Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Manifestantes contrários ao Plano Diretor fecham rua da Capital

30 de dezembro de 2013 15
Diogo Vargas / Agência RBS

Diogo Vargas / Agência RBS

Após aprovação do Plano Diretor de Florianópolis na segunda votação que ocorreu nesta segunda-feira na Câmara de Vereadores, manifestantes contrários ao projeto de lei fecharam a Rua dos Ilhéus, no Centro.

O público já acompanhava, na Câmara, a votação. Revoltados com o resultado, socaram e quase quebraram o vidro do plenário.

comentários

Comentários (15)

  • Luis diz: 30 de dezembro de 2013

    Enquanto a cidade eleger vereador tipo, dessa-construtora, daquela-construtora, deste-hoteleiro, daquele-outro etc e tal, conhecer a confecção de salsichas vai ser menos indigesto do que conhecer nossa legislatura! Pessoas do bem vão ter que se sacrificar e se lançar candidatas para expulsar os “vendilhões”, ou, então, vamos ao caos, à barbárie.

  • Joca diz: 30 de dezembro de 2013

    és um bocó martini. Sabes disso!

  • Renato diz: 30 de dezembro de 2013

    Meia dúzia de gatos pingados..
    Grande manifestação.

  • Adailton Rodrigues diz: 30 de dezembro de 2013

    Temos que verificar onde moram estes manifestantes, Normalmente moram em APP, em frente a Lagoas, Rios, Só em Áreas proibidas. E Pior: Não são gente aqui de Florianópolis. O Plano Diretor que foi Aprovado hoje, foi quase totalmente discutido com a Comunidade Florianopolistana. Parabéns aos Vereadores que Aprovaram.

  • rogério cardozo diz: 30 de dezembro de 2013

    Acho que toda essa discussão é perda de tempo, a câmera de floripa deveria ser juntar a todas as câmeras e prefeitos da grande floripa,do pedágio em Palhoça até Biguaçu é uma cidade só.Floripa para mim deveria ter um portal marítimo para grandes navios e pode-se fazer isso sem agredir a natureza , deve ter mais hotéis e pode-se fazer isso ecologicamente ,tem aproveitar seu potencial turístico, assim como em todo litoral de SC.

  • Ana Paula Borges Martins diz: 30 de dezembro de 2013

    Muito conveniente aprovar o Plano Diretor em plena temporada, em véspera de virada de ano. Incrível que quando há interesses privados a serem zelados sempre há um jeito de ser resolvidos, inclusive com uma liminar derrubada em pleno domingo de virada de ano! Tenhamos senso crítico, pessoal! A quem isso interessa? Por que tanta pressa?! Os próprios vereadores afirmaram NÃO TEREM ACESSO AO CONTEÚDO DAS EMENDAS antes da votação, imagina a população! ACORDA GENTE! Antes um carro de um vereador ser depredado que essa ilha INTEIRA!

  • Miguel diz: 30 de dezembro de 2013

    Atailton não sabe o que esta escrevendo é melhor não se manifestar. IGNORANTE.

  • Arthur Fontoura diz: 31 de dezembro de 2013

    O Plano Diretor que foi discutido com a Comunidade foi engavetado e este plano foi feito por empresa contratada pelo prefeito. O Plano é tão bom que precisou de cerca de 700 emendas. Sendo que a votação destas ocorreu de forma suja e contra o regimento da CMF. Esse Adailton Rodrigues deve fazer parte de construtora ou tem cargo comissionado na prefeitura. A Comunidade do Campeche onde eu moro não teve nada atendido do que foi discutido em Audiências Distritais. Áreas de Preservação permanentes receberão prédios de até 6 pavimentos. Até Dunas e Restingas serão cobertas por concreto. Com certeza a justiça irá impedir essa palhaçada devido a quantidade de vícios e nulidades vistas até aqui.

  • Fabiano diz: 31 de dezembro de 2013

    Repudio completamente a ignorância desmedida e a xenofobia do Adaiton Rodrigues. Votar as leis mais importantes às vésperas de ano novo? Foram corajosos gatos pingados que representam muitos que não podiam estar lá presente, inclusive a mim, que não soubera da manifestação. Conheça-os e verás que não, não moram em frente a “lagoas, rios e áreas proibidas”. São outros os que vivem assim, incluindo deputados estaduais… Ele não foi discutido com a comunidade. A comunidade foi suprimida de sua aprovação. Temos que verificar sim o que sabes e como acompanhaste o Plano Diretor. Pq certamente – “com certezamente” – não estás há 7 anos discutindo o nosso futuro. PS: são gente daqui e mesmo eu, que sou de fora, desafio a qualquer um daqui a provar que não estou integrado à vida cultural da cidade. Sou cidadão, habitante e eleitor de Florianópolis e primo pelo meu – e pelo teu – futuro. Portanto, parem de lançar falsas idéias!

  • Lucas diz: 31 de dezembro de 2013

    Sr. Adailton, sou nascido e criado em Florianópolis e você é muito mal informado ou intencionado pra comentar uma barbaridade dessa… O Plano discutido com a comunidade foi totalmente alterado com suas inumeras emendas… E se são poucos, Sr. Renato, é uma pena, são poucos que tem real preocupação por nossa cidade e puderam estar presentes…

  • Luis diz: 31 de dezembro de 2013

    http://wp.clicrbs.com.br/julianawosgraus/2013/12/30/mudanca-no-plano-diretor-da-capital-do-estado-assim/?topo=67,2,18,,38,67
    “Nada que é feito às vésperas de feriados, às pressas, cheira bem. E esta votação da mudança do plano diretor de Florianópolis, feita em cerca de uma hora e meia, nesta tarde de segunda-feira, véspera do último dia do ano não cheira bem. Senhores vereadores, esperamos que tenham feito a coisa certa e durma com suas consciências tranquilas porque o que está na mesa é o futuro de uma bela cidade, que merece mais atenção. Pedágio nas pontes, aeroporto e rodoviária sim poderia ser adotado às pressas sem prejudicar o futuro. No mais… hmmm.”

  • rogério cardozo diz: 31 de dezembro de 2013

    Também acho que muitos reclamam que as construtoras estão construindo em muitos locais ainda naturais de floripa e região, acho que elas poderiam fazer é comprar várias casas de uma rua e construir condomínios, assim terrenos que eram ocupados por 3 ou 4 famílias poderiam abrigar 10 ou mais famílias, e uma coisa é certa se estão construindo e porque existe gente interessada em comprar e depois não adianta só reclamar ,tem que procurar soluções.

  • Ernesto São Thiago diz: 2 de janeiro de 2014

    A construção civil formal de forma alguma “está acabando com a cidade”. Não é ela que espalha milhares de barracos por sobre nossas dunas, restingas, mangues, morros e beira de rios e praias. Não é a construção civil formal que abre servidões e loteamentos clandestinos.
    Combater a verticalização é defender a elitização do acesso à moradia e aos serviços públicos, por falta de densidade urbana: só não sei se o fazem por egoísmo ou burrice.
    Que se lute por INFRAESTRUTURA URBANA (transporte coletivo – especialmente marítimo -, boas calçadas, ciclovias, saneamento em sentido amplo, energia, equipamentos turísticos) e se combata, isto sim, as construções clandestinas e invasões, não a construção civil, que gerou os poucos bons exemplos de arquitetura e urbanismo que temos e meio ao caos urbano de bairros como o Campeche e os Ingleses, por exemplo.

  • Décio diz: 2 de janeiro de 2014

    Meia duzia de gatos pingados, no minimo pagos pelo Sindicato da Construção Civil, ou quem sabe lotados nos Gabinetes dos Vereadores AFRANIO, LINO PEREZ, PEDRÃO (o mais bobalhão de todos) Este diminuto grupo dos contra se acham democráticos. Vão plantar coquinhos bando de inuteis.

  • Diego diz: 2 de janeiro de 2014

    quero ver o berreiro quando o juiz der reintegração de posse em um terreno no campeche que tem mais de 700 invasões e o processo tramita desde 1981, daí quero ver o xilique que vai dar nessa cidade.

Envie seu Comentário