Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Vendas do comércio desabam no segundo dia de greve

11 de junho de 2013 2

A greve do transporte público na Grande Florianópolis permanece impactando o comércio, que mantém queda no movimento de 59% no segundo dia de paralisação.

Conforme a sondagem realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio-SC) junto aos empresários e responsáveis pelas lojas da região, nesta terça-feira, dia 11, pelo menos 92% dos funcionários chegaram atrasados.

Ainda segundo a pesquisa, que obteve respostas múltiplas, 56% dos trabalhadores faltaram ao trabalho pela falta de transporte.


Comparado com o primeiro dia de greve, a quantidade de colaboradores que faltaram reduziu (de 35% para 31%) e o número de atrasos aumentou (de 84% para 92%), o que indica que empresários e trabalhadores estão buscando soluções alternativas para minimizar o impacto da ausência do transporte público.

Entre as alternativas, lideram vans e ônibus oferecidos pelas empresas e reembolso para quem usou o carro particular como meio de transporte (68%), seguida da carona solidária (64%).

Somente 8% das empresas solicitaram aos colaboradores que ficassem em casa.

Pelo menos 40% dos empresários informaram que estão providenciando um meio de transporte aos funcionários e 16% disponibilizaram táxi.

comentários

Comentários (2)

  • Andre diz: 11 de junho de 2013

    A Biblioteca Pública do Estado de Santa Catarina situada a rua Tenente Silveira está fechada!

    Consta na porta um comunicado informando que voltará a ativadade quando o serviço de ônibus for normalizado. Quem assina é a Administração.

    Difícil de entender. Escolas, hospitais, estabelecimentos comerciais e públicos, todos funcionando. Porém a Biblioteca fecha! Talvez o senhor consiga uma resposta da direção ou da FCC sobre o assunto.

    Abs,

    André Bastos.

  • Renato Flores diz: 11 de junho de 2013

    Como diz Boris C. isso é uma vergonha, temos sim que lutar por nosso direitos, mas o que acontece todo ano com o transporte publico da grande Fpolis é uma palhaçada, não querem trabalhar e afetam gente que nada tem haver com suas reinvindicações, esta no hora MP e seus juízes honrar as calças que veste e fazer cumprir a lei, o que adianta multar sindicato se estes não pagam as multas ?? Sou funcionários de imprensa privada e o que mais me detesta são estes sindicatos, não serve para nada a não ser OBRIGATÓRIAMENTE descontar dos trabalhadores trimestralmente a “contribuição confederativa” ……..Quem não quer trabalhar deve dar a vaga para outros, na hora de ser contratado aceitam até trabalhar de graça, depois viram uns encostados…..Este é o pais do bolsa família, bolsa detento e outras tantas, ensinam o povo a ganhar tudo, ao invés de ensinar a trabalhar….Assim como temos festa e eventos no calendário da cidade, esta na hora que incluir a greve do transporte publico, pois ano que vem tem mais….Sou funcionário e dependo do meu emprego para sobreviver, mas sou a favor de colocar tudo no olho da rua…..Isso não é reinvidicação isso é pura baderna….. Se o MP querer que coloca todos os sindicalistas na CADEIA, duvido se não tem gente querendo trabalhar e sendo ameaçado pelos sindicatos….

Envie seu Comentário