Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

R$ 2,3 milhões estão parados em contas judiciais

06 de novembro de 2012 11

O Tribunal de Justiça quer o auxílio da Ordem dos Advogados do Brasil em Santa Catarina (OAB/SC) para localizar os donos de R$ 2,3 milhões – recursos depositados em contas judiciais, liberados desde 2009, que não foram levantados por seus titulares. São cerca de 3,5 mil contas individuais, em nome de pessoas físicas ou jurídicas, com valores que variam de R$ 35 até R$ 88 mil. Como todas já possuem o respectivo alvará de liberação, basta as partes se dirigirem até a agência bancária munidas com carteira de identidade para levantar os recursos.

    O desembargador Jaime Vicari, presidente do Sistema de Depósitos Judiciais (Sidejud) do TJ, recebeu em gabinete, nesta manhã (6/11), o presidente da OAB/SC, Paulo Roberto Borba, oportunidade em que lhe entregou um relatório de 40 páginas com a listagem completa dos titulares das referidas contas. Em relação a cada uma delas, há informações sobre o número da agência e do alvará, data da liberação, nome do favorecido, mais o valor e o processo judicial a que se refere.

   Estes valores, referentes a processos judiciais já encerrados, remontam ao ano de 2009, quando o Besc foi incorporado pelo Banco do Brasil (BB). Na ocasião, o BB deixou de receber novos depósitos nas chamadas contas-recibo, com a manutenção apenas daquelas remanescentes, que somavam perto de R$ 9 milhões. O TJ, desde então, busca localizar os beneficiários dos recursos, mas ainda restam mais de R$ 2 milhões não resgatados.

comentários

Comentários (11)

  • Leonardo diz: 6 de novembro de 2012

    Onde está disponível a referida lista com os nomes? Não seria interessante ter um link aqui?

  • Luiz Fernando diz: 6 de novembro de 2012

    Gastam tanto com besteiras e mordomias e não são capazes de publicar estes nomes nos diversos jornais de SC.

  • carlos diz: 6 de novembro de 2012

    Claro!!!! Com toda a morosidade da justiça, as pessoas até esquecem que tem algo a receber.

  • PLINIO diz: 6 de novembro de 2012

    Uma vez que estes valores são verdadeiros e estão disponiveis, porque não colocar a relação das empresas e pessoas fisicas no site do Tribunal de Justiça, acho que facilitaria a localização.

  • Kate diz: 6 de novembro de 2012

    E a Receita Federal não foi contatada? Ela possui todos os endereços bastando apenas informar o CPF.

  • antonio bianchini cassao diz: 6 de novembro de 2012

    eu tenho um proseco desde 2004 e a dois anos entrei com uma peticao porque tenho leucemia e tenho direito a um jugamento rapido mas o tribunal nao cumpre a lei estou na espera se nao falecer antes

  • humberto diz: 6 de novembro de 2012

    malandragem, quanto a OAB vai levar com isso?? publiquem os nomes e quase a totalidade aparece.

  • Lisa diz: 6 de novembro de 2012

    Devem publicar a referida lista com o nome dessas pessoas, ficaria mais fácil e muito mais transparente. Ou acaba caindo no esquecimento, e esse dinheiro vai prá onde depois?????????????????

  • Dorcelino R. dos Santos diz: 6 de novembro de 2012

    com a edição da lei de transparência, nada mas justo do que o tribunal de justiça mandar publica a lista de todos os beneficiários.

  • OSMI diz: 7 de novembro de 2012

    O TJ DEU PARA A OAB PROCURAR QUEM É O DONO DO DINHEIRO PARA OS ADVOGADOS PODEREM AVANÇAR E COMER MAIS UM POUCO DESTE DINHEIRO POIS VÃO COBRAR UNS 25% PARA INDICAR O NOME DE CADA UM.

  • LEDENIR SILVA diz: 8 de novembro de 2012

    Garanto aos caros leitores que se isto acontecesse nos Estados Unidos ou em um País Sério, o próprio Tribunal de Justiça, LOCALIZARIA E ENTREGARIA com muita facilidade sem intermédio de terceiros evitando assim desvios o que com certeza irá acontecer na cara da JUSTIÇA DO BRASIL,que nos prova de diversas formas o quanto é IMCOPETENTE,INEFICIENTE E INJUSTA para com os pobres.

Envie seu Comentário