Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Mergulhadores operam obras na Hercílio Luz

27 de fevereiro de 2013 10

O Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) iniciará os mergulhos para travamento das 16 estacas fincadas sob a Ponte Hercílio Luz às 8h desta quinta-feira, 28. Cinco mergulhadores serão responsáveis pela medição, marcação e soldagem das peças de contraventamento a partir de 30 metros de profundidade até o nível do mar. A autarquia estima em 20 dias a conclusão dos serviços em cada conjunto de quatro estacas, a partir do grupo mais próximo do continente.

Também nos próximos dias será deslocada uma balsa com guindaste – com capacidade para 20 toneladas – para as proximidades da Hercílio Luz. “Com 18 metros de comprimento e 10 metros de largura, ela será responsável pelo fornecimento das peças aos mergulhadores”, informa o presidente da autarquia, Paulo Meller.

A transferência de carga (elevação) do vão central para a estrutura provisório que está sendo construída sob a ponte deverá iniciar em novembro. Ele será suportado por 57 macacos hidráulicos – distribuídos em duas linhas paralelas com 27 -, todos controlados por computador.

 

comentários

Comentários (10)

  • Barão diz: 27 de fevereiro de 2013

    Que fim levou a empresa especialista em pontes que perdera uma das estacas no ano passado? Ficou por isso mesmo, sem culpados, sem punições e com o dinheiro público enterrado no lodo?

  • Jorge Eriberto diz: 27 de fevereiro de 2013

    O Deinfra tem mergulhadores no seu quadro de funcionários?

  • Jarbas diz: 27 de fevereiro de 2013

    É bom lembrar que quando voce fala em deinfra voce está falando em empreiteiras

    Hoje com um quadro, de tecnicos ,reduzidissimo o deinfra está na mão das empresas.

    Quem fiscaliza uma obra,hoje,de empreiteiro é uma outra empresa : as famosas

    consultorias. E o Estado ,dono das pontes e estradas fica ausente.

  • roberto diz: 28 de fevereiro de 2013

    A empresa responsável pela recuperação da ponte não tem nem site…. na minha opinião, a ponte nunca será reformada… a estrutura que estão montando não aguentará o peso/vento sul/correnteza e tudo irá por água abaixo… literalmente! Depois virão com as desculpas de sempre…

  • roberto diz: 28 de fevereiro de 2013

    Já tem muito macaco pendurado nessa ponte!!!

  • Hilário diz: 28 de fevereiro de 2013

    Verdade, como ficou o caso da ´estaca perdida´ ????
    Quem pagou aquilo, afinal iam fazer uma megaoperação para saber se iam cobrar da viúva, pelo jeito, como nada foi dito, a viúva parece que pagou mais uma ????
    Alguém do Governo pode responder, o cobalchini que é o senhor anunciador das obras, quem sabe…tinha até uma comissão sobre o acompanhamento das pontes né….
    Nosso MP deve estar atento a tudo, assim como deve estar com os hospitais e escolas né, afinal é um direito dos cidadãos….ah deve estar sim….ao menos o MPF…pq no Estado …..

  • Historiador diz: 28 de fevereiro de 2013

    Como perguntar ofende e eu não ligo, pergunto: novembro de que ano? Ah, caro Barão, grana devolvida e punição aos culpados? Vives em que país, querido? Aqui não dá nada, o negócio, no ano passado, foi capitalizar para as eleições municipais, o deste ano, capitalizar para as eleições do ano que vem. Não vamos nem de mal a pior, vamos de pior para péssimo. Toda vez que ouço falar na ponte e na sua recuperação, vem na mente a imagem de políticos esfregando as mãos torcendo para que o povo engula mais essa como engoliu a história de que ela estava em risco de cair.

  • Edson Moraes Lessa diz: 28 de fevereiro de 2013

    Tudo o que já foi “desviado” de grana para a “reforma” dessa ponte, já daria para ter construído uma nova!!! Máaas… é claro que não pode ser computado o “desvio” para fins eleitoreiros. Desde os anos 80, governadores e deputados de todas as “cores partidárias”, se elegeram graças as “reformas” dessa dita ponte. Ano que vem, teremos eleições. Certamente, a grana já está sendo “guardada”. O bom disso, é que ninguém consegue provar nada! Os “pagamentos por fora”, são muito difíceis de serem rastreados. Felizes os “responsáveis de plantão” que sabem muito bem como “reformar” a ponte.

  • Valter diz: 28 de fevereiro de 2013

    Essa ponte é uma inesgotável fonte de recursos. Quantos milhões já foram jogados fora(?). Quantos hospitais, escolas e por ai afora de coisas mais interessante para fazer.

  • Giffoni diz: 28 de fevereiro de 2013

    Seria interessante para o público catarinense, fizesse o DC matéria completa sobre desde quando estão reformando a dita ponte, quanto já foi gasto, quais foram – cronologicamente – as promessas das autoridades constituídas. Assim, o Amin disse isso, isso e aquilo, depois, o LHS falou que isso, isso e aquilo e, agora, o Raimundo diz isso, isso e aquilo. Sem contar, obviamente, o que disseram, isso, isso e aquilo, o Pinho e o Pavan. Com tudo isso, isso e aquilo, não há ponte que se sustente. Aguardamos.

Envie seu Comentário