSTA diz: 1 de outubro de 2012

    Maria, tb sou formada… e sou professora. Rodrigo eu só quis ressaltar e esclarecer o equivoco causado no comentario da Liaseal. Porque sou professora de Educação Infantil e amo a minha profissão, agora qto ao video não consigo nem comentar é deplorável, deprimente. Fico imensamente triste com o ocorrido.

  • Sara diz: 1 de outubro de 2012

    Isso vale de exemplo pra todos os pais buscarem saber sobre educadores que cuidam de seus filhos. Tias, professoras, diretoras, coordenadoras..não importa a formação! Se a criança está sob os cuidados de alguém que se responsabilizou para tal precisa ser monitorada sim! As vezes uma simples pesquisa no site do Tribunal em todas as comarcas lançando o nome do colégio ou da professora pode sugerir algum motivo para que a criança seja colocada em outra instituição de ensino! ABRAM OS OLHOS com colégios públicos mas com creches particulares também! #ficaadica

  • Paulo Figueiredo Dias diz: 1 de outubro de 2012

    Esta mulher comete uma atrocidade com um ser absolutamente inocente e incapaz de se defender, e vejo comentários aqui que antes condenam o jornalista, que usou a palavra “professora” (por que certamente por que foi essa a informação que ele teve), do que repudiam veementemente a atitude repugnante dessa mulher que INDEPENDENTE DA FORMAÇÃO OU DO NOME DADO A SUA FUNÇÃO, tem por função CUIDAR e ZELAR por essa criança. O problema do Brasil é o brasileiro. Enquanto existir uma mentalidade boba como essas, esse tipo de noticia será recorrente, infelizmente.
    Mas lembre-se: poderia ser seu filho. Aí a coisa mudaria, não é?

  • amanda daum diz: 1 de outubro de 2012

    Não interessa o que fazem com os professores, nada justifica a atitude dessa louca, ninguém quer colocar filho no mundo, para umas pessoas estúpidas como essa maltratar! Afinal de contas é um anjo indefeso! Registro aqui a minha indignação e me recuso a ler qualquer tentativa de justificas as atitudes covardes e impensadas dessa pessoa que se acha no direito de se denominar professora!!

  • Silvana diz: 2 de outubro de 2012

    Concordo com vc Rodrigo!!!a vaidade é tanta que só pensam em seus próprios umbigos…A profissão pouco importa o que importa é o que essa PROSTITUTA fez e faz!!Se fosse com algum filho meu ia apanhar tanto pra aprender a ser mulher e bater em alguém do seu tamanho covarde desgraçada!!

  • Emerson diz: 2 de outubro de 2012

    Sei que não estou certo, mas… se fosse com o meu pequeno Davi, eu ia perder a cabeça e dar uns petelecos nesta “professora’, creio que seria mais justo, pois ela poderia se defender, ao contrário da pequena e inocente criança…

  • David diz: 2 de outubro de 2012

    Não sei porque estão falando se é ou não é qualificado para a função. O que eu já vi de gente formada por aí, mas com desvio de comportamento. Outro dia vimos aí na mídia um doutor humilhando uma moça negra que trabalhava em uma bilheteria de um cinema.
    Só porque queria tratamento diferenciado.

  • Adair José diz: 2 de outubro de 2012

    Formada ou não quando se é ruim não adianta tentar defender…. por exemplo, o maior golpe que levei na vida foi de uma professora formada em pedagogia. Caráter vem de berço, não é uma simples faculdade que vai transformar a pessoa, ainda mais num país que nem o nosso, onde 32% dos formados em nível superior são considerados analfabetos funcionais. Quanto ao fato em si, horrível, digno de ser punido, sem comparação com outras situações mencionadas acima, afinal de contas era uma troglodita contra um bebê!

  • David diz: 2 de outubro de 2012

    Não sei porque estão falando se é ou não é qualificado para a função. O que eu já vi de gente formada por aí, mas com desvio de comportamento.
    Outro dia vimos aí na mídia um médico psiquiatra, em Brasília, humilhando uma moça negra que trabalhava em uma bilheteria de um cinema. Só porque queria tratamento diferenciado. Não queria ficar na fila. E aí?

  • Bocardo diz: 2 de outubro de 2012

    Não é fácil ser educador nos dias de hoje. Professor hoje leva cuspida na cara, apanha dos pais, é chamado de filho da…, o aluno manda tomar no…. No meu tempo de aluno primário era só errar a “conta” e lá vinha reguada. Não acompanhou a leitura o professor mandava ficar de pé. Esta professora lesionou o infante? Há, já sei expôs a criança a vexame ao mandar parar de chorar. Será que mandá-la para o presidio é para tanto?

  • Débora diz: 2 de outubro de 2012

    Além de estar enjoada com o que eu acabei de assistir, eu perguntto: e a pessoa que fez as imagens? porque deixou essa VACA fazer isso? Eu não sou mãe, mas eu estou com o coração partido em ver o desespero dessa criança, o choro dele é de dor, mágoa, medo. Ele está ali totalmente desprotegido, se imaginem na situação dele.
    A você que publicou esta matéria, deveria SIM citar a fonte, bem como o nome da agressora e a instituição na qual ela estava prestando o serviço.

  • glaucia diz: 2 de outubro de 2012

    concordo com o Rodrigo.. genteee é um beb~e indefeso e uma monstra independete de professora, baba ou blah blah blah.. não justifica e a mae desse anjo que precisa trabalhar e confiar seu bebê com pessoas assim… é nojento que a justiça seja feita.. a eu quebrava a cara dessa idiota… e profissionais da área… tenham amor aquilo que fazem pois professor, pedagogas… é a proffisão mais humana que eu conheço… façam com amor, saibam por algumas horas vocês estão ali cuidando e transmitindo conhecimento ao bem mais precioso que um pai e uma mae tem… e independente de salario… e aos que reclamam do seu salario… genteeee nao é segredo a nenhum professor quando ele esta em processo de formação a precariedade que eles vao enfrentar… entao por isso eu respeito muiito todos vocês… que acima de tudo trabalham com amor … nao como esse monstro que acabamos de ver! e pra quem nao esta feliz com aquilo que faz um recado… SAI FORA e da lugar a quem vai fazer com amor porque pode ter certeza que tem muita gente que quer entrar e fazer o serviço muito bem e nao tem oportunidade!!!

  • tania diz: 2 de outubro de 2012

    por favor deixe esta vagabunda 100 anos na cadeiaaaaa….se ela não ficar presa e sair da cadeia,vcs me falam á onde eu posso encontrar esta vaca p eu enche ela de porradaaaa.e tem mais,o diploma desta monstra tem que ser caçado ela não pode mais dar aula p ninguém,nem cuidar de animas porque ela pode fazer mt pior.sua vagaba,vem me bater no meu rosto.sua servergonhaaaaaa……

  • Joyce diz: 2 de outubro de 2012

    Não acredito que li tanta besteira nestes comentários….como pessoas tão idiotas se preocupam com a imagem de Professor vendo uma barbaridade dessas?essa nojenta tem que pagar caro pelo que ela fez,não interessa se é ou não professora,se não gosta de criança,muda de profissão,não se faz isso com um anjo desses….se fosse meu filho eu matava ela…..

  • Marcos Paulo diz: 2 de outubro de 2012

    Os pais antes de chamarem a policia deveriam ter dado uma surra nessa mulher.

    O tratamento à ela deve ser o mesmo que ela deu à criança, SURRA!

    Ela tem sorte de ter feito isso com pessoas que realmente são controladas, pois num episodio desse, certamente a professora correria risco de vida!!

    Vou rezar todo dia para que ela nunca mais trabalhe com crianças e que tome uma BOA duma SURRA!
    AMéM!

  • MARILUCE DA ROSA diz: 2 de outubro de 2012

    INDIGNANTE!!!!É DE CHORAR…QUE PECADO A CRIANÇA CHEGA A SOLUÇAR!!!A SOCIEDADE ESPERA QUE NO MÍNIMO ESSA BRUXA DESGRAÇADA NUNCA MAIS CHEGUE PERDE DE UMA CRIANÇA.MUITAS VEZES DEIXAMOS NOSSOS FILHOS NA CRECHE ACHANDO QUE VAI SER BOM, E LÁ ACONTECE ESSE TIPO DE COISA.E DIGO MAIS DEVERIA EXISTIR LEI QUE OBRIGASSE QUALQUER ESCOLINHA INFANTIL A TEREM CÂMERAS PARA OS PAIS ACOMPANHAR EM TEMPO REAL TDO O QUE SE PASSA DENTRO DA SALA DE AULA.AI SIM QUERO V SE HAVERÁ CASOS PARECIDOS COM ESSE.DUVIDO.MEUS SENTIMENTOS A MÃE DESSE BEBE POIS DÓI MESMO VER UM MONSTRO DAQUELE TAMANHO FAZENDO AQUILO COM O BEBE!!!!CADEIIIIIA NELA.

  • Joao Roberto diz: 2 de outubro de 2012

    Injustificável. Hediondo! Esse lixo, definitivamente, não é professora! Se tiver algum tipo de diploma, deverá ser cassado. A propósito: para qual presídio foi levada a mãe que agrediu a professora da semana passada? (parodiando o Emir)

  • Alexandre Souza diz: 2 de outubro de 2012

    Atitude de uma monstra, literalmente. Cadeia é pouco. Quem é pai ou mãe sabe muito bem do que sentimos quando assistimos uma brutalidade dessas. Sim, brutalidades, atitude de uma bruta montes, bater em um anjo indefeso. Educadora? Aonde? Quando? Como? e se for, porquê deram um diploma a ela? E digo mais, quando os governantes deste País que se diz “um país tropical, abençoado por Deus…” irão criar vergonha na cara para alterar o nosso código penal ULTRAPASSADO????? Estamos em época de eleições, preste bem atenção em quem você irá votar. Mais uma cena lamentável; esta veio à tona, e quantas outras que sofrem agressões e não vimos? Triste, nem um pai ou uma mãe têm o direito de bater numa criança deste tamanho, quanto mais esta “senhora”. Se é que assim merece ser chamada. Será retrato da nossa educação? Não podemos generalizar… fica aqui a reflexão… e com certeza a admiração de quem de fato, zela por esta profissão tão importante.

  • adriano diz: 2 de outubro de 2012

    Se vc com um filho meu ,e eu soubesse, disto por DEUS ,ela ia sofrer mil vezes ,esta filh…..ela sim é um verdadeiro demonio,tinha q ser …. se fosse em um outro pais,seria espancada.cadela desgraçada.

  • Guilherme diz: 2 de outubro de 2012

    Tem que ir pra a cadeia e apanhar muito lá.

  • Zé Carlos diz: 2 de outubro de 2012

    É… O ser humano esta cada vez menos humano, não querendo ofender os animais, ela deve ser punida dentro da “lei”, porém faço tambem minhas palavras do Emir Agostini, e qdo os alunos mal criados e mau educados ofendem e agridem os professores, e quando pais cegos e maus educados agridem os professores, quem irá puni-los, o problema de nosso país é a pura falta de educação.

  • MAURÍCIO diz: 2 de outubro de 2012

    QUEM ESTIVER COM PENA QUE LEVE ELA PRA CASA!
    MALDITA!

  • PLINIO diz: 2 de outubro de 2012

    Para mim, um dos piores crimes, comparar esta “coisa” com algum animal seria muito triste para o animal, gostaria de ter em minhas mãos só por 30 minutos esta BANDIDA, uma verdadeira CANALHA. Uma vergonha para a classe de Professores.

  • natalia da silva diz: 2 de outubro de 2012

    Sou Pedagoga formada mas não atuo na area justamente pq percebi que não tenho dom para essa profissao. essa mulher deve realmente ser processada e ficar presa, fico muito triste de ver uma cena dessa, se ela não gosta da profissao que largue e dê lugar a outra pessoa que ame oque faz pq nessa área deve-se ter acima de tudo AMOR….

  • alessandro diz: 2 de outubro de 2012

    que vad.. vem fazer isso comigo. han mais agora ela sentir a furia das detentas.vaga….

  • RAFAEL diz: 2 de outubro de 2012

    TODA PROFISSÃO MERECE RESPEITO! ISSO É O MINIMO QUE SE ESPERA DE UM SER HUMANO (que é menos educado que um cachorro, pois até uma cadela cuida melhor de seus filhotes do que muita gente por ai), AGORA FAZER ISSO COM UMA CRIANÇA? TEM MUITOS AI COMENTANDO E QUERENDO DEFENDE QUEM???? SE EU FOSSE O PAI DESSA CRIANÇA, PRIMEIRO IRIA ARREBENTAR A CARA DELA, DE QUE ADIANTA IR PRA CADEIA? (vai ficar uns dias lá, depois pega um advogado, aga algumas cescas basicas e esta livre) ISSO É JUSTIÇA? E O QUE ADIANTA FICAR PRESA? PRA NÓS FICAR PAGANDA PRA ELA COMER DO NOSSO DINHEIRO? NESSES CASOS A JUSTIÇA DEVE SER FEITA COM AS PROPRIAS MÃOS! SE FOSSE EU, ELA ESTARIA EM OUTRO LUGAR, NÃO NA CADEIA!

  • Marla de Oliveira da Silva. diz: 2 de outubro de 2012

    Monstra!!! nojenta fazendo isso com um inocênte…. sou mãe e tenho um filho de 2 anos e meio, fico chocado quando vejo isso… se a tal professora ñ tem um salário digno pela qual ñ esteja satisfeito vai procurar outra coisa q a deixa mais branda, e se esta estressada procure um médico e pega um atestado por tempo inderteminado…..

  • Leonice diz: 2 de outubro de 2012

    Concordo com vc Rodrigo queria ver se fosse com o filho de vcs o que vcs fariam será que não entendem é um bebê ,um anjo que só precisa de carinho aí sim vcs podem ter certeza que as crianças vão fazer tudo o que babás , tias, professoras e etc. pedirem já pararam para analisar que quando damos carinho atenção as crianças e bebês nos respeitam mais. Esta pessoa tem que pagar pelo que fez , isso não se faz nem com animal. Estou indignada pelo que vi.

  • sandra diz: 2 de outubro de 2012

    Eu sou mãe, tenho dois filhos ainda pequenos, e so Deus sabe o quanto e dificil aguentar certos professores, muitas vezes da vontade de perder a calma, mas todos sabem que se um pai vai falar com um professor quem vai sofrer as consequencias são as crianças, porque elas começam a perseguir as crianças…Essa professoras deveriam passar por um exame psicologico antes de irem para uma sala de aula…e ainda tem pessoas que defendem certas atitudes, com certeza não devem ter filhos pequenos. Eu imagino o quanto a mãe que agrediu uma professora deve ter engolido antes, para chegar ao ponto que chegou.

  • cris diz: 2 de outubro de 2012

    O que acontece hoje, é que ALGUMAS pessoas (no caso da Educação Infantil, as mulheres que são maioria) se formam em pedagogia apenas pelos benefícios da profissão, ou seja, não trabalham em feriados, finais de semana. No entanto, não tem a mínima vocação para tal profissão!!! Assim como monitoras que não tem paciência com crianças e estão dentro de salas de aula SENDO PAGAS para cuidar de nossos filhos! Professores de verdade nascem para educar, lecionar! Uma PRAGA dessa não deve ser chamada de professora, pois professora de verdade, que ama seus alunos jamais faria uma coisa dessas! Uma pessoa assim é uma vergonha para a PEDAGOGIA.

  • ju diz: 2 de outubro de 2012

    Rodrigo faço minhas as suas sabias palavras,e digo mais,é um grande absurdo maltratar um bebê e ainda no fim do mês ter a cara de pau de receber por isso.
    Quem consegue justificar a barbaridade que ela fez só pra defender sua classe profissional,¨coloque seu filho para ela cuidar¨, quando ela agir de forma bruta com seu filho tenho certeza que não fechara os olhos para a VIOLÊNCIA que ela cometeu.
    Algumas pessoas são mesmo egoístas.É VIOLÊNCIA ESCANCARADA.

  • MAIRA THAIS diz: 2 de outubro de 2012

    deus do céu, tenho um filho de 1 ano e 10 meses e uma filha de 5 meses, se uma LOUCA como essa faz isso com um dos meus filhos gente, ólha eu iria presa, mais essa vaca ia apanha tanto ue iria pensar duas vezes antes de maltratar um ANJO de novo! essa mulher tem de ser presa e apanhar muuuiiiiito na cadeia!!! apodrecer no chilindró pra ela é pouco!! por isso que morro de medo de colocar meus filhos na creche, como tem gente boa, tem muita gente despreparada!!

  • Mariana Martins diz: 2 de outubro de 2012

    Gente que absurdo! Eu fico chocada com a atitude dessa vaga…..,Deus me livre de acontecer isso com meu filho,sou capaz de matar,como ela faz isso com esse anjo..Se não gosta de criança então não vai trabalhar com elas. Espero que ela fique presa,e que lá na cadeia apanhe até morrer que é isso que ela merece.

  • Ederson Ramires diz: 2 de outubro de 2012

    Quem estaria preso seria EU pois iria fazer justiça eu mesmo..
    Sei que é errado mas credo quem tem filhos sabe o valor e a dificuldade que temos para educar e criar pra vim uma dita cuja bater nm anjo que mal sabe falar…
    INDIGNADO deveria mostrar o rosto dela no vídeo.

  • mabel diz: 2 de outubro de 2012

    uma pessoa como essa não merece nem ser chamada de ser humano, deixem ela presa por anos sendo maltratada e outra eu sou professora pedagoga e formada no magistério. trabalhar em berçarios e maternais é sim ser professor’, e as crianças aprendem mais nessa idade. qto a essa sei lá o q chamar esse ser é desprezível o q ela fez. foi de cortar o coração ver esse bebê chorando.

  • p/ Bocardo diz: 2 de outubro de 2012

    Bocardo, será que você gostaria de ter recebido esse tipo de tratamento quando eras um bebê? Será que gostarias que alguém da tua família tivesse recebido esse tipo de tratamento?

  • ANNINHA diz: 2 de outubro de 2012

    é isso aí RAFAEL, CONCORDO EM NÚMERO, GÊNERO E GRAU.

  • Cleci diz: 2 de outubro de 2012

    Fiquei enojada desta mulher, parece que ela ta imitando a Nany…
    Não sei se todos repararam mas da para ver mais uma criança na cadeira que nem se mexe de medo e pelo que da para entender no vídeo todas as crianças da sala estão na cadeirinha. Piranha, se fosse com meu filho nem é bom pensar o que eu faria. Como só agora descobriram já estamos em outubro? e cade a coordenadora desta escola? cade o nome dessa vagaba? e em que tipo de escola publica ou privada? é Bom marcarmos bem o rosto e saber o nome desta mulher pois quando sair da cadeia ela pode mudar de cidade e vir trabalhar em outra escola. Nem é bom pensar me da nojo.
    Meu coração foi a mil com este video, me senti muito mal pois tenho um filho de 7 meses que logo vai para a creche.

  • Simoine diz: 2 de outubro de 2012

    Não se trata de profissão, formação ou capacitação, mas sim de uma atitude inconcebível para qualquer pessoa. Nós professores por opção não podemos ser penalizados por atitudes tomadas por uma minoria. Problemas, erros e situações absurdas acontecem em todas as profissões. Este acontecimento demonstra que esta pessoa não tem valores morais e éticos, pois o que ela fez não tem justificativa. Professores, não levem a crítica ou a acusação para vocês. Nosso trabalho não é este que vemos no vídeo. Nós temos que ser os primeiros a nos valorizar, temos que saber separar o que é bom e aquele que não é, da mesma forma como acontece com outros profissionais: médicos, engenheiros, policiais, políticos … e assim por diante.

  • Luciane Ponciano Marques diz: 2 de outubro de 2012

    Não sei como esconderam a cara dessa bandida no vídeo.Esse menino que ela maltratou é meu sobrinho.
    E não foi somente meu sobrinho não,outras crianças foram maltratadas mais ainda.
    Ela colocava papel higiênico na boca das crianças para ficarem quietas,sufocava com travesseiro.
    Quero o vídeo com a cara dessa bandida….nunca mais vai arrumar emprego com criança.
    Sorte dela que não era com meu filho…porque senão antes de ir presa ia apanhar muito.

    Você mãe que coloca seu filho na creche e ele nunca quer ficar,chega em casa machucado,mudança de comportamento….fiquem de olho pois pode ter uma bandida como essas maltratando seu bebê.

  • Alexandre diz: 2 de outubro de 2012

    Ela pensa que é quem pra poder fazer isso com uma criança inocente que não pode se defender, porque não manda uma pessoa do tamanho dela calar a boca fica quieto pra ela ver sentir na pele o que essa criança sofreu..

  • Andreza diz: 2 de outubro de 2012

    Ela é só suspeita de maus tratos? o que precisa para dizer que realmente maltratou?

  • Diego diz: 2 de outubro de 2012

    É muito facíl, uma classe se unir para defender esse tipo de monstro, pois alguem que faz isso com um anjo, não pode ser taxado de nada mais! e com todo respeitos aos educadores não ha como defender alguem que tem esse tipo de atitude, como em todas as profissões existem profissionais e profissionais, e novamente me desculpem os verdadeiros professores, existe na educação hoje em dia profissionais que não estão interessados no bem coletivo e sim no seu própio bem, é por isso que pessoas como essa estão em sala de aula, ensinando o que? violência, maus tratos… fica aqui meu questionamento.

  • Maria Aparecida Lemos Silva diz: 2 de outubro de 2012

    Infelizmente, a classe de professores conta com pessoas como esta. Prisão é pouco para ela. De “professora”, nada tem. No mínimo, é uma “desequilibrada”, às soltas, cuidando de crianças indefesas Perdoe-me a indignação, mas é uma monstruosidade o que se observa através do vídeo, divulgado pelo DC. Mesmo de fora da escola, analisando este fato, resta ainda questionar a diretora, a supervisora escolar, orientadora educacional, daquela unidade…. Estão efetivamente envolvidas com o trabalho de sala de aula? Conhecem seus professores(as)? Ou, apenas, são técnicas de gabinete? Que se posicione , também, a Secretaria de Educação. É o mínimo que se tem a comentar sobre este fato .

    Maria Aparecida Lemos Silva – doutora em educação

  • Rick de Carvalho diz: 2 de outubro de 2012

    Incrível oque acabo de ver nesse vídeo .
    Como pai , meu coração está disparado e totalmente angustiado.
    Não consigo imaginar oque seria capaz de fazer se fosse com |Maria Eduarda ou Ana Luisa.

    Triste demais . . .
    Punição imediato.

  • Carlos Eduardo de Souza diz: 2 de outubro de 2012

    Eu sou Pai de uma menina de 8 meses, só em cogitar a possibilidade de uma pessoa fazendo isso com minha filha me revolta, e MUITO, juro que se fosse com minha filha certamente eu não iria primeiro na policia, mas com certeza ela ia ter que acertar as contas comigo.

  • Jorge Firmino diz: 2 de outubro de 2012

    Uma pergunta…ela tem certificado..diploma..é professora?
    Ou mais uma daquela boquinha de auxiliar…que tem nas creches…despreparadas.
    Duvido que tenha formação.
    Até porque mostrou despreparo, os responsáveis pela contratação tem culpa também.

  • Juliana Vidal Dos Santos diz: 2 de outubro de 2012

    Cara Liaseal sou mae e nunca aceitaria algo assim,mas tenho que te dizer que sao sim professoras essas formadas pra trabalhar com ensino infantil,e na idade de um ano a 7 anos e onde elas aprendem mais e desenvolvem suas personalidades,tanto que tudo imitam,podem aprender ate muito mais que um adulto.Mas no caso citado acima e so uma infeliz que nao sabe exercer sua funçao,como muito outros profissionais em outras areas!!!!

  • Geografia Crítica diz: 2 de outubro de 2012

    Esse é o preço que se paga por não contratarem um profissional pela sua qualificação, mas pelo menor preço. A lógica de mercado também tem o seu preço.
    “Não existe almoço grátis”.

  • carmem diz: 2 de outubro de 2012

    Meu Deus, fiquei indignada, acho que se fosse com um neto meu eu não saberia do que eu seria capaz, revolta odio foi o que senti assistindo esta barbaridade, imagino os pais desta criança, esta mulher tem que ficar presa, é uma ameaça a sociedade,não tem coração, nem ta ai pelos soluços desta criança indefesa bandida cadeia para ela.

  • Adriane Möbbs diz: 2 de outubro de 2012

    Liaseal, não sei qual é a sua profissão, talvez seja professora também, mas ao contrário do que pensa o Luiz Carlos, eu acho muito infeliz o teu comentário, primeiro porq eu sou professora do Curso de Licenciatura em Pedagogia a distância da Universidade Federal de Pelotas, trabalho com formação de professores, e sou totalmente favorável a luta por educação de qualidade e reconhecimento dos professores, mas nem por isso irei defender esse tipo de atitude, pouco importa se ela é uma professora formada ou se está sendo professora nesse momento. E, quanto ao fato de bebês não terem professores, estás totalmente enganada, a legislação vigente, que inclusive alterou as antigas Creches para Escolas de Educação Infantil, determina que se tenha uma professora formada em Pedagogia para atuar em todos os anos da Educação Infantil e essa etapa inclui as crianças de 0-3 anos. Se nesta sala que foi feito o vídeo não havia uma professora formada, é porq a escola está irregular e não cumpre a legislação. Agora, tanto as auxiliares, as cuidadoras e/ou atendentes, do meu ponto de vista são educadoras, embora não tenham o título de professora, pois atuam sim como educadoras e como cuidadoras. Pois essas profissionais também realizam o fazer pedagógico na sala de aula com os bebês e, por isso, para mim são professoras sim! Desta forma, acredito que está correta a matéria, e não é porq ela é professora ou não é que está autorizada a maltratar e torturar crianças, sejam elas da idade que forem, a violência nunca se justifica!

  • Elaine diz: 2 de outubro de 2012

    Meu que horror uma pessoa dessa tem que pagar caro, isso não se faz, hoje em dia mães tem que trabalhar para dar uma boa educação para o filho e pensa que seu filho está em boas mãos, e olhar isso me deu nojo.Uma pessoa dessa quer dizer que é professora.

  • Filomena diz: 2 de outubro de 2012

    Eu Trabalho 14 anos com educação infantil e gosto muito do que faço, só quero ressaltar que ocorreu um equivoco no comentário de Liaseal, somos professores sim,eu por exemplo fiz faculdade e pós graduação,e é uma exigência que se curse ou esteja cursando nível superior para trabalhar com crianças,mas acima de tudo tem que gostar de criança e ter vocação.

  • Gabriel diz: 2 de outubro de 2012

    Foto e nome > https://fbcdn-sphotos-h-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash3/149598_3541904356679_92693370_n.jpg

    Creche: Creche do recife, proximo à ferrovia Tereza Cristina

  • Thiago Alves König diz: 2 de outubro de 2012

    VERGONHA!!!!!!!!!!!
    CADEIA É POUCO PRA ESSE MONSTRO!!!!!
    Só rezando mesmo, pra proteger nossos anjos!!!!
    O mundo tá perdido!!!!!!!

  • Gustavo Brum diz: 2 de outubro de 2012

    Meu deus do ceu, estão se apegando em filigranas linguisticas. Se é professora, “tia”, baba, ou o que quer que seja, acho que isto não vem ao caso, tampouco é o lugar de discutir este tipo de detalhe puramente semantico.

    A noticia é sobre uma tarada que torturava crianças… E a discussão que deveria estar ocorrendo aqui, é como fazer para evitar que isso aconteca no futuro, e tambem como punir severamente este tipo de psicopata. E tambem o acompanhamento emocional que as crianças expostas a este tipo de crime deveriam receber.

    Tudo mais, é puramente desnecessario.

  • suzete diz: 2 de outubro de 2012

    Para ser babá eu acho que deveria ser por aptidão, por amor, acompanhado de cursos de aprimoramento para melhor qualificar e aprimorar aquilo que já é nato de uma mulher, saber cuidar e dar amor a uma criança, e não por um simples concurso público, onde qualquer um, apenas por um salário, busca qualquer profissão. Com relação ao fato de a manchete ter trazido o nome PROFESSORA, concordo 100% com as palavras da Liaseal. Muito bem abordado essa questão por ela. Abraços.

  • Franciely diz: 2 de outubro de 2012

    Para mim essa mulher tem problemas psicológicos, ela so tem a sorte de a mãe de uma daquelas crianças não ser eu porque ela conheceria o inferno…
    Sou centrada, acho que só Deus pode julgar os motivos dela mais quando o assunto é o meu filho viro um Leão e não me reconheço mais.

  • Silvana de Oliveira Koenig diz: 2 de outubro de 2012

    gente isso é inadimissível ,essa mulher tem que pagar pelo o que fez .
    que deus ilumine esta criança maltratada e sua família, nuca passei por isso enem quero passar tenho um filho de 4 anos que ate hoje quando ele chega da escolinha pergunto como foi.
    juro que faço justiça com minhas próprias mãos ,….

  • Vanessa diz: 2 de outubro de 2012

    Um bebê foi agredido e alguns aqui estão se sentindo ofendidos porque foi dito que a mulher é professora. Só pensam em si, quanto egoísmo.

  • Mariangela diz: 2 de outubro de 2012

    AGORA COMO É MUITO COMUM ELA VAI “CONSEGUIR ” UM ATESTADO DIZENDO QUE ELA ESTÁ MUITO ESTRESSADA OU ATÉ MESMO DOENTE MENTAL E É CAPAZ DE SAIR NUMA BOA

  • Anna diz: 2 de outubro de 2012

    como pode isso acontecer, uma ser desse não deve ser gente. não possui um coração.
    mas sabe “aqui se faz aqui se paga” . espero que a justiça prevaleça nessa causa.

  • Roze Zagroba diz: 2 de outubro de 2012

    A questão aqui é que ñ adianta discutir se foi professora, babá ou tia. Mas sim, de um caso de agressão a uma criança, um anjo inoscente que ñ sabe se defender.Sabe-se lá quanto tempo estava sofrendo na mão desse MONSTRO,até descobrirem.ESSE CASO TEM QUE SER INVESTIGADO SIM e inclusive a FORMAÇÃO DESSA MEGERA. e AINDA DIGO MAIS, SE Ñ FORMADA, a DIRETORA DA ESCOLA TBM TEM CULPA . TENHO 2 NETINHOS de 3 e 4 anos que estão frequentando um Centro de Educação Infantil, e me coloco no lugar dessa mãe. QUE DEUS ME LIVRE DE PASSAR POR UMA SITUAÇÃO DESSAS. QUE ESSE MONSTRO SEM CORAÇÃO PAGUE NA CADEIA PELO QUE FEZ E QUE A IMPRENSA DIVULGUE O SEU NOME PARA TDOS VEREM A CARA DESSA DESCARADA.
    CADEIA PRA ELA!!!!E É POUCO AINDA!

  • Marisa diz: 2 de outubro de 2012

    Não chamem a agressora deste vídeo de animal, pois os animais não tratam suas crias ou filhotes de tal amaneira. Certamente, trata-se de uma pessoa infeliz, que ao invés de procurar a causa de sua infelicidade decidiu por descontar suas frustrações em uma inocente criança. Deprimente, uma instituição de educação, empregar uma pessoa de tão baixo nível!

  • roseli diz: 2 de outubro de 2012

    Tenho um menino de 4 anos, e estou sentindo a dor que é ver um vídeo desse.Pois saber que deixamos nossos filhos, em escolinhas achando que estão sendo bem tratadas e ver isso é um absurdo.Não tem explicação o que essa criatura fez,ela não deve ter filhos e se tem imaginem o que faz com o dela. Agora me resta indignação e revolta e a dor de ver uma mãe vendo essa cena , é dor demais .

  • dirlei diz: 2 de outubro de 2012

    Em resposta ao sr. Emir: à mae que agrediu a professora deveria ter a mesma justica, mais as duas eram adultas. AGORA UMA CRIANCA, NAO SABE SE DEFENDER COMO UM ADULTO.
    Eu sei o que é ter uma crianca com traumas pelo mesmo motivo e é muito triste.

  • Lena diz: 3 de outubro de 2012

    Concordo plenamente com você professora Adriane Möbbs, ao menos alguém informada para esclarecer essa questão de educador/professor, quanto a Liaseal, sinto muito dizer-lhe que deveria obter esclarecimento antes de ficar generalizando e tentando humilhar profissionais que desempenham sua função com algo que esta muito acima de qualquer diploma universitário, porque caráter e boa índole não se consegue em curso universitário…a gente tem ou não tem…sou educadora, não tenho nível superior porque quando prestei concurso isso não era exigido,desenvolvo todas as minhas funções de maneira exemplar, sou amada e respeitada por meus alunos e familiares assim como pela comunidade onde trabalho e moro.Quanto a ser tia ou professora pouco me importa, o importante é o amor, o carinho, o respeito e o desenvolvimento das crianças.Sinto muito orgulho quando encontro ex aluninhos do CMEI que trabalho indo para escola, alguns já terminando o ensino fundamental, se ao encontrá-los na rua sou chamada de tia, de professora, de educadora ou pelo meu nome isso não faz diferença …o importante é saber que de certa forma contribuí de uma maneira correta para que eles sigam seu caminho no bem. Liaseal você não sita qual é sua profissão em seus comentários e espero realmente que você não trabalhe na área de educação, porque se assim for deve rever imediatamente seus valores.Estou indignada com a postura da profissional que agrediu a criança, nada justifica esse tipo de atitude, independente da formação acadêmica dela teve livre arbítrio ao escolher sua profissão, não é carga horária ou baixo salário que justificarão esse ato que marcará a criança por toda a vida.Ela deve ser punida sim dentro dos rigores da lei para que esse tipo de coisa absurda pare de acontecer nas instituições de ensino.Para os familiares da criança deixo meu sentimento de dor, também sou mãe e sei como devem estar se sentindo.

  • Rosilene diz: 3 de outubro de 2012

    Isso é um absurdo, sou professora da educação infantil e sempre respeito meus alunos. Independente de ser professora formada ou não isso é desumano acho que nós que trabalhamos nessa área devemos nos colocar no lugar daquelas mães que precisam trabalhar fora e deixar seus filhos conosco.

  • Manoela diz: 4 de outubro de 2012

    LISEL!! QUe comentário infeliz o seu, existem sim professores de educação infantil (já ouviu falar em pedagogia? anos iniciais? educação infantil?) e são professores sim, fazem atividades com os bebês muito importantes na qual ajudam o seu desenvolvimento.
    Essa pessoas ai, não podemos nem chamar de animal, pois nem esse faria uma madade dessas, isso é uma criatura despreparada e com algum problema, algum recalque, criatura infeliz….CADEIA pra ela, acredito que lá ela terá o devido tratamento a ela.

  • SAMUEL RAMOS diz: 6 de outubro de 2012

    pelo amor de Deus. A profissão nao e de importancia mais sim oque ela fez e ela deve pagar,. tenho uma filha de 9 meses e faria o pior com essa moça, Hellen cunha o nome dela. Monstra.

  • Família Guimarães diz: 16 de dezembro de 2012

    Se a professora ou professor, babás ou os próprios pais forem estúpidos com as crianças é CLARO que podem chamar a polícia e prende-los. Esses adultos tem que ir para cadeia. Ainda mais pedófilos.

    No entanto, o inverso também pode acontecer. Direitos iguais. Se uma criança possuída por alguma entidade maligna, ou a mando dos pais (se forem bandidos também) ficarem fazendo maldades graves como caso de crianças superdotadas, elas devem ir para cadeia também. Uma cadeia especial para menores.

    Claro que numa cadeia para crianças será considerada as limitações da idade (seja física ou espiritual) e todo caso e histórico. Vai ser analisado se a criança se arrepende ou não, etc… E analisado o comportamento da criança ou jovem.

    Agora, se continuarem com isso, poderão continuar na cadeia.

    Não estou mentindo existem os dois casos. Já vi casos de adultos cruéis batendo em crises e até adultos (pais ou não) andando de mãos dadas com crianças aos beijos como se fossem namorados. Isso é uma cena repugante de se ver.

    A cena é chocante e quem acredita em espírito sabe, sabe e sente que o espírito santo se choca com isso.

    Quem é culpado na cena que eu vi? Pelo que eu vi o assediador foi homem, nesses casos, a “cadeia de Jesus” dá um jeito nesses canalhas. Pessoal que vai pregar em cadeias dá um jeito nesses caras com uma parceria para doação de órgãos. Eles matam os pedófilos usando seus santos de depois os justiceiros levam os órgãos dos pedófilos para as pessoas que estão na fila de espera esperando doação de órgãos.

    Porém, no caso em que a criança é que dá em cima. EU VI no elevador do meu prédio, uma menina pequena, de mãos dada com o pedófilo e ainda dando em cima da minha tia no elevador. Eu fiquei chocada, minha tia nem enxergava direito e acenou para minha tia fazendo gestos obscenos e o acompanhante adulto cúmplice.

    E outra coisa já vi essas meninas dando em cima aos montes do meu pai, sentando no colo de dele. E ele na legislação brasileira não tem como chamar a polícia porque na lei daqui não existe leis que prendam crianças que MOLESTAM ADULTOS, isso existe sim.

    Não adianta bater, pois os pais deles não ajudam em nada. Eles tem que ir para cadeia mesmo, não poupando nem as crianças classe média ou ricas. Todos tem que ir para cadeia. Pode-se usar algeminhas de brinquedo para ir preparando a criança.

    Crianças que sentam de perna aberta e saia, roupas justas, usam batons ainda com 3 ou 4 anos. Isso não é normal. Agora, se os pais deixam, como educa-los se ameaçam professores e os pais protegem? A polícia tem que entrar e prender eles, sim!

    Uniforminhos xadrezinhos, algeminhas de brinquedo, mas cana também.

    Esse assunto de prisões de menores tem que ser levado a sério.

    Muitas das vezes os culpados não só os adultos não. Cada caso tem que ser analisado detalhadamente. Através das roupas que as crianças se vestem e comportamento já existem indícios.

    Crianças que molestam adultos e ficam dando em cima deles TAMBÈM TEM QUE IR PARA CADEIA. Eu já vi os dois casos.

    De qualquer forma uma coisa eu aconselho. No ocidente existe uma tendência muito grande para o emagrecimento das pessoas. Dietas, dietas e dietas. Por que? será que estão preocupados apenas com a saúde da população. Claro que não.

    A pessoa pedófila TEM MANIA de fazer dieta e querer ficar magra toda hora e monitorando a vida das outros com isso. É real. Eles não comem e nem gostam que outros comam e se alimentem. Por que essa dieta toda? Só vaidade? Não. Eles querem deixar as pessoas magras e com os órgãos supostamente bons para matar essas pessoas depois e aproveitar os órgãos deles.

    Essa gente quer ós órgãos das pessoas magras pois eles acham que é supostamente mais saudável e ficam em cima. AGORA, pessoas gordas como não tem nada para se aproveitar mesmo, o sangue é cheio de colesterol, cheio de diabetes, os rins, estômagos, córneas e tudo está ruim mesmo, é claro que não interessa para eles. Eles tratam mal os gordos porque não serve para o “esquema” de tráfico de órgãos.

    No entanto, no caso das pessoas magras e esbelta é o negócio deles.

    Mas, agora já existe uma turma fazendo o inverso. Quando percebem uma pessoa com essas características já marcam como pedófilos em potencial e essa pessoa já fica rastreada pelos policiais espirituais. Se chegarem perto de crianças (mesmo fa família) não passam nem pela cadeia, vão direto para o hospital para tirarem os órgãos para aproveitar para pessoas que estão na fila de espera a anos em hospitais por algum órgão em bom estado. Nada melhor que pessoas saudaveis para terem seus órgãos aproveitados.

    Outra coisa: crianças gordas estão menos propensas a assédios, porque o pedófilo é covarde. O pedófilo quer uma criança pequena para dominar. Diante de uma pessoa mesmo criança gordinha eles já ficam na defensiva. O máximo que dizem é: “Você tem um rosto tão bonitinho… deveria fazer uma dietinha…”

    Mas, quando as jovens não caem nessa, os pedofilos caem fora.

    O ideal é as meninas usarem roupas mais largas, compridas, comerem mais, comerem bem, serem gorduchas mesmo, aprenderem artes marciais, daí chegando o pedófilo já sabem dar golpes.

    Pontos fracos de pedófilos: Olhos. Um soco de chave no olho já dá para cegar. Se defender colocando as mãos nos peitos deles também imunizar e um chute no saco quando homens. Nas mulheres o soco no olho.

    Deveria haver nas aulas de educação física mais cursos de artes marciais para crianças de colégio público que não tem condições de aprenderem artes marciais.

    A menina não precisa andar que nem um moleque, mas roupas que não chamem atenção do pedófilo.

    Se a polícia souber que pais ou responsáveis são cúmplices desses atos insanos que atinge até o mundo espiritual podem prender os pais e responsáveis juntos.

    Isso aí não é mais questão nacional, já entra entidades não-governamentais, direito internacional e polícia internacional como Interpol e etc…

    E quando esses não funcionam existem os ANJOS DE CRISTO uma ONG também formada por ex-presidiários convertidos cuja função é “dar jeitos em pedófilos”.

    Veja, nem mesmo os piores bandidos traficantes de um monte de coisa, nem os maiores criminosos que já se ouviu falar, nessa questão envolvendo criança, se manifestam.

  • Angela diz: 27 de dezembro de 2012

    Gostaria de saber se há algum grupo de ajuda nessas situações? Como lidar com isso quando se espera a JUSTIÇA… que parece que nunca vem, a espera é longa demais. Como mãe a dor é horrível e a vontade de fazer justiça é enorme. As nossas leis deveriam ser mais severas, são lentasss demais…

Envie seu Comentário