Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Charge de Zé Dassilva para o DC desta terça-feira

15 de julho de 2013 2

comentários

Comentários (2)

  • almanaque do roberto diz: 15 de julho de 2013

    EU FIZ PROPAGANDA NEGATIVA DO HOTEL ?
    ATENÇÃO : agora a pouco na madrugada (14/07) fui assaltado dentro do hotel AQUARIUS.Rua João Cruz da Silva,106 – Estreito. Fone: 48 3244-2683).Entrei em luta corporal com o assaltante dentro do quarto.Ele tinha um estilete na mochila em forma de revólver. O recepcionista IDOSO foi rendido e levado a bater na porta do meu quarto nº 105.Abri a porta,pensando que fosse algum funcionário a cobrar por alguma coisa a mais.Vou fazer exames de sangue na segunda,prá ver se fui contaminado pelas mordidas no braço e pelo estilete que cortaram minhas mãos e pernas.O recepcionista me disse que nunca tinha sido assaltado.E o assaltante conseguiu fugir.Na esquina do hotel tem uma câmera da Polícia.E a rua é muito bem iluminada.
    O assaltante deixou cair aqui no hotel um boletim de perda de documentos,registrado no terminal Rita Maria :
    nome Cleiton de Lima
    mãe Maribel de Lima
    pai Ailton de Lima

    OBS: Nesta SEGUNDA 15.07.2013, perto das 20:00,fui obrigado a se retirar do HOTEL AQUARIUS.O dono disse que eu estava fazendo propaganda negativa do hotel.Ele nem chegou a me agradecer,por ter evitado que o assaltante invadisse os demais quartos.Nem médico ele colocou a minha disposição,pra ver os cortes que o assaltante fez nas minhas pernas e mãos.Nem sei se fui contaminado pelas mordidas e cortes da arma do assaltante.E quase perdi a vida,lutando com um assaltante dentro do quarto do hotel.Eu acho que outro hóspede também teria reagido,e levado menos sorte de VIDA.O assaltante ainda não foi preso,e eu fui expulso do hotel todo esfolado.E foi o recepcionista rendido,que levou o assaltante direto para o meu quarto.As imagens ESTAVAM registradas nas câmeras do hotel.

    FONTE : http://www.robertocarlosmoreira.com.br

  • Se Platão Falasse diz: 16 de julho de 2013

    O informe sobre o hábito de consumo de Florianópolis reflete a absoluta e completamente surreal situação de quem vive ali.
    Gasta muito mais do que qualquer outro munícipe brasileiro, para não ter porcaria nenhuma em troca, apenas ilusão de fama, glamour de fachada.
    Obstruída, improducente, poluída e cara de mais, sem ter de quê.
    Como diz o ditado, bonitinha e ordinária tem na zona também.
    Qualidade de vida é algo palpável, notícia de jornal é algo factóide.
    Pode-se ter uma ilha com uma multidão de pessoas aglutinadas em uma percepção distorcida da realidade tal qual o Mito da Caverna, de Platão.
    Pobre daquele que, imerso neste mundo mitológico, está convicto de seu sucesso, que, nada mais é do que a ilusão criada dentro daquele espaço restrito.
    E, então, para que seu ego não desmorone, fica preso eternamente neste labirinto de mentiras, falsidades, na esperança de que outro igual lhe confirme a percepção aberrante do mundo fantasioso.
    Sem ideias originais, nem personalidades reais. Apenas cartões de créditos, grifes, poses, fantasias, consumidores sensoriais.
    Manifestações sem contundência, voz sem mensagem, olhos sem observação, olfato inodor, fantoches midiáticos. Aberração.

Envie seu Comentário