Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Temporada de verão terá banheiros nas praias

21 de outubro de 2014 12
Foto divulgação

Foto divulgação

A colocação de banheiros nas praias de Florianópolis já está programada para a temporada que se aproxima. Pelo segundo ano consecutivo a prefeitura instalará 200 banheiros químicos em praias da Ilha e do Continente, atendendo a uma antiga reivindicação de moradores e turistas e garantindo mais higiene e conforto aos banhistas.

O funcionamento será de 1º de dezembro de 2014 até 28 de fevereiro de 2015, totalizando 90 dias de operação. Os 200 banheiros serão divididos em deques de madeira com cinco sanitários cada, além de fraldário e estrutura para coleta seletiva de resíduos.
Como têm espaço e ligação com a rede de esgoto, a praia de Canasvieiras e a Beira-Mar Norte receberão os modelos contêiner, com fraldário, sabonete líquido, papel toalha e espelho – estes permanecerão por 150 dias em funcionamento.

A Prefeitura está estudando as praias da Ilha e do Continente que receberão os banheiros. Já está definido que Ingleses, Santinho, Ponta das Canas, Praia Brava, Canasvieiras, Jurerê, Barra da Lagoa, Santo Antônio de Lisboa, Sambaqui, Lagoa da Conceição, Daniela, Praia Mole, Lagoinha, Cachoeira do Bom Jesus, Praia do Forte, Lagoa do Peri, Moçambique, Beira-Mar Norte, Campeche, Armação, Pântano do Sul, Ribeirão da Ilha, Açores, Morro das Pedras e Itaguaçu, esta no Continente, receberão as estruturas. Mas o número de praias atendidas pode aumentar.

comentários

Comentários (12)

  • Lincoln diz: 21 de outubro de 2014

    Muito bom… Com certeza faz toda diferença para os banhistas…

  • gentil mello junior diz: 21 de outubro de 2014

    Pouca vergonha, cidade turística, entra ano e sai ano e a cidade nao tem uma estrutura fixa, nao me conformo com isso, todo ano, as praias nao mudam nada, só vc ver esse ano c ano passado na praia que vc vai, veja se tem estrutura nova, chuveiro, calcadas, banheiros descentes etc. nao terá nada de novo, entra dinheiro todo ano com turismo e isso é o investimento deles p temporada é banheiro químico. tanto iniciativa privada quanto prefeitura nao investem nada. vergonha.

  • Lou diz: 21 de outubro de 2014

    Vergonha mesmo. Em qq lugar do mundo as praias têm infraestrutura com banheiros permanentes e quiosques, só em Florianópolis não tem. A gente sai para caminhar rezando para que não precise de banheiro no meio do caminho. Uma hora dessas deveria dar uma dor de barriga no prefeito, num daqueles dias em que ele vai caminhar só prá fazer média com a população, aí eu queria ver.

  • Eduardo diz: 21 de outubro de 2014

    E água será que vai ter??? Sistema elétrico vai suportar a demanda de turistas???

  • daniel diz: 21 de outubro de 2014

    infelizmente grande parte do dinheiro que gira na temporada se perde na sonegação de impostos e na informalidade que predomina as “contratações temporárias”

  • Ivo diz: 21 de outubro de 2014

    Ah! meu caro Rafael, este filme é muito velho! Ninguém mais acredita neste prefeito que temos; pois ele não gosta de limpeza!!!

  • GUILHERME diz: 21 de outubro de 2014

    Melhor do que não fazer nada, mas acredito que esse mobiliário urbano, (pérgola com 4 banheiros químicos e lixeiras) poderia ser substituído por quiosques ( de sucos, milho, etc… ) , que teriam de disponibilizar ao público seus banheiros, assim o aluguel do quiosque daria receita á prefeitura ao invés dos gastos com a manutenção dos banheiros químicos … os banheiros públicos como mobiliário urbano, ainda não estão bem resolvidos…e nesse caso da foto a lixeira poderia ficar em outro posição, ao invés de atrapalhar a circulação…

  • Eugenio diz: 21 de outubro de 2014

    Concordo plenamente com o Gentil – é uma vergonha uma capital de Estado, cidade “turística” não oferecer a mínima condição de higiene para os turistas e nativos. Banheiro químico deveria ser proibido para uso contínuo – serve apenas para eventos pontuais.
    Outra coisa – a prefeitura não cobra dos comerciantes, principalmente donos de restaurantes, uma estrutura de banheiros condizente com os estabelecimentos – tem restaurante faturando muito e oferecendo pouco.

  • Rafael diz: 22 de outubro de 2014

    Banheiros químicos? Melhor não ter!

  • Marcos Magalhães diz: 22 de outubro de 2014

    Welcome to Floripa
    Uma cidade “turística” de 90 dias!
    Onde trabalhadores, governo, moradores, etc querem sugar o máximo de dinheiro dos turistas em poucos dias, para poder gastar no resto do ano sem ter que fazer esforço nenhum em outras épocas do ano.
    E que gostam de reclamar da “bagunça”, “desordem” e “bagunça no trânsito” que eles trazem (junto com a grana) que sustenta a grande maioria por meses de vagabundagem e preguiça!!!

  • J. Carlos diz: 22 de outubro de 2014

    Eu gostaria imensamente que, os turistas que se dirigem a minha bela e amada ilha, deixassem a arrogância no continente e essa mania de achar que Florianópolis é uma província, onde tudo é culpa do poder público, e depois de ultrapassar a ponte de acesso a ilha, pudessem se informar melhor de como é administrado o dinheiro público, ai sim baseado em fatos concretos fazerem as suas criticas e ponderações eu não sou servidor público municipal, também não sou a favor de banheiros químicos
    , não não acuso sem ter conhecimento e provas isso não é ter sensatez.

  • Elizane diz: 24 de outubro de 2014

    Tenho certeza que o tamanho das lixeiras é incompatível com a quantidade de usuários. Haverão colaboradores para fazer o recolhimento várias vezes ao dia? Porque não adotar contâineres maiores?

Envie seu Comentário