Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Kinder ovo

18 de dezembro de 2012 6

A cada dia que passa, o prefeito eleito Cesar Souza Junior é surpreendido por notícias, digamos, nada agradáveis sobre o município. Ontem, ele recebeu Dalvani Luzia Propodoski Rocha Vieira Jank , procuradora-chefe da União em Santa Catarina. Ela estava acompanhada da Isolde Espíndola, superintendente da Secretaria do Patrimônio da União (SPU).
***
A inciativa partiu delas, preocupadas em alertá-lo sobre decisão da Justiça Federal que determina 17 de janeiro como data-limite para o Direto no Campo (foto) e o camelódromo que existem no Aterro da Baía Sul sejam retirados dali. Caso isso não aconteça, o município terá 60 dias para remover todos os comerciantes. Cesar agradeceu, mas pediu um prazo para analisar o caso e manifestar-se antes da data-limite.

comentários

Comentários (6)

  • Miguel diz: 18 de dezembro de 2012

    Isto não é surpresa para ninguém, muito menos para um candidato à prefeito e eleito.
    Também deve estar incluido o estacionamento explorado pela comcap.
    Se não fosse a articulação da PMF em busca de mais prazo, todos já deveriam ter saido.
    Só é surpresa para o Blogueiro.

  • Ivo diz: 18 de dezembro de 2012

    Meu caro Martini – esta novela já foi exibida na TV Globo há muito, mas muito tempo atrás!!!

  • fausto diz: 18 de dezembro de 2012

    Espero que a União Federal não use as áreas para construir prédios públicos como fez na BEIRA MAR.

  • Tadeu diz: 18 de dezembro de 2012

    Esta ai um local perfeito para um grande parque para que a populaçao possa aproveitar e quem sabe ser anexada ao Centro Historico da Floripa.
    Que tal, ao inves de bater na mesma tecla da Ponta do Coral tambem exigir que esse espaço que esta surgindo seja transformado em um grande parque para Florianopolis?

  • Schell diz: 18 de dezembro de 2012

    Ficou surpreso? Ora, ora e ora, para a prefeitura de qual munícipio, mesmo, ele foi candidato? Pois é, desconfortável fica o floripolitano ao ver a “surpresa” desagradável, pelo desconhecimento, pois, do novo alcaide. Pobre Florianópolis.

  • Fernando diz: 19 de dezembro de 2012

    Vi um comentário interessante. Falam tanto da Ponta do Coral, em não deixar construir o hotel que AI MEU DEUS VAI AFUNDAR A ILHA VAMOS TODOS MORRERRRRR SE O HOTEL SAIR AAAAAAAAH QUE DESESPEEEEERO, em fazer parque pra população, etc e etc… mas gente: Floripa não tem somente aquela área em estado de abandono, não… e a via expressa sul? Porque não lá? Na real, eu sei… o objetivo desse povo que reclama de tudo, não é preservar a Ponta do Coral, é apenas que NADA seja feito, não importa onde for. Entendi, agora…

Envie seu Comentário