Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Com raio-x, sem revista

13 de setembro de 2013 1

Um aparelho de escâner humano, parecido com o que é usado em grandes aeroportos, pode substituir a revista íntima no Complexo Prisional da Canhanduba, em Itajaí. A revista, pela qual passam visitantes que têm contato direto com os detentos, é considerada constrangedora. A instalação do aparelho, que custa R$ 480 mil, está em fase de estudos.

A ideia é que os recursos venham de transações penais dos fóruns de Itajaí, Navegantes, Balneário Camboriú e Camboriú, com transferência autorizada pela Justiça e pelo Ministério Público. Um equipamento semelhante, importado de Israel, deve ser testado no Presídio Regional de Joinville nos próximos meses, segundo apurou o Sol Diário.

O complexo registra uma média de mil visitas por mês e já instituiu mudanças, como a adoção de uniformes para os visitantes, como forma de diminuir a entrada de objetos proibidos. Mas a tradicional revista íntima — usada em todas as unidades prisionais do Estado — continua sendo regra. Desde que não diminua a segurança prisional, qualquer medida que evite constrangimentos é bem-vinda.

comentários

Comentários (1)

  • Mimi diz: 13 de setembro de 2013

    O que vai aparecer de mulher grávida querendo visitar marido, namorado, rolo, amante, ficante nas cadeiras… só pra não passar no raio x.

Envie seu Comentário