Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A casa vai cair

12 de setembro de 2014 3

O Ministério Público Federal instaurou inquérito civil público para apurar por que a casa interditada em novembro do ano passado na Costa da Lagoa pela Floram ainda não foi demolida, mesmo após comprovação de estar construída em local proibido. O imóvel está no nome da irmã do vereador Marcos Espíndola (PSD), o Badeko. O MPF deve pedir, via judicial, a imediata derrubada do imóvel.

Aliás
O MPF também quer ouvir os 14 vereadores que assinaram o pedido de exoneração da diretora da Floram, recentemente afastada do cargo. A questão é que a carta nem sequer foi protocolada no Executivo e muito menos divulgada pelo Legislativo. Ou seja, ninguém sabe, ninguém viu. O episódio já provocou debates em plenário, mas oficialmente ninguém se manifesta. Nem Badeko, conforme informou a assessoria.

comentários

Comentários (3)

  • Antonio Ribeiro diz: 12 de setembro de 2014

    Quando é que vai aparecer algum macho que vai divulgar a lista dos que assinaram este pedido.
    Vcs jornalistas só ficam fazendo onda, sugerindo isso, falando aquilo, mas os nomes …..NADA.

  • Antonio Ribeiro diz: 12 de setembro de 2014

    Ei desculpe, olhando a continuação do blog…..via lista.
    Até que enfim……
    Obrigado.

  • Marcelo II diz: 15 de setembro de 2014

    ” Aos amigos as beneficies da lei, aos desconhecidos a lei e aos inimigos os rigores da lei”

Envie seu Comentário