Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Capital tem 47 casas irregulares. Cadê a lista?

29 de janeiro de 2013 24

O Corpo de Bombeiros Militar e o Ministério Público têm em mãos uma lista com 47 casas noturnas que estariam funcionando irregularmente, sem o alvará, somente em Florianópolis.

A lista não foi divulgada sob o argumento de que não se pode criar alarmismo neste momento.

O problema é que por conta das eventuais falhas de alguns, todas as casas acabam sob suspeita, mesmo aquelas que investem pesado em segurança, treinamento e estrutura.

Isso sem falarmos em prédios públicos e comerciais antigos no Centro da cidade, que notoriamente não oferecem condições. Mais aí já é uma outra história.

O promotor Daniel Paladino explica que a não divulgação da lista é para evitar que se cometa alguma injustiça em relação às casas noturnas, já que a maior parte dos problemas restringem-se a questões burocráticas com a falta de pagamento de alguma taxa.

No entanto, garantiu que, amanhã, acontece uma reunião com o comando do Corpo de Bombeiros e prefeitura para as definições do pente-fino que será realizado na região.

 

comentários

Comentários (24)

  • Babu diz: 29 de janeiro de 2013

    Exigimos transparência por parte desses órgãos! É bom guardar essa notícia (refiro-me àquela publicada hoje), se ocorrer algo que ponha em risco a integridade de qualquer cidadão em qualquer um desses estabelecimentos, o Ministério Público e o Corpo de Bombeiros deverão ser responsabilizados também, por omissão.

  • Carla diz: 29 de janeiro de 2013

    Eu acho q deveria sim ser publicada a lista, pois onde esta o meu direito de ir e vir? Tenho direito de saber as condições do lugar onde estou frequentando, e ter a liberdade de escolha se quero ou não frequentar um lugar irregular.

  • Claudiomar Medeiros diz: 29 de janeiro de 2013

    Ora, se o poder público não informa é condizente com as irregularidades das mesmas, desta forma deve-se registrar tal opção para em caso de ocorrências (Deus nos livre) o poder público possa ser responsabilizado, sim, como cumplice.

  • Roseane Riggenbach diz: 29 de janeiro de 2013

    Depois desta desgraca acontecida vao comecar a falar de fiscalizacao das boates Ok ate vejo fundamento se forem fazer algo mas vao fazer? Vao fechar casas noturnas que nao sigam as exigencias? Cade o cumprimento da lei em que o deficiente fisico tem que ter acesso aos locais publicos? cade esta lei cumprida? o jornal ja colocou algum funcionario se fazendo de deficiente para transitar no Brasil? Me de a santa paciencia em acreditar que sera cumprida alguma lei. Esperem deitados que sentado vao cansar. Peco a DEUS para dar forcas a todos familiares. Queria somente que voces da imprenssa fizessem com que as leis fossem cumpridas voces podem pelo menos tentar pois sao o orgao de divulgacao. Se imaginem hoje velando um filho de voces e levantem vao fazer algo.

  • Roseane Riggenbach diz: 29 de janeiro de 2013

    Resolvi outra vez escrever para comentar a idiotice de jornais publicando pessoas dancando em redor do caixao. Por favor queiram voces ignorar estes idiotas que para aparecerem em jornais comecam a dancar nestas horas de tanta dor. Fazendo palhacada com roupinhas provocantes e tudo mais e a imprenssa publica? minha nossa pessoal cade o profissionalismo de todos voces.

  • Fabricio Benedet diz: 29 de janeiro de 2013

    Quem consente com a canalhisse nela está inserido!!!! Se estão escondendo a lista de casas com irregularidades estão praticando crime!!! Quem é esse safado que não quer divulgar a lista? Sob ordens de que safado ele não quer divulgar a lista???? Esse bandido tem que ser exonerado pelo Governador (que não pode deixar o povo achar que ele, o Governador, também é safado). Já basta o recente escândalo das RPV’s!!!

  • Eng Marcelo Freitas diz: 29 de janeiro de 2013

    Com mais de 15 anos de experiência em Projetos Preventivos Contra Incêndio, sei que era muito difícil mostrar a sociedade em geral a importância da prevenção, talvez com tudo isso, se desperte um interesse maior em fazer as coisas certas.

  • carlos guilherme diz: 29 de janeiro de 2013

    Interessante aqui mesmo (blog) foi noticiado que deveriam alterar a Legislação vigente para dar poder de policia ao Corpo de Bombeiros. Pergunto: para que? Se verificaram que 47 casas noturna não cumprem o que está na legislação, deveriam no mínimo divulgar a relação das mesmas. ou vão aguardar que ocorra um incêndio, será que o poder político está inibindo a “entidade” que é mais respeitada em todo o Pais. Onde está o MP

  • Fernando diz: 29 de janeiro de 2013

    Será que agora chegou a hora da propina? “Passa o dinheiro ou divulgo o nome”

  • Antônio Guilherme Borges diz: 29 de janeiro de 2013

    Venho me preocupando há muito tempo não com estas casas noturnas de Florianópolis que certamente estão todas as 65 e não 47 irregulares ou com alvarás duvidosos.Preocupa-me são diversos edifícios em pleno centro da cidade; que por certo o corpo de Bombeiros e Prefeitura há anos não deve sequer ter feito uma visita. ACHO QUE HÁ UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA E SÓ RESTA PEDIR A DEUS QUE NOS PROTEJA.

    Antônio Borges

  • Dalton Malucelli jr diz: 29 de janeiro de 2013

    O momento não é propício para se criar mais alardes e sim para trabalho,e me parece que as próprias autoridades estão se encarregando de criar uma nuvem de fumaça procurando desviar as atenções sobre suas responsabilidades.Se temos 65 alvarás e 47 irregulares deveriam primeiramente se perguntar porque estão em funcionamento e se estão ,quais as que realmente não seguem um programa de segurança e quais apenas não recolheram a taxa ou nem mais funcionam…divulgar uma lista sem ter um levantamento detalhado é prova mais uma vez da irresponsabilidade e da incompetência para gerir a fiscalização.Seria bom também divulgar os nomes dos que pediram para dar o jeitinho…pois muita vezes o órgão fiscalizador recebe um pedido “especial” e o pobre do fiscal fica com cara de pastel……

  • Mota diz: 29 de janeiro de 2013

    Por que essas 47 casas noturnas não foram fiscalizadas antes? Desde quando e por que estão em funcionamento de maneira irregular? Resposta: muito dinheiro envolvido, influência política e da própria mídia.
    Era preciso uma tragédia para que a fiscalização adequada ocorresse, como sempre.
    A questão da não divulgação da lista é outra jogada política, me espanta o Ministério Público, que deveria prezar pela transparência, ser condizente com uma atitude dessas.

  • liaseal diz: 29 de janeiro de 2013

    A lista é só pra eles, amigos e familiares. Nunca vi declaração pública tão gritante de reunião de criminosos. Esse Dalmo é o bambambam que elogiaram tanto ser escolhido pelo Cesar? Imagino o resto da bagaça…
    Deve ter nomes de casas dos colunáveis, alguma dos centro e de Jurerê. Se fosse um boteco no morro estaria até com foto do Google.
    Alguém deveria vazar a lista, só assim saberemos quem os assassinos enrustidos estão protegendo.

  • Alberto Kliemann diz: 29 de janeiro de 2013

    Por esconder as verdades que os sinistros e tragédias acontecem. Gostaria de voltar ao assunto da liberação dos estádios de futebol em SC: escutei na época numa emissora, que o MP deveria agir com menos rigor, que fosse usado o bom senso e revogada a proibição para que torcedores não pudessem assistir aos jogos nas duas primeiras rodadas. Caso acontecesse algo seria o bom senso o culpado?

  • MARCELO diz: 29 de janeiro de 2013

    Pelo que entendi, o Min. Público, guardião zeloso dos direitos dos consumidores, desta vez age como co-autor de um CRIME:
    CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR
    Art. 66. Fazer afirmação falsa ou enganosa, ou omitir informação relevante sobre a natureza, característica, qualidade, quantidade, segurança, desempenho, durabilidade, preço ou garantia de produtos ou serviços:

    Pena – Detenção de três meses a um ano e multa.

  • Alecsandro diz: 29 de janeiro de 2013

    Como pode uma boate que recebe de 400 a 500 pessoas funcionar numa edificação antiga que consiste em dois porões no subsolo, cujo único acesso se dá exclusivamente através de uma escada íngreme, estreita e escura. É tão estreita que colocaram cartazes pedindo que as pessoas desçam/subam pela direita/esquerda e que não parem para conversar na escada.
    Lá dentro, as pessoas ficam tão amontoadas que muitas chegam a passar mal.
    Pois este absurdo existe bem no centro de Florianópolis. A própria boate se autodenomina como o “inferninho da ilha” em seu site.
    Alguém pode nos explicar como alguém autorizou isso a funcionar??

  • Paulo roberto abddala diz: 29 de janeiro de 2013

    tá hora dessa juventude fazer uma patrulha nas redes sociais e ela mesma divulgar as casas que frequentam e fiscalizar, as que estiverem sem condições, tais como: placa indicativa de lotação, qtas saídas de emergência, ventilação, material de isolamento legalizado pela ABNT, etc, etc. Assim, faremos o boicote

  • Noris Santana diz: 29 de janeiro de 2013

    Não cabe a esse moço falar em alarmismo. Fica umadúvida: será que temtruta sendoescondida???

  • Ernesto Luiz Muniz Moreira diz: 29 de janeiro de 2013

    Caro Rafael, também sou engenheiro e trabalho com projetos de prevenção contra incêndio. Independente de divulgação da lista das boates irregulares de Fpolis, 47 de 70 ou cerca de 70% irregulares, para quem é da área, não é nenhuma novidade. Sugiro que no seu papel de jornalista, solicite a prefeitura, corpo de bombeiros ou MPSC, a lista de locais que funcionam irregulares como edifícios comerciais e residenciais, edifícios públicos, supermercados, indústrias, escolas, etc…voce vai ficar muito surpreso.

  • GIORGIO B diz: 29 de janeiro de 2013

    Como assim as autoridades decidiram não divulgar as casas noturnas irregulares aqui na Capital ??? Estão de palhaçada !!! Não é questão de alarmismo e sim das pessoas saberem o que tem de irregular na nossa capital, quem fica responsävel por isso se acontecer algo ? Se esta irregular a casa noturna avise a população, feche a casa noturna, tome as providencias e abra novamente com total segurança aos frequentadores.
    Não sou contra as casas noturnas, pelo contrário, sou DJ e exploro minha profissão nas mesmas.Porém sou a favor da VIDA (minha e do publico), se existem fatos que possamos mudar e dar segurança necessária a quem frequenta melhor ainda, o irregular pode virar a ficar regular com poucas mudanças.

  • LUIZ SÉRGIO DE LA ORDEN WANDERLEY diz: 30 de janeiro de 2013

    QUANTO A FISCALIZAÇÃO DA PREFEITURA ESTÁ LEVANDO POR FORA?

    QUANTO O PROMOTOR VAI PEDIR DE PROPINA PARA QUE A LISTA NÃO SEJA DIVULGADA?

    QUANTAS DESSAS CASAS PERTENCEM A AMIGOS DE COLUNISTAS, PERTENCEM A POLÍTICOS OU SÃO AMIGOS DESTES?

  • Carlos Henrique diz: 30 de janeiro de 2013

    A maioria desses estabelecimentos deve estar apenas com algum problema burocrático, faltando algum carimbo (e o pagamento de alguma taxa, claro). Divulgar o nome de todos eles nesse momento seria alarmismo sim. Cada local desses deve ser fiscalizado de forma rigorosa e, se for o caso, interditado – e aí sim seu nome deve ser divulgado.

  • CURIÓ (sem capacete/com capacete *) diz: 30 de janeiro de 2013

    Tanto mais Sr. Ernesto que a polícia já andou se prestando a dar uma limpa nos moradores de rua em Floripa, vi com os próprios olhos, bem como, foi rechaçada numa comunidade Morro do Bode ( hipotético o nome ) num boteco de pinga, com a avó de um deles enfartada atendida no HU, conforme noticiou a imprensa. D E P O I S é que governo e grupo criaram, um grupo de estudo que vai fazer o estatuto dos estudos que vai enfim concluir pelo que está acontecendo e relacionar o que deveria/deverá ser feito, para emitir a ordem escrita, que requererá regulamentação e portaria muito do bem assinada para jamais sair do papel . Colombo, esse nosso povo desgovernado faz muito tempo clama para que acabes com a metade exatamente das tuas secretarias e dos teus comparsas e cries no lugar delas uma só, chamada SECRETARIA DA LEGALIDADE E DA DESBUROCRATIZAÇÃO. Manda projeto de alteração da baderna orçamentária para a ALESC, e paga salário devido para a saúde, educação e segurança. Seja homem, já que a senhora respeitável da tua mãe não foi. Caso contrário não passarás para a história como um grandessíssimo bobalhão!

  • joao santos diz: 30 de janeiro de 2013

    Diz o promotor: “é para evitar que se cometa alguma injustiça em relação às casas noturnas, já que a maior parte dos problemas restringem-se a questões burocráticas com a falta de pagamento de alguma taxa.” Ora, então que divulgue a lista informando o tipo de irregularidade de cada um estabelecimento… assim, saberemos qual deles oferece real perigo.

Envie seu Comentário