Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Tabela da discórdia

21 de agosto de 2013 3

remurao-dez15Aldo Pinheiro D’Avila, delegado-geral da Polícia Civil postou no site da instituição www.pc.sc.gov.br a nova proposta de tabela salarial para a Polícia Civil. Os valores finais serão incorporados ao salário até 2015. Serão três parcelas de 20%, a serem pagas a partir deste ano até dezembro de 2015.

Para ilustrar, Aldo cita o salário médio de um policial civil de nível VIII é de R$ 7.428,27, contando horas extras, adicional noturno e outros benefícios possíveis, sendo que ao final de 2015 receberá o valor de R$ 12.882,69, sem a ocorrência de horas extras, adicional noturno etc, conforme a tabela abaixo.

Juliano Pedrini, presidente em exercício do Sindicato da Polícia Civil, diz que a proposta de reajuste é ilegal, porque a lei 254/2003 determina que a diferença entre o maior e o menor salário pago na PC não pode ser superior a quatro vezes. E segue o impasse.

comentários

Comentários (3)

  • Marcos diz: 21 de agosto de 2013

    Poisé Martini, só faltou ele colocar a tabela que os “excelentíssimos sapientes doutores” irão faturar no final deste processo:

    Delegado Especial: 26.589,68
    Delegado Final: 22.601,22
    Delegado Inicial: 20.341,09
    Delegado Substituto: 18.080,97

    Dae fica fácil dizer que o governo está ajudando, não é mesmo? Esta é a resposta para aquela foto da reunião da ADEPOL com vários sorrisos. Eu, no lugar deles, estaria gargalhando.

  • LOURIVAL AFONSO diz: 21 de agosto de 2013

    Para ser transparente com a sociedade e com a base da policia Civil, o Sr. Delegado geral deveria divulgar no site da instituição e na imprensa a nova tabela de vencimento dos delegados acordada entre o governo e sindicato dos delegados. Comenta-se que o inicial e R$18.000,00 (dezoito mil reais) e em 2015 R$ 26.000,00 (vinte e seis mil reais). Na realidade o governo quer jogar a base da policia civil contra a sociedade porque para se ver livre da trapalhada salarial criada pelo governo Kleinubing e o Cel. Pacheco e depois seguida pelo sucessores (Paulo Afonso, Amin e LHS) onde continuaram a encher os contracheques da base de penduricalhos.

  • Andre diz: 22 de agosto de 2013

    Seria interessante publicar, também , a propaganda de governo e de natureza eleitoreira travestida de “comunicação aos policiais civis” , que apresentou a tabela no site da Polícia Civil.

    O princípio da impessoalidade , que deveria reger os atos administrativos há tempo foi esquecido na Polícia Civil.

    Aí, ficam insistindo que a instituição é “autônoma” e não sofre influências políticas.

    VERGONHOSO!.

Envie seu Comentário