Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Judiciário catarinense corta na própria carne

21 de fevereiro de 2013 17

O pleno do Tribunal de Justiça decidiu, em sessão na manhã desta quarta, pelo imediato afastamento das funções e aposentadoria compulsória do juiz de Direito Paulo Afonso Sandri, que trabalha atualmente na Comarca de Camboriú.

O caso corre em segredo de Justiça e ainda cabe recurso.

O afastamento é uma medida cautelar até o que o processo administrativo esteja transitado em julgado. É a magistratura catarinense dando exemplo.

comentários

Comentários (17)

  • Fernando diz: 21 de fevereiro de 2013

    Exemplo seria acabar com essa palhaçada de aposentadoria compulsória com proventos integrais.

  • rodrigo diz: 21 de fevereiro de 2013

    E o AUXILIO MORADIA DE 4.500,00 é exemplo tb????????

  • Marino Martins de Fraga diz: 21 de fevereiro de 2013

    Por favor senhores do judiciário cortar na carne com segredo de justiça e aposentadoria compulsória me parece ser cortar um naco bem pequeno.

  • fabio spada diz: 21 de fevereiro de 2013

    E aposentar um juiz que comete ilícitos é dar exemplo? Ele não vai continuar recebendo os seus vencimentos sem trabalhar?

  • José diz: 21 de fevereiro de 2013

    Aposentadoria compulsória, auxílio moradia (retroativo)… Perdi a vontade de comentar

  • Michel diz: 21 de fevereiro de 2013

    Caro Martini…e os outros exemplos???…e que envolvam o TJSC…tomará que este seja um exemplo e sem voltas…e rapidamente chegue ao TJSC… estamos cansados de “boi de piranha” e promoções de pirotecnia…é notório que o novo Presidente em muito já modificou para melhor o TJSC…e muito mais precisa ser feito ainda…

  • eremildo da sanga funda diz: 21 de fevereiro de 2013

    Até quando a Corregedoria do TJ vai permitir que juízes e desembargadores emitem cheques sem fundos? É uma vergonha receber cheque sem fundo de juiz/desembargadores!
    Aonde está a ética e a moralidade administrativa?

  • Ochico diz: 21 de fevereiro de 2013

    É por matérias iguais a essa que as coisas não mudam. Jornalistas medrosos e puxa sacos ficam publicando notas encomendadas para dar ares de seriedade a decisões de um poder fechado que não admite ser contrariado mas que está cheio de ilegalidades.

  • João Gilberto Kauss diz: 21 de fevereiro de 2013

    afastamento remunerado, aposentadoria compulsória, É um prêmio e não reprimenda, convenhamos senhores, corruptos e ladrôes e rua (demissão) e cadeia.
    sds

  • schmitz diz: 21 de fevereiro de 2013

    sr. jornalista; nos poupe por favor, não somos idiotas, ou vc pensa que somos…

  • Estrategista diz: 21 de fevereiro de 2013

    Que faca afiada,rsrsrs.

  • aderbal silva diz: 21 de fevereiro de 2013

    Esse judiciário é mais hipócrita do que a própria hiocresia. Auxilio moradia de R$ 4.500,00, mais R$ 20.000,00 de auxilio moradia em atraso. Aposentadoria compulsória. Qualquer funcionário iria para rua sem direito algum. safados, e ainda ficam sentenciando comno se fossem os paladinos da moralidade, e tentando dar lições de moralidade nos seus processos. Pais de bosta, de mediocres e de hipócritas. vomitei!!!!!!

  • maria diz: 21 de fevereiro de 2013

    Exemplo??????? Me poupe! Que comentário ridículo.. o dia que a magistratura de sc estiver dando exemplo de algo vai acabar o mundo!!! Sempre esse puxa-saquismo com a magistratura… Por que não escreves uma nota sobre as verbas atrasadas que eles recebem, sobre as férias que vendem, sobre as folgas remuneradas, sobre recesso + 60 dias de férias, sobre auxílio-moradia, etc etc etc

  • SamuelJohnson diz: 22 de fevereiro de 2013

    Também acho o auxílio-moradia injusto, principalmente da forma como vem sendo paga. Mas, neste caso, o Tribunal está de parabéns pela aposentadoria, que é a pena máxima neste processo. Para perder a aposentadoria, depende da ação do Ministério Público, que é o órgão a ser cobrado pelos desinformados que vêm aqui comentar. Ministério Público que também deveria atacar esse auxílio-moradia enviesado, mas não o faz, porque também recebe. Isso sim é uma vergonha.

  • Luis diz: 23 de fevereiro de 2013

    Ainda acredito num grande “acórdão” subliminar, “entrelinhas”, entre todos os poderes. Não mexe muito comigo que não mexo contigo. Puxa aí um aumento, um auxílio-isso, auxílio-aquilo, que eu eu vou de arrasto. Vamos fazer uma campanhazinha “contra a corrupção”, mas não é pra valer, combinado? Se algum dos meus fuçar muito, incomodar muito pro teu lado, nós transferimos, nós trancamos a promoção… Pra que serve, afinal, a camaradagem, o compadrio, aquela fraternidadezinha secreta – ou discreta, como os irmãos gostam?
    PS: O Martini, viste que a paciência do teu público com as incúrias, a soberba e a impunidade das “distintas e honoráveis” autoridades de nossos podres poderes está por um fio, não é mesmo?

  • andre souza de lima diz: 25 de fevereiro de 2013

    kkkkkk piada Martini, devias ter evitado esta babada de ovo nos magistrado, uma vergonha, este tribunal nao tem moral nenhum e alem do mais que premio pro fulano hein, aposentado com salario integral!!!! A como invejo a CHINA!!!!

  • Paulo Roberto diz: 28 de fevereiro de 2013

    Corta na própria carne? Piada, neh?!!

Envie seu Comentário