Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Sem desespero

14 de agosto de 2014 10

A Delegacia Geral da Polícia Civil resolveu contestar os números do Sindicato da categoria, o Sinpol, que fala em debandada da corporação. Planilha divulgada ontem mostra que desde 2010 foram registrados apenas 279 pedidos de aposentadoria. Em 2014, foram apenas 31. Bem diferente do que tem dito o sindicato, que fala em mil policiais prestes a se aposentar. A conferir.

APOSENTADORIAS NA POLÍCIA CIVIL
Quantitativo registrado de 2010 a 2014

tabela pc

Fonte:
Sistema Integrado de Gestão de Pessoas – SIGRH (12/08/2014)

comentários

Comentários (10)

  • Sílvio diz: 14 de agosto de 2014

    Mas é óbvio, a maioria dos policiais que já possuem tempo de serviço para sua aposentadoria estão esperando rodar a folha de setembro, a tal do subsídio. Aí é que eu quero ver…

  • Helio diz: 14 de agosto de 2014

    Lógico! Procurem ver quantos Policiais estão requerendo ou gozando suas licenças-prêmios acumuladas, eis que a aposentadoria só é concedida após o gozo das mesmas. O RH não deve estar dando conta! E os números acima referem-se as aposentarias concedidas. Revejam estes números até o final do ano.

  • Willian diz: 14 de agosto de 2014

    Além de esperarem a vigência da nova lei do subsídio, muitos podem se aposentar, mas querem esperar a promoção para última classe. Mas isso não quer dizer que não possam sair a hora que quiserem.

  • Sem defesa cidadão diz: 14 de agosto de 2014

    É para rir mesmo desse Governo e quem acompanham como Delegado Geral de Policia, SSP e ETC, pois estão acabando com a Policia Civil de Santa Catarina. TEMOS POVO, QUE ACABAR COM ESSES CARGOS POLITICOS DENTRO DE UM INSTITUIÇÃO, COMO Delegado Geral de Policia e etc, POIS ACABAM ELES DESTRUINDO A PRÓPRIA instituição, pelo motivo de ficarem refém desses ladrões (Politicos)

  • Danylo diz: 14 de agosto de 2014

    Caro Rafael e leitores

    Tentam justificar o injustificável, o efetivo de nossa Polícia Civil é pífio.
    Agora veja só, tem muito Policial Civil com tempo de aposentadoria (30 anos ou mais de serviço) que se encontra nos níveis 05 e 06 de carreira (numa escala que vai até 08), que simplesmente estão esperando a implantação efetiva da famigerada “Lei do subsídio” para, como se diz no bom e velho jargão Policial: “largar essa bucha”; simplesmente porque não vão esperar mais cinco ou seis anos para tentar conseguir promoção no ultimo nível (08) e então ter que permanecer ainda mais três anos “segurando a bucha” na PC, uma vez que até as promoções internas estão em atraso. O pior é que teve um Deputado da base governista (que não vou citar nome porque aqui não é palanque) que elaborou projeto que contemplava as promoções dentro das carreiras da base da Polícia Civil, de forma sucinta, abrindo vagas nos níveis finais, o que poderia fazer com que Policiais mais experientes permanecessem ainda nos quadros da PC por mais tempo mas, pasmem, os supostos chefes da Polícia Civil não teria “concordado” com o famigerado projeto, da forma como se encontrava, simplesmente porque ele não contemplava a classe dos Delegados, a qual ele pertence. Ou seja, primeiro o meu, depois os outros e é essa forma de fazer Polícia Civil que está acabando com a mesma. Desta forma, perde pontos o Governador, porque a informação que chega na base é sempre a de que ele não quer melhorar os serviços da Polícia Civil e perde a população catarinense, que fica a mercê de uma gerencia também pífia, a exemplo do próprio efetivo da PCSC.

  • Arthur diz: 14 de agosto de 2014

    Só na delegacia em que trabalho são quatro policiais com tempo para aposentadoria, talvez não se aposentem agora, pois só um deles tem 480 dias de licença prêmio (que nunca pôde tirar), então primeiro eles se afastarão para usufruírem as licenças, e depois se aposentarão, sem voltarem mais para a delegacia. O mesmo deve ocorrer por todo o estado, então os nomes estarão no sistema do RH, mas não mais nas delegacias.

  • Leonardo Carmello diz: 14 de agosto de 2014

    Os argumentos “aptos (ou prestes) a se aposentar” e “aposentados”, são distintos, diferentes, díspar.

    Em abril deste ano foi publicado pelo DC*: “Um levantamento do setor de recursos humanos da Polícia Civil revela que há um contingente de 30% do atual quadro geral da instituição apto a se aposentar.”

    Conclusão: conforme a passagem, concluo, humildemente, que a fonte da informação publicada pelo autor do DC foi coletada diretamente no setor de recursos humanos da instituição policial, e não com o sindicato da categoria. Que por coincidência (olha só!), talvez tenha ventilado a mesma informação e que também seja lá a sua fonte. Aqui então damos os nomes aos bois.

    Agora, com a informação (publicada pelo DC), colhida no RH da Polícia Civil, vamos desenhar (ou melhor, calcular). Hoje o quadro geral é de aproximadamente 3.350 policiais: 30% de 3.350 = ?????

    E só para finalizar, não há de se falar em “debandada” em uma instituição que apresenta um quadro de 3.350 policiais civis para uma população estimada de 6.600.000, há de se falar em extinção.

    * Fonte: http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc/policia/noticia/2014/04/policia-civil-pode-ter-evasao-em-massa-a-partir-de-agosto-4478579.html

  • Rodrigo diz: 14 de agosto de 2014

    Esqueceu de mencionar os que morreram, os que pediram pra sair e outros não categorizados. Falar só dos aposentados? Fala de todo o resto. Não quer assustar a população nem fazer o Colômbia perder voto né.

  • Investigador de Polícia diz: 14 de agosto de 2014

    Martini, que tabela medíocre e horrorosa editada pelo Delegado Geral. Já que você concedeu uma nota inteira publicando a informação dele, poderia pelo menos publicar uma nova nota, demonstrando a tabelinha do Delegado Geral e a tabela oficial do RH da PC, que está ao final do meu comentário, para que você e o povo tirem suas próprias conclusões.

    E detalhe, uma coisa são os que já se aposentaram, outra coisa é os que já pediram aposentadoria e podem se aposentar, e ainda tem a situação de quem pediu aposentadoria e não pode se aposentar pois precisa gozar licença-premio…

    Segue link da tabela atualizada em 01/08/2014.

    https://drive.google.com/file/d/0B24F1zsx0sEMakdXVHVMeU9PeW8/edit?usp=sharing

  • Fernando diz: 14 de agosto de 2014

    O Estado sempre irá tentar ofuscar uma deficiência ainda mais quando é grave. Isso é natural. Entretanto a jogada foi inteligente a ponto de mostrar o número efetivo de aposentadorias antes da carta de alforria. Uma vez alforriados os escravos, certamente haverá uma debandada. Confundir aptos à aposentadoria e aposentados é no mínimo vergonhoso para não dizer ingênuo da reportagem.

Envie seu Comentário