Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Negar a organização criminosa nos presídios é tapar o sol com a peneira

29 de outubro de 2012 7

O discurso oficial do governo do Estado é de que não existe crise no sistema prisional, de que a morte da agente Deise Alves não foi uma execução e de que a guerra silenciosa entre Deap e a facção criminosa é invencionice. Tudo para consumo externo.

Nas internas, reuniões não param de acontecer desde sábado, entre a cúpula da Secretaria de Segurança Pública, Secretaria de Justiça e Cidadania (responsábel pelo sistema prisional) e até com o próprio governador Raimundo Colombo para analisar que estratégia adotar.

Tal discurso de negação, sob a alegação de que seria dar visibilidade a uma facção criminosa, beira 0 desrespeito com os agentes e forças policiais que lutam, em desigualdade de condições, contra o crime organizado e instalado em Santa Catarina.

Aliás, que se fortalece no sistema prisional, enquanto o Estado perde tempo com discussões semânticas.

comentários

Comentários (7)

  • Estrategista diz: 29 de outubro de 2012

    Até mesmo para postar uma mensagem aqui, ou falar sobre o assunto a uma emissora tem que ser no anonimato, pois mínguem quer admitir que facções criminosas tentam aterrorizar os agentes da segurança pública para não realizarem o seu serviço.

  • Diego diz: 29 de outubro de 2012

    Parabéns, mais uma vez, pela séria postura em tratar o tema Moacir.

    Entendo, porém, que o discurso – e neste ponto te asseguro ser, sim, um gigantesco desrespeito com quem trabalha sério na SSP – tem mais de uma razão para existir…

    A negação serve para não dar “Ibope” à facção, para que ganhe mais respeito entre integrantes potenciais – para que não se proliferarem nas ruas, “bocas” e presídios como algo a desafiar e ocupar o espaço abandonado pelo Estado.

    O segundo motivo já tem um cunho político mais claro. Negar a existência é não dar sinal de incompetência. Mais, é negar sua parcela de culpa… Negar as omissões com a àrea de Segurança Pública. E nem me refiro ao abandono com os proficionais, mas sim às ações pontuais: o descaso com o sistema carcerário, com a construção do novo complexo, com as MUITAS vagas faltando, com os bloqueadores de sinal, com as condições inexistentes de ressocialização, com a segurança mantida na marra pelos aguerridos expostos na “linha de frente”, com a ABSURDA situação de São Lucas (que a imprensa tinha OBRIGAÇÃO DE COBRAR!), com o investimento NULO em investigação criminal (que é a ÚNICA forma de manter presos aqueles que devem – o que raramente ocorre, pois preso vai aquele sem condição financeira), parco em prevenção, e, principalmente, a maneira com que tratam as áreas que podem melhorar, de fato, índices de criminalidade no médio/longo prazo: educação, saúde, assistência social, habitação, lazer, cultura, esporto… o resto é enxugar gelo!

  • Márcio diz: 30 de outubro de 2012

    É esse tipo de noticia que “cria” algun tipo de organização desse tipo, pois até então o que existe em SC são apenas coitados, uma chinelagem tentando aparecer de alguma forma.
    Ocorre que com notícias como essa, eles ganham moral com os seus, com adolescentes, com menininhas das suas redondezas, e ai sim, passam a ter alguma organização.
    SC nao tem organização criminosa, mas começará a ter, por culpa exclusiva desse tipo de noticia irresponsavel!
    Da mesma forma que a imprensa ensina como roubar, furtar, com noticias como “os criminosos foram encontrados por que a vitima informou que camisa estavam usando, interceptações telefonicas, etc, a imprensa mostra como fazer.

  • Julio Cesar diz: 30 de outubro de 2012

    Acham que a sociedade é cega e surda, ou idiota. A policia catarinense nunca esteve tão bem equipada como agora, porém, os policiais estão de mãos atadas e desguarnecidos de respaldo de seus oficiais superiores ou chefes de policia para que possam agir em defesa da sociedade.
    Enquanto o governo fica com falacias e desculpas fracas e esfarrapadas o crime organizado se prolifera.
    Senhores representantes do povo (Governador, Secretario de Segurança, Secretaria de Justiça) acordem! quem mais tem que morrer pra vocês tirarem a bunda da cadeira e agirem?

  • Paulo Roberto diz: 30 de outubro de 2012

    Prezado Rafael, acabamos de sair de mais uma eleição e daqui a dois anos teremos outra e assim caminha o povo brasileiro. Que só lembrado nesse dia pelo seu “dever cívico”.
    Exerci minha cidadania com muito orgulho anulando o meu voto no 2º turno.
    Pô, já estão se articulando para as próximas eleições e o nosso governador parece que nem assumiu o Estado. Em janeiro faz dois anos e faço um desafio: alguém me aponte uma realização de promessa de campanha do Colombo.
    Está na hora desse povo anestesiado acordar e…Um abraço, Paulo Roberto

  • Paulo Roberto diz: 30 de outubro de 2012

    Rafael, encaminhei um comentário a respeito e não foi publicado.
    Lamentável, mas eu entendo, tens que preservar o teu emprego.
    Tal como todos os meios de comunicação do país, e o Grupo RBS não é diferente, não podem criticar aquele que mais gasta com publicidade.
    Não vejo sentido um leitor enviar o seu comentário se o mesmo é censurado pela própria imprensa.

  • n diz: 30 de outubro de 2012

    Para a AGENTE e todos os POLICIAIS MORTOS, o que menos importa e o que intimida ou nao intimida o governo. O que interessa e que familias foram destruidas e VIDAS perdidas, no exercio da profissao. O governo banca o CORAJOSO quando a vida dos outros e que corre risco. VERGONHOSA MENTIRA de um GOVERNO INCOMPETENTE.

Envie seu Comentário