Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Simbólico e real

31 de julho de 2013 6

Está proibido ficar doente hoje.

Os serviços de atendimento estarão paralisados, exceto urgência e emergência, por causa do protesto contra o Programa Mais Médicos, do governo federal.

Das 10h às 14h, nas esquinas das ruas Felipe Schmidt com Trajano, no Centro de Florianópolis, haverá sepultamento simbólico dos três ministros que se declararam a favor da vinda de médicos estrangeiros sem a necessidade do exame Revalida.

O protesto é do Conselho Superior de Entidades Médicas de Santa Catarina e envolve os setores público e privado. Tomara que enquanto esses profissionais façam o ato simbólico, a população não tenha que enfrentar a realidade de sepultar alguém por falta de socorro.

comentários

Comentários (6)

  • Sérgio diz: 31 de julho de 2013

    Será que durante o protesto algum dos médicos levantará um cartaz com os seguintes dizeres: O HOSPITAL GOVERNADOR CELSO RAMOS – ESTÁ SEM ÁGUA QUENTE PARA O BANHO DOS PACIENTES HÁ 4 DIAS?
    Se não houver chame os médicos cubanos para atender a população! Para os médicos que estão na rua protestando:CHAME A TROPA DE CHOQUE !
    Que venham os médicos cubanos,espanhóis,argentinos,americanos,etc.QUE VENHAM LOGO!

  • josé diz: 31 de julho de 2013

    Pelo que eu saiba as emergências continuam abertas e como sempre estão lotadas de pessoas doentes, pessoas que fingem estar doentes para conseguir atestados, pessoas acidentadas, profissionais operando, fazendo hemodiálise, quimioterapia, partos, etc. Hoje, amanhã, dia de natal, ano novo, em outras datas festivas. Como o sr deve saber, a população continua sepultando pessoas muito mais por falta de leitos em UTI (a última morte em Joinville por gripe A, não foi imprudência, imperícia ou negligênica médica e sim falta de UTI), falta de vaga em centro cirúrgico, falta de medicamentos, e tantas outras faltas.

  • Cleide diz: 31 de julho de 2013

    É proibido ficar doente todos os dias. Não há leitos, vagas em UTI, medicamentos, assistência básica e sobretudo consideração e respeito pelos profissionais. Estes não são responsáveis pelo caos em que a saúde se encontra!!

  • Ricardo diz: 1 de agosto de 2013

    Seu comentário foi tão infeliz e supérfluo, que pelo jeito só eu me prestei a perder tempo escrevendo.
    Pelo visto você desconhece o sofrimento que a população mais carente enfrenta ao precisar de assistência pelo SUS, por descaso total dos governantes, e além disso nem foi capaz de ver qual o real motivo da paralisação.
    Lamentável…. Vc é realmente jornalista? Que nível hein….

  • jose geraldo da silva diz: 1 de agosto de 2013

    Quer dizer que a máfia de branco, não quer concorrência Eles preferem cobrar por fora, quando o cliente tem plano de saúde; ou cobrar 250,00 reais por consulta. estranho também, quando de paralisações do quadro auxiliar(enfermagem) eles não se manifestam a favor da categoria.

  • Alberto Garbin diz: 1 de agosto de 2013

    Caro sr. Martíni, o conselho de corpo, digo, o C.R.M, esta’ se lixando para o paciente, o importante para eles é ”a classe” e, a reserva de mercado.

Envie seu Comentário