Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Puxadinho na ocupação da SC-401

27 de janeiro de 2014 47

puxadinho

Enquanto as famílias da ocupação na SC-401 aguardam uma decisão da Justiça, que deve acontecer só em fevereiro, a turma lá instalada aproveita para, digamos, dar um upgrade na invasão, com direito até a garagem para o carro. É mole?

comentários

Comentários (47)

  • Joao da Ilha diz: 27 de janeiro de 2014

    É miragem ou to vendo um Citroen C3??? Chiquérrimo. Carro de luxo em área de invasão. Só em Desterro. É quando é que alguma otoridade vai se pronunciar? E o juiz?? Marcou a audiencia só para fevereiro. Deveria ter marcado para o dia 29 de fevereiro. É muita esculhambação nessa cidade

  • Marcelo diz: 27 de janeiro de 2014

    Carro bom,… mas de manutenção cara,…

  • Wellington diz: 28 de janeiro de 2014

    deve ser carro ocupado

  • Juan diz: 28 de janeiro de 2014

    Se fosse o Lewandowisky já tinha sido julgado de um dia pro outro, de sexta pra sábado…

  • Henrique diz: 28 de janeiro de 2014

    Será que a UFSC comunista não está no comando intelectual dessa empreitada ? Para uma instituição que tentou trazer um comunista terrorista para palestrar e tenta abolir as empresas jr de engenharia,isso seria café pequeno.

  • Bárbara diz: 28 de janeiro de 2014

    Só sei que quanto mais tempo demora, mais casinhas eles fazem! E o pior ainda é ver que eles tem carros mais novos e luxuosos que os que pagam TODOS os impostos para poder ter um teto com dignidade! Fico indignada toda vez que passo por lá! TRISTE!

  • Henrique diz: 28 de janeiro de 2014

    A cubanização de Florianópolis: criação da comuna Amarildo na Ilha da Magia.

    http://ufscon.wordpress.com/2013/12/30/a-cubanizacao-de-florianopolis-criacao-da-comuna-amarildo-na-ilha-da-magia/

  • Sheder diz: 28 de janeiro de 2014

    Vejo o carro entre 2 barracos e não embaixo de uma garagem. Pode ser um advogado auxiliando a galera ou não. De qualquer forma se for permitido invadir, eu tambem quero, já que sou nativo

  • Simone diz: 28 de janeiro de 2014

    Marginal (pois invadir área particular é crime) não faz manutenção, compra “pra nunca”… vai ver este é o caso, por que se fosse gente de bem, venderia o carro pra comprar um terreninho ou uma casinha e iria TRABALHAR… BANDIDAGEM

  • Maria diz: 28 de janeiro de 2014

    Sem terra, mas com um C3 na garagem? Como assim? Foi ocupado indevidamente também? Desculpa aí, mas já é bizarro demais pra população que trabalha duro pagando aluguel e se ferrando em ônibus lotado todo dia. Vamos todos virar sem-terra e sem-vergonha na cara também. Absurdo.

  • Rudney diz: 28 de janeiro de 2014

    Precisa ser muito otário para acreditar nessa notinha chinfrim e tendenciosa.. ahh é João? Só em Desterro que isso acontece? Tu moras em qual país, seu babaca. O autor dessa notinhazinha poderia dar mais informações, por exemplo, o dono do carro.. se ele está na OCUPAÇÃO.. ahhh, são pobres!! Vamos lá em Jurerê tirar fotos de carrão importado, seus coxinhas.. por causa de vocês que este país é o que é.. ou quem vota em político desonesto é só pobre..

  • Ana diz: 28 de janeiro de 2014

    Pobre não pode ter carro? É isso mesmo produção?

  • Carolina diz: 28 de janeiro de 2014

    Jornalista pra desmoralizar uma ocupação legítima é o que não falta nessa RBS. Queria ver fazer reportagem, ou postar fotos sobre a grilagem descarada que ocorreu nesse terreno, cuja área compreende cerca de 900 hectares, mas com registro dos ditos “proprietários” de apenas 10 hectares. Isso ninguém da RBS mostra. Mais, delírio mesmo seria esperar que esse jornal se preocupasse com o déficit habitacional em Florianópolis. Mais aí já é querer demais. Afinal um jornalismo que posta uma foto, sem investigar, sem ir atrás, simplesmente para desmoralizar, não dá pra esperar muita coisa.

  • Carlos diz: 28 de janeiro de 2014

    Espera pra ver a piscina que vão colocar e a área de golf… padrão Jurerê

  • Alexandre Paiva diz: 28 de janeiro de 2014

    Boa tarde Rafael, também estou indignado com essa situação. Caso vc possa divulgar esse lance que está rolando no facebook ficaria grato. Foi agendado um “rolezinho” na ocupação. Em contraponto com os roles em shoppings onde o ministério público foi criticado por ter dado liminares proibindo os roles. Os lideres da ocupação proíbem a entrada lá caso eu queira ir falar com um ocupante e perguntar pra ele por que! Segue o link, grato… https://www.facebook.com/events/578862858871774/

  • Nivia Carvalho diz: 28 de janeiro de 2014

    Vocês …Chama estes maloqueiros de família ? Uma cambada de vagabundos querendo se da bem! No Pará tem muitas terras precisando de trabalhadores . Manda eles pra lá ! Duvido , muito se alguém vai querer ir! lá o bicho pega … Camarada tem que ralar no sol escaldante .Demorou pra colocar estes vagabundos ora correr.

  • LEANDRO RODRIGUES Teixeira diz: 28 de janeiro de 2014

    Pois eu moro em Ingleses e passo todos os dias por ali, a cada dia tem mais “barracos” mas nesses barracos eu ja vi varios carros inclusive golf 2013 e o novo fusion!!! Eu tenho 39 anos, trabalho desde os 13 e ainda não consegui comprar a minha casa, talvéz só ano que vem, pois não fui “aprovado” pela CAIXA para COMPRAR pelo minha casa minha vida. Isso muito me enrraivesse, mais uma vez sinto vergonha de ser Brasileiro, onde só os bandidos e VAGABUNDOS INVASORES como esses que enfeiam a nossa cidade tem direitos, eu não tenho…

  • Eduardo diz: 28 de janeiro de 2014

    Alguns integrantes desta UFSC comunista , a exatos 1 ano atras , fizeram uma destas “ocupações”, no meu ver invasão, no bairro SERRARIA , em SÃO JOSE, esta invasão, já completou um ano ate agora nada foi feito , tem um grande acumulo de sujeira , furto de luz , furto de água , e nada e feito pelos órgãos competentes .
    A invasão tem o apoio de um desembargador que atua na área do municio , e de alguns alunos já formados pela ufsc .
    Falta de vergonha dos lideres , falta de sensibilidade dos mesmo, vendo tudo que acontece nesta região , como aumento da criminalidade, depredação de patrimônio privado , baderna , desrespeito com os moradores do local .
    Deixo aqui meu testemunho quanto a ” OCUPAÇÃO CONTESTADO “

  • Geovana diz: 28 de janeiro de 2014

    Pois é, nos moradores nascido na ilha temos que lutar, trabalhar, estudar para comprar uma moradia e esses veem de fora e simplesmente tomam a terra de alguém isso é ridículo fora dos padrões na anormalidade. Só aqui mesmo pra acontecer esse tipo de coisa. É realmente moramos numa terra sem limites de lei, terra de todo mundo menos do trabalhador e nativo da ilha de Florianópolis.

  • Lorena diz: 28 de janeiro de 2014

    Que falta nos faz um jornalismo sério nessa cidade!!!
    Divulgar que a empresa “proprietária” do terreno tem 06 execuções de IPTU não pago ninguém diz.
    Dizer que o Município não consegue receber esses valores da empresa porque OS PROPRIETÁRIOS NÃO FORAM ENCONTRADOS PELO JUDICIÁRIO, assim como NÃO SE ENCONTRARAM BENS PASSÍVEIS DE PENHORA EM NOME DA EMPRESA, muito menos. Importante é fazer uma fotografia falaciosa com o carro de algum apoioador da ocupação (é óbvio que nenhum dos moradores tem um Citroen, povo ignorante!) e montar uma pseudo notícia dessas, pra dar o que falar. De que lado a RBS samba? Não adianta gritar nas manifestações contra a Rede Globo e depois acreditar em qualquer notícia veiculada, meu povo!!

  • MI diz: 28 de janeiro de 2014

    Pra quem nao sabe, vale lembrar que boa parte das casas construidas em Florianópolis sao em terrenos que foram ilegalmente ocupados. No canto da lagoa, por exemplo, tem um monte, e nos morros por ai a fora. Entao ocupacao aqui nao é novidade nenhuma.

  • luiz alberto correa diz: 28 de janeiro de 2014

    que historia é esta de “nativo”, isto esta tão ultrapassado, discurso xenófobo. Tomam a terra de alguém como assim, aquilo lá foi produto de grilagem das clássicas. Quem vendeu muitas das terras por aqui foram os proprios “nativos” a preço de banana e continuam fazendo isto agora escorados pela especulação imobiliaria, me sinto tão ilhéu e florianopolitano como qualquer um. Quanto ao carro chega a ser hipócrita, numa ilha que tem quase dois carros por habitantesg1.globo.com/…/Carros/0,,MUL1361733-9658,00-DAS+MAIORES+C
    o resto é balela

  • Cássio diz: 28 de janeiro de 2014

    Jornalismo do nível da RBS. Sem mais.

  • Eduardo diz: 28 de janeiro de 2014

    Bom sobre a “OCUPAÇÃO CONTESTADO” aqui do continente , como eu tinha citado acima, os integrantes desta invasão, estes sim tem carros e nao sao poucos, nem vou citar os modelos pois nao vem ao caso. Agora o fato de uma pessoa nao pagar IPTU significa que suas terra podem ser “roubadas” “ocupadas” “invadidas”. Nossa isto e um cumulo .

  • Eduardo diz: 28 de janeiro de 2014

    Olha sou pouco estudado, como podem ver pela minha escrita, mais lendo agora os comentários, postados acima, por pessoas que provavelmente, apoiam a causa, da-se a intender que os mesmos tem auxilio “politico” ou de alguem da prefeitura para ter acesso a tantas informações.
    Ai tiro a conclusão que nosso pais , roda entorno de u eixo politico principal , em que se juntarmos todos não sobra um que preste . Entendo que fazem isto para daqui uns anos aparecer um outro ladrão (politico) que seja da mesma laia, para fazerem casas, e dizerem de boca cheia que aconteceu porque eles fizeram .
    Aposto que num total de 100% dos ocupantes destas ocupações ( invasões ), não são da região da grande Florianópolis, ou seja estamos tentando resolver o problemas de outros estados ou municípios, sendo que não resolvemos nem os nosso,.]
    Para aqueles que apoiam estas causas façam o seguinte levem uma ou duas “familias” desta para dentro de suas casa ou terrenos …

  • Leandro Rodrigues diz: 28 de janeiro de 2014

    É o seguinte, temos muuuitas áreas desabitadas, inclusive do governo, tanto federal como do governo estadual, mas esses VAGABUNDOS E REPITO V A G A B U N D O S fazem essa patifaria em plena temporada, não por ser temporada, mas isso mostra que tem gente grande com propósitos políticos que estão por trás desses vadios. Eu torno a mencionar os carros, eu com muito trabalho consegui comprar o meu carrinho 2009, e vi sim todos os dias muuuitos carrões dentro daquela área, esses caras que estão ali como “sem terra” são sangue sugas do sistema, do povo, vão, tomam posse do que não lhes pertence e após algum tempo de vista grossa dos governantes, vendem essa “propriedade” e vão para outros “assentamentos ilegais” e muitas das vezes, para não dizer todas as vezes esse espaço ocupado e agora de outros “proprietários” viram FAVELAS. Eu mesmo já vi isso acontecer no Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo, etc.
    QUE VERGONHA!!!!!!

  • Mark Richards diz: 28 de janeiro de 2014

    Lorena, estou devendo IPTU do meu imóvel também. Isto significa que minha casa pode ser invadida e ocupado por “trabalhadores”? Claro que não!
    Já ouviu falar de devido processo legal ? Claro que já. O problema é que essa turma de “movimentos sociais” dessa espécie só invoca a Constituição quando lhes convém…

  • Alessandra Mendes diz: 28 de janeiro de 2014

    O Carro é detalhe!
    Há gente lá dentro daquele terreno, com interesses bem maiores do que a solidariedade humana.
    Tem muita coisa acontecendo em Florianópolis que literalmente desequilibra o plano diretor da cidade, e entre elas, há a falta de moradia para pessoas que não têm condições de pagamento dos alugueis.
    Só que nem todas invadem terrenos privados pra resolver sua situação.
    Isso já foi discutido, exaustivamente até, tanto na mídia, quanto nas redes socias, quanto no Plano Diretor, e agora em função dessa invasão.

    O que não foi discutido, e que na minha opinião é fundamental levar em conta é:
    que atitudes são tomadas frente ao recenseamento desse cadastro de pessoas “sem teto”?

    Porque se for feito isso com o devido cuidado, perceberemos que estamos abraçando uma demanda que não é da cidade.
    Daí vem as acusações, as falas de fechar a cidade só pra uns poucos, bla bla bla, não é assim não!
    Estamos tratando de planejamento, e pra planejar é preciso saber de quantas pessoas estamos falando.
    Como a prefeitura vai comportar em moradias (sobretudo se já existe um défict de entregas nesse número), se a demanda é além do que já se tem no papel do planejado?
    ESSA é a questão.
    E para essa questão, eu que não trabalho dentro da prefeitura, não tenho solução, nem vcs que defendem a invasão, porque a ocupação Amarildo, definitivamente, não é.

  • João Carlos diz: 28 de janeiro de 2014

    Notinha realmente tendenciosa, para não dizer paga!! O carro está na frente de dois barracos, não vejo garagem e sentado ao volante tem uma pessoa, pode ser que o carro seja de algum acampado, mas na foto dá para ver claramente que tem alguem conversando com o motorista, não estão fazendo um UPGRADE na invasão.

  • Henrique diz: 28 de janeiro de 2014

    Por que os vagabundos que querem se apropriar da terra alheia não invadem terras do governo ? Por que não invadem reservas ecológicas do governo ? Ainda tratam como se o fato de o sujeito não pagar IPTU lhes faz perder o direito a propriedade.O Brasil é o lugar em que ideologias aposentadas escolhem para viver a vida.Fora Comunistas ! Vão trabalhar e adquirir posses.

  • Erik diz: 28 de janeiro de 2014

    Se tu passar a noitinha, vais achar que e o estacionamento da assembleia legislativa…so nave, o mais velhinho e um palio…..e garanto que tem algum nativo no meio….vcs gostam de invadir uma terrinha, nao adianta reclamar agora, quem deu todas as terras a preço de banana foram vcs, ou seus pais ou avós…agora nao adianta choramingar NAOTEIM?

  • Lu diz: 28 de janeiro de 2014

    Já está cheio de apoiadores da INVASÃO aqui bradando em defesa dessa cambada de OPORTUNISTAS. Vai são os próprios invasores, via wi-fi de lá mesmo.
    Passo todos os dias as vezes 4 x ao dia/noite e tem muitos carros bons mesmo, que poderiam ser dados como entrada em imóvel, como a maioria da gente HONESTA faz. O líder profissional dos INVASORES admitiu, em entrevista ao rádio, sobre os veículos e disse que não há nada demais nisso, “fazer carnê de carro hoje é fácil” A Polícia Civil cada dia descobre mais sobre outras propriedades dessa gente, e sobre quem são.
    Essas justificativas de que o terreno tem execução fiscal, teve financiamento para criação de camarão, tem documentação assim ou assado, NÃO INTERESSA.
    Com ou sem problemas, o terreno NÃO PERTENCE a essa gente que vive pela Lei de Gerson e envergonha toda a população de bem como muitos escreveram aqui.
    VERGONHA.

  • Erik diz: 28 de janeiro de 2014

    Fico impressionado como ainda tem gente que defende e toma as dores…ai pensei…claro….são os acampados….parentes, amigos….ou aqueles que estão arrumando as trouxas para ir pra lá….o conhecido MANDRIÃO…VERGONHA…!!!! Vergonha….se tem grana pra pagar o carné do carro,,que pague o de uma casa….vagabundo, ladrão…grileiro

  • Lorena diz: 29 de janeiro de 2014

    Não tô falando de “pessoas” devendo IPTU, queridíssimos. Tô falando de uma empresa grande, milionária, que em um processo alega ter um terreno de 900 hectares e que na hora de pagar os impostos não é nem encontrada! UMA MEGA EMPRESA, QUE TEM DINHEIRO O SUFICIENTE PRA MONTAR UM CLUBE DE GOLFE PRA MILIONÁRIOS! E isso é a outra coisa: aquilo ali não era a casa de ninguém! Ninguém que está ali invadiu o lar de ninguém! Era um terreno vazio, grilado por uma empresa caloteira! O que qualquer um de vocês perdem com isso? NADA!! É terreno que vinha sendo destinado só pra especulação imobiliária!
    E você trabalha há 30 anos e ainda assim não teve dinheiro pra comprar sua casa? Você é tão vítima da especulação imobiliária quando os ocupantes da Amarildo! A diferença é a coragem pra luta!

  • Henrique diz: 29 de janeiro de 2014

    Então prezada Lorena,que se faça por via legal todos os trâmites que transfiram o terreno para as mãos do estado,e este faça uma triagem de famílias que deverão obter os terrenos.Prioridade total a famílias realmente necessitadas e que sejam nativos de Florianópolis.Aproveitem esse restinho de 2014 até a Dilma Ruimseff vazar da cadeira,pq ano que vem esses movimentos iniciam um processo de extinção.MST + PT + FARC = FORO DE SÃO PAULO.

  • Lorena diz: 29 de janeiro de 2014

    Caro Henrique, caso você não saiba, há famílias esperando, cadastradas, bonitinhas, dentro da lei e da ordem HÁ MAIS DE 15 ANOS sem que haja resposta do poder público. O Judiciário tampouco intervém, ainda que provocado. Quando as leis não são feitas pra proteger o povo e quando o Estado não cumpre as suas obrigações, a revolta é legítima!
    E daí eu repito: o que qualquer um de vocês perde com a Ocupação? Nada! Não entendo esse desejo desenfreado de defender um patrimônio de uma grande empresa que se recusa apagar os impostos e que seria usado pra fazer um campo de golfe? Te faz falta um campo de golfe? Você aproveitaria aquele espaço?

  • Lorena diz: 29 de janeiro de 2014

    Caro Henrique, há milhares de famílias cadastradas, esperando a moradia prometida dentro da lei e da ordem HÁ MAIS DE 15 ANOS em Florianópolis sem que o poder público tome uma atitude. O Judiciário tampouco se ocupa fazer com que os executivos municipal e estadual garantam o direito constitucional à moradia. Quando o Estado e as leis que ele cria não servem ao seu povo, a rebelião é mais que legítima: é necessária!
    Além disso, eu não entendo esse ímpeto incontrolável em defender o patrimônio (não comprovado, diga-se de passagem) de uma grande empresa, devedora de impostos, que pretendia construir ali um campo de golfe! Quantos de vocês aproveitaria aquele espaço se ele se transformasse em um campo de golfe? O que é que vocês perdem?

  • Eduardo diz: 29 de janeiro de 2014

    Olha LAURA, aqui na INVASÃO “CONTESTADO” os moradores, que rodeiam a localidade da “OCUPAÇÃO”, como vocês dizem perdemos muito. Perdemos no valor de nossos imoveis , pois a falta de higiene, segurança , organização entre muitos outros aspectos.
    Estas “OCUPAÇÕES”, no inicio sao muito organizada, bem montadas, bem munidas, apos algum tempo e por abandono dos “organizadores”, fica a bangu, dando muito transtorno aos moradores.
    E não venha você(s) me falar que o assunto em questao é outro, pois nao se trata de nome ou local destas INVASÕES, e sim oque elas se tornam, apos algum tempo.

  • Lu diz: 29 de janeiro de 2014

    Sra. Lorena,
    Concordo com a opinião do Henrique. Assim como 99,00% do povo de bem dessa cidade também deve concordar. Notei em sua discussão, que a Sra. insiste em argumentar batendo na mesma tecla, mas parece que sua visão está limitada e turva, por exemplo quando diz que temos um “impeto incontrolável de defender o patrimônio de uma mega empresa”, e “o que perdemos com a invasão” e “qual a falta nos fará um campo de golfe”.
    NINGUÉM AQUI ESTÁ DEFENDENDO O PROPRIETÁRIO. Percebe ?
    Ninguém está interessado em DEFENDER INTERESSES PRÓPRIOS, por isso não estamos refletindo acerca de “Qual a VANTAGEM QUE NÓS LEVAREMOS em ter um campo de golfe”, ou “O que ganhamos em defender uma empresa que deve impostos”, se morava alguém lá ou se será utilizado por milionários, ISSO NÃO INTERESSA.
    Sua análise parte do princípio simples de que se somos CONTRA A INVASÃO, estamos defendendo a EMPRESA, e defendendo INTERESSES PRÓPRIOS.
    AÍ QUE VOCÊ SE ENGANA.
    NÃO PRESSUPONHA que pensamos como vocês, de forma tão INDIVIDUALISTA.
    O LOCAL TEM DONO, não lhes pertente, nem lhes cabe contestar nada disso.
    Temos um ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO que precisa ser respeitado.
    Se não funciona bem, vamos colaborar para que funcione, sem anarquias.
    Se formos pensar em OBTER VANTAGENS INDIVIDUAIS à FORÇA, que tipo de ORDEM teremos nesse país ? Todos tem direitos iguais, e sua LUTA não é LEGÍTIMA, no momento que desrespeita o DIREITO do OUTRO.
    A DESORDEM que vocês defendem tanto, com seu discurso COMUNISTA, incitando essa LUTA DE CLASSES como se tudo fossem RICOS X POBRES, não vai por nos trilhos o Brasil nem resolver o que o ESTADO não está conseguindo prover, os tais DIREITOS CONSTITUCIONAIS. Vocês querem na marra, e de graça.
    Por que acham que vocês tem mais DIREITO do que os outros ? São mais coitadinhos ? Se formos todos agir como vocês, será que vai dar certo ? Vai ter para todos ? O Estado tem de dar para todos ? Ou filosofia ROBIN HOOD, roubar, pilhar, grilar dos ricos para dar aos pobres ? ACORDE, todos aqui estamos no mesmo barco, por isso a REVOLTA de alguns CIDADÃOS DE BEM, gente HONESTA, ORDEIRA, TRABALHADORA, que RALA todo dia como pode e como deve, para conquistar as coisas da FORMA CORRETA. Se todos agissem assim, o Brasil estaria melhor, mas temos políticos corruptos e povo corrompido. Mas não pretendo conversar aqui sobre isso, pois como eu disse, sua visão está turva e limitada.

  • marcio diz: 1 de fevereiro de 2014

    Pra vocês que criticam a invasão devem ser aquelas que tem sua casa, sera que de forma legal ????? não sei !!!! vocês sabem que apenas 1/3 da quele terreno tem dono legitimo que foi um trambique antigo de nossos políticos, que essas terras foram passadas para nomes de laranjas , sera que vocês sabem não né! as pessoas que estão lá realmente precisam de uma casa pra morar pois os preços dos lotes em Florianópolis é uma verdadeiro assalto, então uma ser humano ganhando este salário de fome que muitos de vocês pagam querem que uma pessoa consiga comprar um terreno impossível né então fique ai pensando com seu carrão na garagem seus filhos em escolas particulares e suas viagens internacionais…..

  • Juliano diz: 2 de fevereiro de 2014

    Essa Lorena insiste em perguntar ” qualquer um de vcs o que perdem com a ocupação?”. Essa ocupação será a nova favela do siri q só tem “pessoas de bem” como gostam de falar. Prgunte para qualquer um do norte da ilha como aumentou a violência depois q se formou essa favela. Pq não leva esses “trabalhadores” pra algum terreno do lado da tua casa? Invadir e dizer q não tem dinheiro ou está cansado de pagar aluguel como dizem, fica muito fácil. Depois do depoimento de um infeliz desses moradores q ganha 1200 reais e paga 800 de aluguel, com 6 (seis) filhos fica difícil, deveriam prender um sujeito desses…

  • Eduardo diz: 2 de fevereiro de 2014

    Marcio …. Voce diz que eles precisam realmente de uma “casa” , mais a lei brasileira diz
    Que qualquer tipo de FURTO. É crime, ou seja o furto de energia eletrica e de agua, ja caberia prisao a todos eles ..
    Ou voce vai dizer que isso tambem e legitimo, ou que eles uma ligação legal !
    Bando de ipocritas, falam da politicagem que “DEU” o terreno oara alguem, sendo que os mesmo sao tao envolvidos quantos os mesmos…

  • Juliano diz: 2 de fevereiro de 2014

    E outra coisa, tenho um carro popular bem basico, ainda pago aluguel ,depois de muitos anos estou adquirindo um imovel. Nao saio invadindo terreno dos outros, nao ganho bolsa familia, nao tenho6 filhos. Insisto levem esses marginais pro lado da casa de vcs.

  • Rafel diz: 3 de fevereiro de 2014

    Nesse país só se da bem quem é malandro, querem morar na praia, não querem pagar aluguel pq tem a desculpa de terem uma penca de filhos. Ta caro? vai morar em outro lugar. Paguei aluguel até meus 33 anos, nunca invandi nada, nunca ganhei nada, ao contrário, o governo tira nosso dinheiro pra sustentar esses vagabunos. Eles querem tudo de graça, bolsa família, santa renda, creche pra 10 filhos. Esse pessoal q defende vagabundo são os mesmos q defendem os mendigos q infestam canasvieiras, q só querem vida fácil, cachaça e roubam muitas vezes pra sustentar o vício. Se continuar assim a ilha vai virar um RJ e SP, com arrastões na praia e dominada pela droga.

  • ulisses diz: 13 de fevereiro de 2014

    é pois é o burro sou eu mesmo… enquanto trampo em dois empregos tentando juntar o dinheiro pra dar de entrada e COMPRAR meu pedaço de chão, poderia ter
    comprado meu C3 invadido um terreno num lugar legal e esperado o governo me dar este presente….
    Socialismo de C3 é facil né?!!

  • ulisses diz: 13 de fevereiro de 2014

    Ah! respondendo o sr. Marcio acho que o comentario da Lu bem esclarecedor, mas para deixar claro a sr. quando diz:”Florianópolis é uma verdadeiro assalto, então uma ser humano ganhando este salário de fome que muitos de vocês pagam querem que uma pessoa consiga comprar um terreno impossível né então fique ai pensando com seu carrão na garagem seus filhos em escolas particulares e suas viagens internacionais…..”
    Isto senhor é desculpa de preguiçoso, não sou empresario, trabalho em dois empregos de carteira assinada, não tenho carro, meus dois filhos estudam em escolas publicas e pago aluguel ainda assim não quero nada que não seja meu se o terreno foi grilado denuncie e corra atras não furte e depois use a desculpa do todo mundo rouba, posso ser um otario mas não ladrão!!

  • marcio diz: 21 de fevereiro de 2014

    Ao comentário do sr. ulisses não te fiz nem uma pergunta pra você me responder.Então se você não é nem um empresário, não é nem um dos acampados preguiçoso que nem o Sr chamou as familhas que lá se encontram e nem o propietário das terras deve ser um recalcado que trabalha em dois empregos como você mesmo disse que não conseguiu nada na vida até hoje e não tem a coragem que aquelas pessoas tiveram , a detalhe se fossem ladrão como Sr disse estariam preso certo Sr. ULISSES !!!!

Envie seu Comentário