Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A declaração oficial de Andrea Bocelli

14 de dezembro de 2012 5

Este Visor reproduz abaixo a declaração de Andrea Bocelli prestada nesta quinta-feira à tarde no seu camarim, às vésperas do show no Jockey Club. Acompanharam um advogado, um tradutor juramentado e um oficial de Justiça, além da esposa do tenor italiano, que foi extremamente gentil no atendimento, segundo relato do advogado. O texto está em italiano, mas dá para conferir que ele admite ter recebido US$ 200 mil para a apresentação em Florianópolis, colocou-se à disposição para tão esperada apresentação e esclareceu que a única responsável pela sua agenda é a Pentagon, um agência de espetáculos irlandesa. Confira:

comentários

Comentários (5)

  • Robson diz: 14 de dezembro de 2012

    Caro Rafael,
    vejo que a imprensa e os formadores de opinião de Florianópolis, enfim, estão tentando trazer informações esclarecedoras, profissionais e não especulativas. Aproveitando essa maré, sugiro publicar também documentos que já constam dos processos desde sempre que provam, sem dúvida, que o show (cachê artístico – artista, jato, agência internacional e engenheiros de som) foi pago, mediante guias do Banco Central do Brasil, totalizando 800 mil dólares, inclusive com recolhimento dos impostos devidos.

  • Schell diz: 14 de dezembro de 2012

    Assim: se ele, através de HC, ficou desobrigado da intimação, qual a razão para, após o espetáculo, estar em seu hotel um oficial de justiça? A justiça de SP, deprecada, não tomou ciência do HC? Ou dele soube mas fez que não soube? Que levaria o tenor a se encontrar com o advogado da parte? Desde quando conversas particulares necessitam de tradutores juramentados? E, no caso, qual a razão para as declarações só terem sido publicadas em italiano, sem a tradução (dita) juramentada? As perguntas estão “plantadas” para, delas, serem retiradas as respostas. Creio ser mais 171 nesse embroglio todo.

  • rafael diz: 14 de dezembro de 2012

    Caro amigo,
    Desculpa, é que a polêmica do caso Bocelli está hilária.
    Não conheço nenhum dos advogados, mas suas declarações estão, no mínimo, engraçadas.
    Uma tem procuração.
    O outro se vangloria de ter falado com o cliente da outra.
    Da matéria postada pelo Moacir fiz uma análise.
    Quero compartilhar contigo

    “Não entendi bem o argumento do advogado:

    $200.000,00 ficaram para o cantor (Tudo certo – parece razoável)
    $50.000,00 para a empresa responsável pela contratação (responsável pela contratação deve ser igual a ter intermediado as negociações – o valor também parece razoável)

    Mas a pior parte:

    ” – A diferença, segundo informaram agentes na capital paulista, ficou com a empresa inglesa que intermediou as negociações.”

    Afinal:
    Quem são os agentes na capital paulista?
    Agentes da polícia?

    Ah… eles, em São Paulo, disseram que $650.000,00 ficaram na Inglaterra com a empresa que intermediou as negociações!
    Ué, mas os $50.000,00 não foram pagos para a outra empresa que era responsável pela contratação? Pensei que ser responsável e intermediar, no caso, fosse a mesma coisa.

    Agora está tudo bem explicado:

    Os clientes do nobre advogado, depois desta simples e bem esclarecida matemática, estão plenamente absolvidos!

    Afinal o Bocelli, segundo dizem, assinou um documento se comprometendo a cantar um dia em Florianópolis.

    Queria me candidatar a intermediar a negociação do novo show sem data marcada. Que fique claro: não quero ser o responsável (só $50.000,00), quero intermediar ($650.000,00).

    Aí vou pra Inglaterra, contrato o mesmo advogado e tudo certo. Os agentes (?) em São Paulo que expliquem tudo bem direitinho de novo.

  • rafael diz: 14 de dezembro de 2012

    Corrigindo: onde escreveu-se $650.000,00; leia-se $550.000,00.
    Ah, e só agora notei que o Nobre Advogado vangloriou-se mesmo foi da presença simpática da esposa do tenor. Parece brincadeira!
    Quero saber mesmo é qual a importância, para a defesa do Cavalazi – que é o único cliente deles, dos esclarecimentos prestados.
    Parece mesmo é que ele ficou ainda mais comprometido, já que o destino dos $550.000,00 ficou no vazio.

    Abraço Forte xará!

  • Luis diz: 15 de dezembro de 2012

    Cadê a diferença?? Cadê a DIFERENÇA??? Holofote no assunto! Não dá para saber se o escândalo maior é o fato em si ou as tradicionais “explicações” dos advogados… Nauseoso, repugnante!!!

Envie seu Comentário