Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Legado

04 de setembro de 2014 5

O governador em exercício, desembargador Nelson Juliano Schaefer Martins, pretende sancionar a criação da Região Metropolitana da Grande Florianópolis nos próximos dias, aprovada pela Assembleia. Será a marca do seu governo de pouco mais de 30 dias. Um golaço!

Imagina só…
A criação da região metropolitana permitirá, por exemplo, obter financiamento internacional para a despoluição das baías. Sem falar na integração de grandes temas como resíduos sólidos, abastecimento de água e a tal da mobilidade urbana. O Conselho Metropolitano para Desenvolvimento da Grande Florianópolis (Comdes) foi quem mais celebrou a tão esperada aprovação no Legislativo.

comentários

Comentários (5)

  • Felipe Rosa diz: 4 de setembro de 2014

    Só não sejam ingênuos a ponto de achar que tudo não estava planejado – o fato da criação da região metropolitana durante a gestão do desembargador.

  • Miguel José Teixeira diz: 4 de setembro de 2014

    Parece-nos que este será o segundo GOLAÇO do Senhor Governador em exercício.
    O primeiro foi reativar o debate sobre os royaties do petróleo, que, segundo consta, legalmente catarinense, porém recebido pelo Paraná.

    Parabéns e saúde, Doutor Nelson Juliano Schaefer Martins !!!

  • Serafim mantelli diz: 4 de setembro de 2014

    Tomara que ele tome outras atitudes importantes, principalmente na agilizacao da conclusão das obras públicas para minimizar as dificuldades de circular pelas SCs dentro da ilha, obras estas em andamento e que estão muito atrasadas, dentre tantas outras.

  • João Batista Freitas diz: 5 de setembro de 2014

    Espera-se que com a Região Metropolitana haja a integração dos serviços públicos de qualidade, entre eles o transporte marítimo e os ônibus urbanos, vindo com isso a oferecer valores das passagens únicas.

  • Alessandro dos Santos diz: 5 de setembro de 2014

    Existem coisas difíceis de serem entendidas: por que essa região metropolitana não saiu do papel em outros governos? Se isso é algo de extrema importância, não entendo essa demora…precisou um governador em exercício realizar tamanho feito? Quando os políticos pararem de pensar em si e em seus partidos, e entenderem que estão ali à serviço da população, nossas cidades se desenvolverão e a sociedade terá mais qualidade de vida. Infelizmente no Brasil a política faz parte de um jogo de interesses, e os cidadão ficam em segundo plano.

Envie seu Comentário