Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Ostentação, brincadeira ou breguice sem fim?

16 de outubro de 2014 7

Em tempos de redes sociais, qualquer ostentação na balada vira sinônimo de compartilhamento. Basta um cidadão postar vídeo posando de bacana, mesmo que seja apenas uma brincadeira, para correr igual a rastilho de pólvora.

A Dagmara Spautz, do blog Guarda Sol, postou imagens de um homem atirando notas de R$ 2 (uma merreca) na pista no Green Valley, em Camboriú. E o assunto já rendeu.

O material está circulando no no aplicativo WhatsApp e também no YouTube.

Aliás, cá entre nós, se você não for o Silvio Santos, esta história de ficar jogando dinheiro para a galera pega muito mal.

Ainda mais notas de R$ 2.

E se a intenção era atrair alguma “interessada”, é melhor aumentar o cachê.

Claro que cada um faz o que quiser com o seu dinheiro e este blogueiro não tem nada a ver com isto.

Mas fica o alerta: este tipo de ostentação nem novidade mais é: lembram do caso do Rei do Camarote?

E nunca é demais lembrar que o bacana, mesmo, é compartilhar conhecimento, cultura e gentileza.

Ainda não identificado oficialmente, o “benfeitor” seria um empresário.

E as notas podem ficar de troco.

comentários

Comentários (7)

  • Mi diz: 16 de outubro de 2014

    Ai ai, acho breguice total. Esses funks “ostentação”, que nada mais é do que pobre bancando o rico – vejam que ridículo! – essa cultura onde o parecer vale mais que o ser. Onde homens são esses pirralhos bobinhos vestindo uma peça de roupa ridícula e cara que só tal grupinho acha bonito, ao lado de um carro que muitas vezes ou é emprestado, ou roubado, e mulheres que vivem pra se insinuar pra eles, conforme aprendem rapidinho nos clipes, esperando a chance de serem usadas por eles como se fosse troféu. Triste realidade mundial, porque essa breguice infelizmente não é exclusividade brasileira.

  • Fábio Marcelo Espíndula diz: 17 de outubro de 2014

    Olá! Boa noite!

    O nome do empresário é Jandir, conhecido em São João Batista, capital catarinense do calçado como Jandirzinho, e é proprietário da Indústria de Calçados Pillar, situada mas margens da SC-410 em São João Batista.

    Sua empresa produz calçados femininos para a rede de lojas C&A.

  • RAGE diz: 17 de outubro de 2014

    Na era da estupidez como é essa em que vivemos atualmente, qualquer acéfalo fazendo paspalhices vira “celebridade” e é idolatrado muitas vezes. Realmente a raça humana acho que é uma raça que não certo…

  • Jaison Franzen diz: 17 de outubro de 2014

    Pois é, caro amigo.
    Dizer o que de comportamentos deste tipo? Mercado: Produto que possui consumidor? Acho que seria isso!.

    No mais, continuemos buscando uma sociedade mais Sadia, Saudável e Responsável.

    Grande abraço!

  • Renato kammers diz: 17 de outubro de 2014

    Poi é, são momentos como este que tenho vergonha de ser brasileiro.

  • Alex J. diz: 17 de outubro de 2014

    Pior que ele tem muita grana mesmo! É só ver no Instagram dele. Ele gosta de ostentar. Mas essa de jogar 2 reais pegou bem mal, ainda mais sendo o vídeo sem contexto. Pode ter sido apenas uma brincadeira, mas a repercussão foi bem ruim.

  • rodrigo diz: 17 de outubro de 2014

    Isso é bem coisa de eleitor do Aécio334k

Envie seu Comentário