Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Advogado denuncia abuso de PMs contra professora

16 de janeiro de 2014 26

O advogado criminalista Cláudio Gastão da Rosa Filho entrou com pedido de abertura de inquérito policial para investigar denúncia de abuso de autoridade por policiais militares contra uma professora em uma casa de lanches, em São José, na Grande Florianópolis.

Segundo o advogado, a professora Geise de Castro Inácio teria sido maltratada e ofendida no último dia 2 porque um atendente queria cobrar dela uma conta da noite anterior (quatro cervejas), que ela garantia não estar devendo ao estabelecimento.

— Geise alega que logo concordou em pagar para acabar com a discussão, mesmo discordando da dívida, mas foi surpreendida pela atitude do funcionário, que chamou a PM. O clima ficou tenso e até spray de pimenta foi usado — relata o advogado.

A professora, conforme Gastão, teria sido presa e levada algemada na parte traseira de uma viatura para a Central de Polícia de Barreiros e depois para a 3ª Delegacia de São José.

Gastão acusa os policiais de agirem de forma violenta, covarde e arbitrária e entende que não é função da polícia cobrar contas. O advogado quer que a casa de lanches forneça as imagens gravadas na noite do ocorrido para a investigação.

comentários

Comentários (26)

  • José Newton diz: 16 de janeiro de 2014

    A atitude da denuncia esta totalmente fundamentada.Mas tem que haver uma investigação para garantir que realmente os fatos são o que foram denunciados.Estranho o fato da professora aceitar pagar as cervejas que não devia e a agressividade do ato.Tem que ser bem esclarecida esta situação.

  • Álvaro Elias Gonçalves diz: 16 de janeiro de 2014

    Realmente tem pessoas em nossa sociedade que deveriam estar vivendo em cavernas, como este atendente da X Mania Lanches e estes policiais que se vendem por lanche gratuito agridem pessoas de forma violenta e covarde, sem chance de defesa nenhuma.
    Conheço a pessoa que foi agredida e sei que a história contada pelo atendente e a policia é mentirosa.

  • monique diz: 16 de janeiro de 2014

    Fui agredida tambem e gostaria muito de ver e mostrar as filmagens.
    Quando eles chegaram tentei explicar quando a Geise chorando tentando pagar a conta foi agredida pelo policial que empurrou na brita.Ela entao foi para o carro O policial nãp contente arrancou ela de dentro do carro com toda a força e com o cacetete na mao foi horrivel!!!! APOS ISSO ELA NAO SAI MAIS DE CASA ! QUERO JUSTIÇA. TENHO FILHO E COMO EXPLICAR QUE UM POLICIAL BATE EM PESSOAS INOCENTES E EM QUEM CONFIAR

  • Steve diz: 16 de janeiro de 2014

    Cláudio Gastão da Rosa Filho?

    Não é esse cidadão quem comprava umas defesas prontas de um promotor de justiça?
    Ele, sendo o advogado porta de cadeia mais caro do Estado, está fazendo o que nesse caso mixuruca?

    Vocês dão muito ibope para quem não merece!

  • E digo mais..!!! diz: 16 de janeiro de 2014

    Falando em PM… a PM, através do seu setor de Rodovias, comumente conhecido por “PMRv”, serve para quê???

    Já não é a primeira vez que a PM fica com sua viatura de fronte inaugurações em plena SC-401 (no norte da ilha).
    Final de 2013, foi na inauguração de um café/doceria, próximo de uma concessionária de veículos.
    Hoje, 16/01/14, está parada na frente da inauguração de um centro comercial, que era um antigo motel da cidade.

    Qual será a desculpa oficial dessa vez?
    Fazer blitz, barreiras, ordenar o trânsito… pra quê?

    E DIGO MAIS: Além de servir de segurança particularque é completamente ilegal, será que existe alguém do comando recebendo alguma coisa pra dar essas ordens? Hm…

  • carlos eduardo diz: 17 de janeiro de 2014

    Isto é polícia que tem comportamento de milícia.
    Só falta provar que o dono de lanchonete presta favores ou paga taxa para ter serviços “extras” da polícia (que nem dá pra chamar de polícia, se confirmado”).
    A internet é uma poderosa ferramenta para combater os abusos de autoridade de qualquer servidor público. Mas, é preciso provar.

  • Pulo vitor GOEDERT diz: 19 de janeiro de 2014

    “POLICIA”
    MISSÃO- “Proporcionar segurança ao cidadão, preservando a ordem pública através de ação de polícia ostensiva, de forma integrada com a sociedade, visando o exercício pleno da cidadania.”

    TER UM CANO NA CINTA E TER A LEI AO SEU LADO, NÃO SIGNIFICA QUE PODEM FALAR GROSSO E COMER PRENSADO DE GRAÇA! AO TROCO DE BATER EM MULHERES INDEFESA! (AMIGO DA VITIMA)

  • Henrique Mattos Candiota diz: 19 de janeiro de 2014

    Eu trabalhava la e vi td fiquei do lado dela pq sei q ela n foi embora sem pagar td q ela pediu pagou pra mim e pro meu amigo, era sempre a gente que atendia o carro dela entreguei a comanda dela ainda na hora de fechar o caixa, a comanda paga e falei ainda pro outro atendente que ele era louco que ela havia pago tudo na noite anterior e sai do serviço por ser honesto e os PMs foram mt violentos!!! ela foi jogada no chao a menina se machuco toda…

    Que a justiça seja feita e que o x mania tenha a dignidade de mostrar as filmagens

  • Wander diz: 19 de janeiro de 2014

    Povo do bem, a história não é bem assim da forma que está sendo exposta, no momento do ocorrido 11 pessoas se disponibilizaram para testemunhar quando necessário e a versão apresentada do fato é de que a “vítima” estava alcoolizada e a polícia não foi chamada para atender a ocorrência mas que estava passando pelo local e quando foi abordar a menina por estar alterada ela iniciou as agressões verbais e posteriormente físicas com os policiais daí então foi conduzida para a delegacia por desacato. Não presenciei o ocorrido mas conheço uma testemunha que presenciou o teatro armado por essa pessoa!!! Lamentável, pois é uma “profissional” da “educação” e provável educa e orienta conforme a sua personalidade…. Quem bom que meus filhos não a conhecem!!!

  • Fabi diz: 20 de janeiro de 2014

    Lamentável é saber que a pessoa não estava no local e relatar um fato somente porque 1 testemunha presenciou e saiu “comentando o teatro”. Eu estava lá e também sou testemunha presenciei tudo, desde o momento que a PROFESSORA foi abordada pelo atendente, o momento que em que o atendente CHAMOU A POLICIA do seu próprio celular, o momento em que o policial chegou já cheio da razão sem nem querer saber a versão da vitima.. enfim tudo! Triste saber que um pai diz que é bom que seu filho não conhece a professora, realmente não faz ideia de como o mundo da voltas e quem sabe um dia um dos diplomas que seu filho pegar será da mão dessa profissional. Tem que ter respeito sim, independente da profissão, da condição física, classe social ninguém tem o direito de sair espancando ninguém, ainda mais partindo de um profissional da segurança ao qual fui criada ouvindo que eles estão ali pra proteger e de repente me deparo com uma situação assim.. E agora em quem confiar?!

  • eduardo diz: 20 de janeiro de 2014

    Vc pode provar isso wander? Caso não, quanta imprudência da tua parte..

  • Edmilson diz: 20 de janeiro de 2014

    Pessoal, conheço muito bem a professora em questão, sei que ela relatou ao advogado a verdade, e sei também que alguns PMs fazem esse tipo de coisas pois recebem propinas para agirem assim e intimidar, a corregedoria deveria investigar esses PMs e punir rigorosamente excluindo da corporação. Afinal eles são para nossa proteção e não para agredir pessoas de bem, principalmente mulheres, eles são uns covardes!, Querem um exemplo de propina que alguns pms recebem? investiguem na boate (La maison) Vejo diariamente isso acontecer, querem foto? da viatura? eu tiro para provar.

  • Juliane diz: 20 de janeiro de 2014

    ABSURDO… Em pensar que foram policiais!!!!!!!! Não estava presente no ocorrido, mas em minha opinião isso já está virando rotina policiais cada vez mais deixando de exercer seu papel e extrapolando com sua autoridade, agredindo física e verbalmente sem nem saber ao certo o que ocorreu, sabendo que nenhuma agressão justifica o que ocorreu… Espero que tudo seja provado e que se faça justiça pois a Geise não merece isso.. Ninguém merece ser agredido sem motivo…Me admira o proprietário chamar a policia por uma simples conta…imagina se cada vez que formos a algum lugar alguém alegar que estamos devendo e chamar a policia para tentar resolver…Então os muito individados por ai estariam presos…Que se prove o ocorrido e a justiça seja feita…

  • Gil diz: 20 de janeiro de 2014

    Estou passada com o absurdo! Em fez da policia nos dar segurança, ela tira nossa segurança, tem tantos bandidos aprontando, porque eles não vão atrás destas pessoas, mais é mais fácil de fazer injustiça com pessoas do bem trabalhadoras. Por isso cada dia mais a nossa segurança esta indo para o ralo, pois em quem podemos confiar em relação a segurança?????????????? INDIGNADA….

  • Wandew diz: 20 de janeiro de 2014

    Quero agradecer a todos que estão me criticando e também sugiro que antes de me condenarem verifiquem o fato real do ocorrido, pois o que estou falando não é a toa, defendo que a professora não é totalmente inocente, não estou defendendo ninguém só não podemos ver um lado só da denúncia e sair por aí falando da Polícia, da Lanchonete, do atendente, ou da Professora que todos defendem ela sendo a “vítima” NÃO É MESMOOOO, busquem mais informações com quem estava no local e presenciou o ocorrido é só isso, mas analisem a=com a razão e não com a emoção e não me venham com bi bi bi bi bi novamente dizendo que a professora foi agredida e blá blá blá….. Não tenho provas, não vou inventar também, mas quando 11 pessoas, Eu disse ONZE PESSOAS se dispõem a testemunhar para esclarecer os fatos, não acredito que UMA professora esteja coberta de razões. Tenho dito.

  • Fabi diz: 20 de janeiro de 2014

    E vc Wandew, antes de criticar a professora porque não verificou o ocorrido? Ninguém aqui está defendendo ninguém e sim comentando o ocorrido, testemunha por testemunha a professora também tem e não são poucas, Lembrando que não é quantidade é sim a veracidade dos fatos que vão dar um basta nisso. Não entendo essa sua força de vontade e essa cegueira em defender a Policia ou lanchonete e ressaltar que eles tem 11 testemunhas ou ONZE PESSOAS, de novo, quantidade não é nada e sim a veracidade dos fatos..Os fatos estão sendo apurados e veremos então quem realmente tem razão nessa história.. Não fique irritado com isso não.. Logo logo tudo será esclarecido. Acredito que esse negócio de disse me disse que é o que vc relata aqui nem sempre é legal por que os fatos saem distorcidos… E que vença os verdadeiros fatos. Passar bem Wandew!

  • carina diz: 21 de janeiro de 2014

    Pessoal …toda a situação tem dois lados e antes de saírem defendendo ou acusando precisam saber, o que realmente aconteceu no momento do fato…a contradição no depoimento SA vitima e todos sabemos que o comportamento muda quando alcoolizada como a mesma relata ..desacato e crime tipificado no código penal brasileiro …lembre se que toda acao tem uma consequência ENGRAÇADO E TER QUE LER O DEPOIMENTO DE AMIGOS DA VITIMA E OBVIO QUE SENDO AMIGOS LOGO DEFENDERAO AMIGA ….REALMENTE A MUITO DE COITADINHA NESSA HISTORIA …NESTE TEATRO COMO CITADO …PROFESSORA BEBADA ENCOMODANDO SE FOSSE EDUCADOEA DOS MEUS FILHOS SOLICITAVA A SUBSTITUICAO POIS NAO QUERIAQUE MEUS FILHOS RECEBECEM ENSINAMENTOS DE.ALGUEM QUE PROPORCIONA BAGUNCA E NAO TEM COMPORTAMENTO ADQUADO .

  • cleber .. diz: 21 de janeiro de 2014

    Por essas educadoras que o Brasil não tem solução mesmo …professora que tem esse comportamento em lugares públicos …sai enche a cara na balada nem sabe o que fazem de raio bebadas e quando cobradas ainda querem arrumar barraco pra justificar a atitude cometida um dia antes….secretaria da.educação da.cidade que essa professora leciona por favor que seja revisto o contrato e de efetiva que passe a fazer serviços administrativos porque nossas criança inocentes não merecem receber educação de uma profissional deste nivel ….quem trabalha com educação deve ter um comportamento.exemplar em.publico….por favor.pessoal parem e pensem antes de falar QQ coisa estamos falando de.educação de crianxas.inocentes .

  • carlos augusto diz: 21 de janeiro de 2014

    Parabéns Wandew….faço minhas as suas palavras concordo com você de que o teatro esta demais muito criativo….e de rir dessa situação estão falando como se grande professora fosse inocente, desprotegida que nada fez ….galera acho que esta na hora de criarem vergonha na cara de dar opinião de situações que.não sabem nada ….obrigado Wandew não podemos nos calar diante disso …

  • Mario diz: 21 de janeiro de 2014

    O que vejo é um bando de covardes que ao invés de assumirem seus erros, acusam uma professora de agredir homens armados. É uma pena ver cérebros serem tão pouco utilizados. Francamente. COVARDES!

  • leonardo diz: 21 de janeiro de 2014

    Ao senhor WANDER um pequeno esclarecimento.
    Teatro foi o funcionário do x mania fez, chamar a policia quando um cliente e cobrado indevidamente e em sua razão de direito pede uma simples nota fiscal para que não seja cobrada novamente. Ai VC vem me dizer que a polícia passou no local na hora. Isso e história pra boi dormi. Só um leigo para cair nessa história que a polícia passou na hora, como se algum funcionário não tivesse ligado diretamente aos policiais para resolver isso. E simples peguem todos os celulares dos funcionários e vejam se não tem numero dos policiais. Ou melhor peguem o celular dos policias e olhem as ligações na hora do ocorrido.agora vc vem dizer que aguria estava bêbada alterada. Ate eu na situação dela também me alterava pois ser cobrado de algo que não consumimos e o fim da picada. Mas ela como uma pessoa de bem para não ter confusão pagou e exigiu uma nota fiscal como eu e outros fariam exercendo seu direito de cidadã. Agora VC dizer que ainda bem que seus filhos não são alunos dela sendo ela uma excelente professora. Seus filhos sim deveriam ter vergonha de VC onde defende uma agressão física em uma mulher de quem deveria dar o exemplo. Pois eles são pagos para orientar defender não agredir as pessoas de bem. Pois se ela estava alterada pois eles que a orientassem e não jogassem esprey de pimenta num ato covarde em uma mulher. Dou meus parabéns a ela por levar esse processo a frente e tentar punir os culpados. Quantos são agredidos e tem medo de denúncia por medo de represaria. Parabéns !

  • Wander diz: 22 de janeiro de 2014

    Povo do bem, novamente venho me reportar a esse debate que está se tornando bem interessante pois vejo que não sou o único que não age com a emoção e sim com a razão. Observo que verifiquei os fatos, em resposta a Fabi que está me perguntando porquê não os verifiquei, verifiquei sim antes de entrar nessa questão de defender ou acusar alguém!! Reforço ainda minha afirmação de que NÃO ESTOU DEFENDENDO qualquer que seja a parte envolvida no episódio, mas sim de que não devemos condenar alguém sem que tenhamos conhecimento de causa e foi o que busquei quando recebi o primeiro relato da agressão na Lanchonete e depois sobre o processo ingressado pela “vítima”, só isso, simples assim!! Continuemos buscando informações e conhecimento dos fatos, no caso de haver interesse em continuarmos com o debate.

  • Wander diz: 22 de janeiro de 2014

    Sr.º Leonardo, novamente digo que não estou defendendo nem acusando ninguém quanto ao ocorrido, mas dentre o relato da própria “vítima” a mesma se contradiz e narra fatos sem nenhum sentido lógico. Poxa……., fatos absurdos que vemos muito em filmes de TV são narrados com muita contradição e criação, então não posso e não vou acreditar pura e simplesmente no que lí. Outra coisa, a “vítima” estava ALCOOLIZADA SIM, ESTAVA EMBRIAGADA SIM, ESTAVA BE-BA-DA, e um fator agravante é que no próprio relato tudo indica que ela estava dirigindo!!! Cara, faça-me o favor, se você é amiguinho dela tudo bem, a maioria das pessoas agem nesse País com a emoção e não com a razão, vamos combinar o seguinte, pelo que vejo essa armação toda ainda vai longe porque está nas mãos de um adEvogado muito conhecido em Floripa que dizem ser o “fodão”, vamos então acompanhar o desenrolar do teatro (que será muito exxxxxxtensoooooo, pois nossa INjustiça caminha a passos de tartaruga cansada e com preguiça), e depois do desfecho do caso voltaremos a nos falar, pode ser??

  • Carlos diz: 25 de janeiro de 2014

    Olha, eu só ouvi falar da história, então não vou comentar os fatos. Vou só comentar o arranjo aqui das discussões. Temos o Wander que ouviu de TERCEIROS um outro lado. Ok, concordo que temos que analisar racionalmente e não nos deixar levar pela emoção. Mas temos também pessoas que estão testemunhando sua experiência OCULAR do evento. Então mesmo que eu imagine que todos aqui estão falando a verdade, aqueles que falam que VIRAM o evento têm mais chance de estarem certos do que o Wander que ouviu isso de TERCEIROS! E o Wander diz que não estava lá mas que sabe que ela estava Álcoolizada. Bom, essa informação vem daonde? Aliás, para ajudar a discussão, seria interessante cada um dizer qual sua relação com a garota, com a corporação da polícia civil, com o advogado ou com a lanchonete. Wander, tens alguma relação com algum desses participantes? Abraços!

  • Wander diz: 28 de janeiro de 2014

    Retorno ao debate esclarecendo que NÃO TENHO NENHUMA LIGAÇÃO, RELAÇÃO, ENVOLVIMENTO, ETC.,ETC.,ETC….. com qualquer que seja o envolvido nesse episodio inteiro. sei onde fica o X-MANIA mas nunca fui até lá provar do lanche deles. Abomino algumas ações desastrosas das Polícias, independente de qual seja ela, já respirei muito spray jogado lançado injustamente aqui nos protestos de Floripa, Aumento de Passagem do transporte coletivo, manifestações em Julho de 2013 e contra o Plano Diretor desse almofadinha filho da puta do Cezar que está vendendo nossa Ilha. Então não tenho nenhum interesse em defender nem acusar ninguém, mas entrei no debate pois recebi em meu FACE essa mensagem de compartilhamento do ocorrido e notei muitas contradições lunáticas no decorrer da narração……….. só isso. E algumas pessoas falam na defesa da professora que estão fazendo isso porque a conhecem muito bem……… ahhhhhh, é obvio que vou defender quem conheço, é claro, pois a maioria das pessoas agem pela emoção e não pela razão!!! E busquei informações de terceiros sim, de quem mais Eu poderia buscar, na polícia?? Daí mesmo que eles iriam inventar uma enxovalhada de mentiras. Busquei também de pessoas que não tinham nenhum interesse de se envolver no debate, tanto que nem perguntei o nome de quem conversei, Eu falava que iria lhe chamar de João ou Maria para a pessoa ter certeza de que Eu não saberia seu nome para divulgação!! Obs.: Não sou nenhum justiceiro que quero mudar o mundo, mas não vou também me calar diante de tão absurdo relato onde se coloca o nome de muitas pessoas e acusações séria. A polícia em seu âmbito geral não vale nada, mas tem muita gente boa lá dentro trabalhando e que defende sim a população e odeio gente bêbada prepotente que pensa que pode fazer tudo e temos que ficar calados diante de tal absurdo!! Não sei não se essa professorinha não dirige bêbada!! Tenho dito.

  • Wander diz: 28 de janeiro de 2014

    Só para completar meu comentário anterior, para quem quiser verificar e conhecer um pouco mais sobre a “vitima” seu Faceook é Geise de Castro, e em seus posts havia ATÉ SEMANA PASSADA muitos comentários relacionados a bebidas alcoólicas onde poderia ser constatado a necessidade do produto para haver a diversão garantida. Ela deve ter removido para não complicar ainda mais seu “teatro”. E friso bem, Eu lí muitos relatos relacionados a bebida alcoólica, essa informação Eu mesmo estou divulgando, não peguei com terceiros. E não me venham com bi bi bi bi bi porque não estou denegrindo a imagem de ninguém, pois está exposto em rede social para todos verem. Teno dito.

Envie seu Comentário