Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

MP investiga suposto superfaturamento em desapropriação no Sul

29 de novembro de 2012 10

Uma nova suspeita de superfaturamento, a partir de ação do Ministério Público, pode botar água no chope do projeto de construção do complexo prisional no Sul do Estado. O governo desembolsou R$ 1,75 milhão para a desapropriação de 70 hectares no Sertão do Cangueri (foto), em Imaruí, onde pretende iniciar as obras de terraplenagem em dezembro. O MP instaurou inquérito civil público para avaliar os valores e solicitou uma perícia, concluída em agosto.

Este Visor teve acesso ao levantamento que apontou o valor venal do terreno em R$ 684,3 mil, uma majoração de aproximadamente150%. Mesmo considerando eventuais benfeitorias no terreno, o MP entende que o preço poderia chegar a R$ 1,3 milhão num cálculo otimista. Detalhe: o complexo prisional prevê a ocupação de apenas cinco hectares ou 7% da área adquirida. Pelo menos 34% do total é composto por mata nativa ou área de preservação permanente.

comentários

Comentários (10)

  • Léo diz: 29 de novembro de 2012

    Dizalenda que, antes das desapropriações, “os amigos do rei” já compram as terras bem baratinhas…

  • Fábio de Souza diz: 29 de novembro de 2012

    Todos sabem que o valor venal do imóvel é bem inferior ao valor de mercado. O MP está fazendo a sua obrigação constitucional, mas em certos casos eles tentam achar sangue em nabo. Todos querem segurança pública, mas na hora de assumir o ônus querem isentar-se do pagamento. Assim não dá!

  • Elina diz: 29 de novembro de 2012

    O MP foi muito “generoso” na avaliação do imóvel. Se comparado com os valores dos demais terrenos no município, esse foi MUITO bem pago. Vem mais coisa por aí…

  • Anderson Luiz Viváldia diz: 29 de novembro de 2012

    Meus amigos,

    Somente pessoas desavisadas poderiam interpretar a investigação do Ministério Público de forma a pensar que a Dra. Adda de Luca estivesse fazendo algo errado.

    A Dra. Adda é indicação do Dr. Luiz Henrique da Silveira, e como tal incapaz de sequer ser questionada pelos seus atos. Como que pessoas desqualificadas, simples cidadãos, poderiam falar algo contra a Sra Adda.

    Esquecem essas pessoas de seguir cegamente nossos líderes que tanto bem nos fazem, levando nosso Estado ao progresso e paz. Nossos líderes são pessoas iluminadas e infalíveis, que nem mesmo devem ser questionadas.

    Um grande abraço.

    Anderson Luiz Viváldia

  • Casa de ferreiro diz: 30 de novembro de 2012

    A mesma lei aplicada em Imaruí não se aplica em Floripa, onde foi comprado um big prédio para os senhores da lei.

  • João dos Passos diz: 30 de novembro de 2012

    Ada, PEDE PRÁ SAÍ!

  • Décio diz: 30 de novembro de 2012

    A cada dia um novo escaldalo e mesmo assim o Governador mantem ADA DE LUCCA como Secretária da Justiça e Cidadania ? Governador digame com quem andas te diremos quem és.

  • Pompilio FIDELIS diz: 30 de novembro de 2012

    Como pode alguém questionar a Dona ADDA? Esqueceram que ela é esposa do Dr. WALMOR DE LUCCA?? Aquele presidente da CASAN que recebeu milionários dividendos dos LUCROS DA CASAN. Sem esquecer de lembrar que é indicação IMEXÍVEL do senador LUIZ HENRIQUE.

  • Roque Gonzalez Bohora Justino diz: 1 de dezembro de 2012

    Olha votei e trabalhei para Dra. Ada D’luca acho ela uma pessoa até onde sei honesta e acredito em sua honestidade, só lamento que ela tenha aceitado esse cargo maldito desse governador que me arrependo de ter votado, esse filho da Ditadura.
    A questão da negociata do terreno da penitenciaria foi tratado diretamente entre Raimundo Colombo e o louco do Prefeito de Imarui( que sua honestidade é so puxar os processos que tem e ainda pelo que sei virão mais em sua honestissima Administração) Portanto essa vergonha contra os Imaruienses foi tratado e acertado por essas duas pessoas, que so o tempo dirá quem é quem, Se bem que Eu já sei quem são.

  • Roque Gonzalez Bohora Justino diz: 1 de dezembro de 2012

    Olha sou engenheiro Agrônomo, na minha avaliação generosa e como profissional que atua em Imaruí e região , já utilizei todas as metodologias de avaliação e cheguei a um valor com todas as benfeitorias e investimentos em plantação de eucalipto e o valor máximo que obtive foi de R$ 820.000,00. Mas também garanto que se não fosse o generoso Estado de Santa Catarina , não temos quem pague esse preço de R$ 820.000,00 na região.

Envie seu Comentário