Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

"Nós vamos vencer esta guerra", garante governador de SC em exercício

30 de setembro de 2014 17
Foto: Betina Humeres / Agência RBS

Foto: Betina Humeres, BD,  28/09/2014

Entrevista Nelson Schaefer Martins, governador de SC em exercício

Qual a avaliação do senhor sobre esta nova onda de atentados?
Quero primeiro tranquilizar a sociedade. Nossas forças policiais estão trabalhando ativamente neste momento junto com as unidades de inteligência e tenho certeza de que vamos virar este jogo em breve.

Já conseguiram identificar as causas?
Podemos afirmar que não foi motivado por maus tratos ou más condições de dentro dos presídios como fez supor esta carta divulgada hoje. Esta carta foi entregue por um advogado a serviço do PGC à Justiça. Estamos em contato permanente com o Deap e posso garantir que estas informações não procedem. Aliás, este material deveria ter sido encaminhado para a corregedoria do TJ.

Mas o que foi então?
A polícia está apertando o cerco ao tráfico de drogas. Só de maconha apreenderam mais de três toneladas recentemente. Também há informações de que o PCC (facção de São Paulo) estaria tentando dominar o mercado catarinense, comandado pelo PGC. Estamos combatendo ao fim e ao cabo uma guerra comercial entre duas facções criminosas.

E quais medidas já foram adotadas?
Muitas ações não podemos revelar, mas estamos em contato com o Ministério da Justiça e já acertamos que, assim que forem identificados os líderes, eles serão transferidos para presídios federais. Também já fizemos um pente-fino em várias unidades prisionais. Apreendemos vários celulares. Os cartões agora estão sendo decodificados e teremos mais informações.

O que o senhor diria para os catarinenses neste momento de medo e insegurança?
Fiquem tranquilos e confiem no trabalho das forças de segurança. Nós vamos vencer esta guerra, não tenho dúvidas.

comentários

Comentários (17)

  • Silvio Machado Coelho diz: 30 de setembro de 2014

    Só blá, blá, blá!
    A área de segurança pública do governo está uma merda geral !

  • Paulo diz: 30 de setembro de 2014

    Como é fácil julgar os outros .
    O difícil é fazer !
    Que o diga o desembargador governador.

  • Tarso diz: 30 de setembro de 2014

    Será que ainda tem gente que acredita em o que esta gente desatinada, incompetente, farsante, mentirosa, oportunista fala?

  • Augusto Bezerra diz: 30 de setembro de 2014

    Os catarinenses esperam que as autoridades responsáveis pela segurança pública sejam imediatamente demitidas por incompetência administrativa e política.
    Isso é o mínimo que pode acontecer.

  • marcelo Almeida diz: 1 de outubro de 2014

    Me dscp o governador em exercicio, mas o nome ja diz tudo crime organizado, e so vai acabar quando forem banidos de todas as forcas policiais as bandas podres, pois dentro do crime organizado temos policiais militares , civis, agentes prisionais, agentes das inteligencias da secretaria de seguranca publica e muito mais, portanto senhor governador nao se engane pois eu na qualidade de um bom cidadão , vejo que inteligencia nao existe e quem tem comandado as ruas é sim o crime organizado.

  • Vitória diz: 1 de outubro de 2014

    O que o governador em exercício deveria fazer era mandar instalar novamente e em caráter de urgência os bloqueadores de sinal de celular que hoje não existe em nenhuma unidade prisional no estado. Dizem que os mesmos foram desativados por conta de uma licitação mal feita de alguns (?) mil reais mensais. Mas aí eu pergunto: Quantas outras licitações mal feitas ainda estão em vigor e ninguém faz? Quantas vidas já foram sacrificadas e famílias violentadas com as perdas? Cade a segurança e o respeito ao cidadão? quanto custa( financeiramente e moralmente) o desrespeito e a insegurança? E o prejuízo material quem irá bancar ? Tudo isto este tal de tal de Ministério Público e Governo do Estado não enxergam ( sem ironias ao problemas de saúde que atinge os olhos do Governador…) Mandem instalar os bloqueadores urgente. É uma situação de emergência e de caos na segurança pública e da população. Façam isto pelo povo, pelo amor de Deus.

  • Rogério Farias diz: 1 de outubro de 2014

    um festival de incompetência e enrolação, e ainda querem se reeleger, é muito cinismo! Que patético! Enquanto isso, nós assalariados, continuamos pagando impostos, que ajudam a pagar os altos salários dessas criaturas patéticas aí! É muito cinismo.
    rogerio727@yahoo.com.br

  • Marcelo Henrique da Silva diz: 1 de outubro de 2014

    ” (…) e tenho certeza de que vamos virar este jogo em breve.” Então, o Estado estaria “perdendo o jogo”, nas palavras do entrevistado, para o crime organizado? O que poderia ser pior que isso?

  • Valfredo Schlemper diz: 1 de outubro de 2014

    Não tem bloqueador de celular no presídio de São Pedro de Alcântara?????
    Estou estupefato…

  • crazy horse diz: 1 de outubro de 2014

    Absurdo é a CAPITAL do ESTADO ficar sem ônibus durante a noite devido a esta situação, vejam bem não se trata de uma cidadezinha qualquer é a CAPITAL. Estamos perdidos e parece que essa gente vai ser reeleita no domingo.

  • Tiago diz: 1 de outubro de 2014

    Será que esses atentados não é motivado pelo cenário político que vivemos? Em véspera de campanha atentado parece muito suspeito… Mais é isso mesmo senhor Nelson, que no momento está exercendo a função de governador, é em crise que se mostra a garra de uma administrador, é isso mesmo polícia neles com inteligência, repressão e uso de táticas e tecnologias policiais… Não conheço pessoalmente o senhor mais gostaria de parabenizá-lo pelas ações e um aviso aos desinformados o senhor desembargador está nos fazendo um favor administrar o estado, leiam jornal, a constituição do estado e nacional que irão ver que ele não precisa disso e está cumprindo com a lei com êxito.

  • José Henrique M. Brascher diz: 1 de outubro de 2014

    Eu como leigo, acredito que terrorismo deve ser tratado pela Polícia Federal e Exército. O terrorista não deve ter leis ( as mesmas do código civil) que o proteja pois passa a ser tratado como prisioneiro de guerra.Neste caso não se tem maioridade ou menoridade é terrorista. O que estão fazendo é terrorismo e porque nosso Governador não dá um basta nisso. Tenha coragem e diga para os direitos Humanos: No meu Estado não.

  • Gilson Paz diz: 1 de outubro de 2014

    Gente, vamos falar um pouquinho, pelo menos, da causa desses atentados? Será que é tão difícil assim a Polícia cumprir a lei, ou seja, prender e não executar, prender e não torturar? Vejam: falei em executar, não em matar no exercício regular do direito. Por isso não venham me dizer que estou defendendo bandido. Não é por aí.

  • Juliana Desterro diz: 1 de outubro de 2014

    ” Esta carta foi entregue por um advogado a serviço do PGC à Justiça.”
    Advogado a serviço do PGC?Não é uma “organização”criminosa?
    E agora,Vitória?Salve-se quem puder.

  • Lina diz: 1 de outubro de 2014

    Esse Colombo é uma farsa mesmo. Deixa o presidente do Tribunal de Justiça com essa bucha e vai fazer campanha. O desembargador não merece isso, nem o catarinense. Quem foi eleito para governar foi o Colombo, mas ele abandonou mais uma vez as pessoas, se escondendo atrás de seu marqueteiro, para não ter que dar explicações sobre a empresa do sobrinho que tem contrato com o governo para cuidar do sistema de comunicação da polícia, que é tão atrasado que os PMs usam o próprio celular para se comunicar. Uma vergonha! Colombo não merece mais 4 anos!

  • Vitória diz: 1 de outubro de 2014

    Valfredo, então fique mais estupefato….salvo engano nenhum presídio tem, mas com certeza S. Pedro,Criciúma, Blumenau, Joinville, não tem. Florianópolis funcionava de maneira precária. É só ligar para a empresa que instalou e dava manutenção e que tem uns 3 meses foi obrigada pelo MP a desinstalar por conta de uma licitação que “alegam” ter sido mal conduzida. Um valor que é ridículo ( alguns mil reais – não chega a 100- ) pelo caos que o Estado viveu e vive neste momento. Como coisa que as licitações do governo ( em todos os níveis) são todas exemplares. PS: sou radicalmente contra licitações mal feitas, roubos , desvios, etc….mas no caso em questão é uma questão de segurança da população.

  • Glauber Na Rocha diz: 2 de outubro de 2014

    Me faz lembrar certo ministro de estado da defesa que foi do Supremo… não lembro o nome. Usava um quepe militar para continência e farda de uniforme camuflado. Parecia um comandante em chefe. O que isso tem a ver ? Caberia bem um terno ao governador. Especialmente nas circunstâncias em que está o posto: um não quer, outro não pode, outro não prefere, um está impedido e assim vai. Enquanto isso a guerra dos Titõns. Estética é a base da liturgia. Constitução na mesa de Sarney lembram ? Nada a criticar ao governador. Mas apenas analisando o que a psicologia das roupas poderia ajudar. Não se basear no Colombo que gosta de manga camisa, terno sem gravata no melhor estilo brega. Estética no pensar eis que ela envolve também questões éticas. Moral da história ? A prática. Dentro de um presídio em Mossoró.

Envie seu Comentário