Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Transporte marítimo será testado na Capital

11 de outubro de 2013 24

Embarcação tem lugar para 43 passageiros

A prefeitura pretende colocar ainda em novembro em operação o transporte marítimo em caráter experimental em Florianópolis.

Os testes devem durar 90 dias e a Promar, empresa convidada para operar durante o período, irá disponibilizar as embarcações com capacidade para 43 pessoas (foto).

A única pendência é sobre a liberação dos quatro trapiches flutuantes que ainda depende de análise técnica sobre a segurança.

Ao final do processo, se aprovado o sistema, haverá licitação para exploração do serviço.

“Estamos tendo muita cautela quanto a implantação desse modal. Faremos tudo de forma correta para não decepcionarmos a população”, conclui o secretário de mobilidade urbana, Valmir Piacentini.

Linhas

Inicialmente haverá três linhas:
Canasvieiras – Centro – Canasvieiras
Sul da Ilha – Centro – Sul da Ilha
Coqueiros – Centro – Coqueiros

comentários

Comentários (24)

  • Lia/Fpolis diz: 11 de outubro de 2013

    Coqueiros-Centro? e quem é que vai se deslocar de qquer ponto do bairro, qto tempo vai levar e de que modo [ a pé, bike, carro, moto, etc] para chegar até o ponto de embarque só para atravessar a baía se pode fazer isso de outra forma mais rápida e até de graça se tiver passarelas decentes nas pontes?

  • Schell diz: 11 de outubro de 2013

    Empresa convidada? Ué, não teriam de fazer licitação? E a lancha(onete) da foto é para 43 passageiros sentados? Melhor seria ampliar a foto. E o transporte será realizado nessas lanchas (que nem catamarãs são)? As autoridades responsáveis pela segurança pública aprovaram? Gostaria de ver publicadas suas assinaturas nos respectivos documentos autorizativos. Aliás, o processo todo, pelo visto, parece mais caso de polícia… Deu medo.

  • ZENILDOGONÇALVES diz: 11 de outubro de 2013

    Estou sentindo firmeza no prefeito! Ele não está esquecendo das promessas de campanha! A grande Florianópolis, com esse litoral maravilhoso, merece o transporte público marítimo interligado com os outros meios possíveis inclusive com ônibus. Acho que o teste deveria ser feito com barcos maiores, com maior capacidade, para dar uma ideia melhor de tudo, inclusive de estabilidade.
    É uma vergonha nosso povo, nessa data, ainda ter disponível como transporte público somente o ônibus (sempre super lotados e com poucos horários). Já passou da hora de termos transportes modais incluindo o marítimo. Parabéns Prefeito!

  • Ivo diz: 11 de outubro de 2013

    Xiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii mas quem vai pegar aquele “vento suli”:?

  • Chester Meneghel diz: 11 de outubro de 2013

    Parabéns ao poder Público pela belissima iniciativa…

  • Ivo diz: 11 de outubro de 2013

    Cuidado com o “vento suli”……………..

  • Paulo Silva diz: 11 de outubro de 2013

    Acho ótimo. Tem mais é que ter transporte marítimo mesmo!

    Só quero ver como vou fazer pra sair dos Ingleses (bairro mais populoso do norte da ilha), descer no TICAN, caminhar ou pegar um ônibus até o trapiche pra pegar este modal…

    Tem que planejar um pouquinho mais…

  • MIGUEL diz: 12 de outubro de 2013

    COMO TEM GENTE CRICRI, PALPITEIROS.
    VÃO PRIMEIRO SE INFORMAR DIRETO PARA DEPOIS COMENTAR.
    PARABÉNS PARA A PREFEITURA, VAMOS INICIAR, O APRIMORAMENTO VEM COM O TEMPO E EXPERIÊNCIA, VALEU.
    MORO EM COQUEIROS E ESTOU ESPERANDO A INAUGURAÇÃO.

  • Alberto Kliemann diz: 12 de outubro de 2013

    Testar o que já funciona mais de 100 anos em outros países e no Brasil? É só ir ao Rio e copiar a travessia Niteroi-Rio e licitar. Quando não querem fazer alguma “cousa” aqui em Florianópolis, testam de forma improvisada, com riscos (plataforma movel), sem integração com bicicletas, ônibus ou vans e depois avaliam como inviável. Esse tipo de “lancha” que irão testar aqui foi abolida na travessia no Rio por fatores diversos. Pesquisem os motivos.

  • hanilson savi diz: 12 de outubro de 2013

    Esta embarcação parece mais uma lancha para passeio ou pescaria de final de semana.
    Gostaria de ver na foto um catamaram para 250 pessoas sentadas simulando uma situação real de transporte marítimo da população como eh feito no mundo inteiro.
    Dá a impressão pela proposta apresentada pela prefeitura esta induzindo a uma reprovação pela população. Eh por esta e outras que Florianópolis parou no tempo.

  • hanilson savi diz: 12 de outubro de 2013

    Esta embarcação parece mais uma lancha para passeio ou pescaria de final de semana.
    Gostaria de ver na foto um catamaram para 250 pessoas sentadas simulando uma situação real de transporte marítimo da população como eh feito no mundo inteiro.
    Dá a impressão que a proposta apresentada pela prefeitura propositadamente’esta induzindo a uma reprovação pela população. Eh por esta e outras que Florianópolis parou no tempo.

  • Tony diz: 12 de outubro de 2013

    Isso não vai dar certo. A idéia do transporte marítimo não é roubar passageiros dos ônibus mas uma alternativa ao carro. Só uma embarcação fazendo 3 linhas concomitantes não oferece muitos horários por dia. Ninguém deixa o carro em casa e vai por mar se não tiver certeza da volta. Melhor testar um mês em cada linha. Coqueiros é muito perto do centro e difícil estacionar, vai partir da AABB? Seria melhor usar o centro multiuso de S. José. Se não puder ser intermunicipal por enquanto sugiro a própria marinha na Max Schramm. Testar esse tipo de transporte no verão não dá nenhum indicador à prefeitura. Quem vai acabar usando são os argentinos na linha Canasvieiras-Centro para passear no centro. É válido mas não é teste.
    E a licitação prefeito? Quando vai ser? Quais as regras? Os dados estatísticos desses testes vão ser divulgados ou são de uso exclusivo da Promar? Por que foi escolhida essa empresa para os testes? Está entrando dinheiro público (nosso) nessa fase?
    Dai a César o que é de César

  • Franklin diz: 12 de outubro de 2013

    Acredito que para encarar os ventos sul e nordeste, a embarcação deveria ter um porte muito maior do que a da imagem e ainda ser do tipo catamarâ, mais estável. Se não me engano, em testes feitos a algum tempo, o barco teve dificuldades para voltar do norte da ilha, por conta do vento sul.

  • Antonio Carlos da Costa Silva diz: 12 de outubro de 2013

    Está experiência provavelmente será negativa. A disponibilização de três lanchas visando o transporte a partir de novembro com duração de noventa dias sem estrutura operacional (trapiches adequados e específicos para a chegada e saída das pessoas) e orientação a população sobre as vantagens do novo transporte, é medida arriscada que poderá naufragar antes do término do prazo operacional.

  • luis castro diz: 12 de outubro de 2013

    Muito bom. Testar alternativas de transporte, especialmente o marítimo para Floripa.
    Na ligação Ilha-Continente o ideal seria Ferry-Boat, a exemplo de tantos lugares no Brasil e no mundo. Nada de nova Ponte. O problema é o acesso, com alternativas deslocando-se de outros locais, (Ferry-Boat), resolve-se boa parte do “caos” da mobilidade.

  • Ciro Martins diz: 12 de outubro de 2013

    Eu que estou aqui em P.Alegre e acompanho o que acontece em Floripa, dou o parabens ao Prefeito. Como sempre tem os ~(do contra/ nao apoiam nada estao sempre contra tudo), tem que meter na cabeca destes do contra que e’ uma experiencia, uma experiencia entenderam

    Ciro Martins….

  • Beaco Vieira diz: 12 de outubro de 2013

    O caminho e’ esse, o mar. Penso que liberar as Baleiras para fazer Frete, Taxis-Bout, seria uma oportunidade para gerar emprego e renda para os nativos empreendedores.

  • agostinho diz: 12 de outubro de 2013

    PIOR É NADA

  • Rogério diz: 12 de outubro de 2013

    Pô, que gente chata. tem que ter estômago para ler certos comentários. Tem especialista de todo o tipo. Antes era só de futebol, política e religião. Vão se catá…

  • Eduardo Senna diz: 12 de outubro de 2013

    Parabéns a Prefeitura pela iniciativa do ensaio.
    Ontem , às 13hs. , a fila de veículos na Beira Mar Norte (“marginal do Tiete manézinha) , sentido pontes, já chegava na altura do Terminal da Trindade. Um absurdo.
    Todos os dias , engarrafamento na cidade.
    Próximo passo será teste com embarcações de maior porte, tipo Rio-Niterói.
    O Povo apoiará, tão logo embarquem e tenham uma viagem rápida , segura e tranquila.

  • Cezar sales diz: 12 de outubro de 2013

    Gente, vamos pensar positivamente. Florianópolis, capital marítima, há muito que deveria ter ESSA opção de transporte. Vamos aguardar para ver como irá funcionar. É necessário todo apoio para essa iniciativa. Vamos apoiar e incentivar a iniciativa da Prefeitura de Floripa. (Csales)

  • ratuig diz: 12 de outubro de 2013

    Sempre tem um “espirito de porco” contra, desta vez é a Lia,,, Vai catá coquinho…e deixa os outros trabalhar…vai cuidar do namorado que deve estar com outra,,,e faz muito bem…

  • Busofan diz: 12 de outubro de 2013

    Quer conhecer os modelos de ônibus que andam nas águas?
    Acesse então:
    http://www.facebook.com/busofanbrasil

  • Renato diz: 16 de outubro de 2013

    Até que em fim, com atraso de pelo menos 20 anos, esta querendo nascer uma iniciativa de transporte marítimo! Porém esse “bebezinho” tem que crescer muito rápido pois quarenta lugares não dá! Os catamarãs (RJ) levam 1200 pessoas e fazem a travessia em 12 min, numa distância equivalente a Palhoça – Centro. Espero que não seja uma tentativa vã apenas para as autoridades justificarem que não deu certo.

Envie seu Comentário