Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Novo sistema de transporte coletivo passará por vistoria a partir desta segunda-feira

23 de novembro de 2014 18

 

A Secretaria de Mobilidade de Florianópolis realiza, a partir da manhã desta segunda-feira, uma série de operações de fiscalização do novo Sistema Integrado de Mobilidade (SIM) nos terminais de integração.

O objetivo é avaliar as mudanças promovidas pelo consórcio Fênix desde 1 de novembro e realizar os ajustes necessários.

O próprio diretor de Operações da Secretaria, Viniciuis Coferri, admite que melhorias precisam e serão feitas em especial no número de linhas e roteiros.

A conferir.

comentários

Comentários (18)

  • Luiz Fernando Reinheimer diz: 23 de novembro de 2014

    Gostei das palavras do Diretor de operações, “O próprio diretor de Operações da Secretaria, Viniciuis Coferri, admite que melhorias precisam e serão feitas em especial no número de linhas e roteiros.” e aproveito para pedir encarecidamente que seja retirado de circulação o ônibus AGRALE que faz a linha executiva do Costa do Moçambique das 06:00 hs que vive quebrando e o coitado do motorista liga para a empresa e ficam de mandar outro ônibus, o que não acontece pois deixam o reserva no centro. O pessoal que já sabe que vai chegar atrasado pega qualquer outro meio de transporte que passa e a empresa Canasvieiras sai bonitinha dessa responsabilidade. Moramos em uma capital turística com péssimo sistema de transporte coletivo, entupida de automóveis e normalmente no verão quase sem água. Esperamos alguma atitude das autoridades.

  • silverio diz: 23 de novembro de 2014

    Ninguém acredita mais nestes mentirosos que vivem rindo da cara do povo. Vivem apenas de projetos, execução, fiscalização….Não colocam nada em prática, pois mexe no bolso deles que sempre levam alguma coisa em troca das lambanças que fazem. E o povo? O povo que se exploda, até a hora que acordarem e a reação será de explosão.

  • Pedro Costa diz: 23 de novembro de 2014

    Precisam fiscalizar todo o transporte público da Grande Fpolis, sob o domínio do Deter, grande responsável pela imobilidade no transito. Se o Deter não estiver na mira da reforma administrativa para melhorar sua gestão será mais um tiro no escuro.

  • Rubens R. de Oliveira diz: 23 de novembro de 2014

    Gostaria de saber se após muitos telefonemas para a Secretaria de Mobilidade Urbana, os pleitos dos usuários que tiveram suas linhas excluídas do novo sistema foram analisadas, em especial a linha executivo Castanheiras Via Gramal (Sul da Ilha), que simplesmente foi retirada, sem maiores esclarecimentos, mesmo tendo somente 7 horários diários e com boa demanda de passageiros. Até agora só nos respondem que a situação está sendo estudada, até quando?? Enquanto isso o Bairro Campeche conta com 3 linhas do executivo.

  • Carlos Alberto de Souza diz: 23 de novembro de 2014

    Realmente muita coisa tem que melhorar em termos de transporte público em florianópolis, vamos esperar para ver se realmente a melhoria torna-se realidade.

  • Saul Claudino diz: 23 de novembro de 2014

    Acredito que até o momento piorou. Basta ver o aumento na quantidade de passageiros esperando as saídas no Ticen e o número de pessoas que estão viajando em pé. Seria importante que se publicasse os direitos dos usuários, se é que eles tem direitos.

  • Fernando Rodrigues diz: 24 de novembro de 2014

    Não precisavam pintar os ônibus. As cores diferenciadas a população já conhecia e se orientava melhor; questão de identificação visual, conforme as regiões de atendimento no município. Bastava trocar o logotipo, tirar os nomes antigos e pôr a logomarca do SIM – Sistema Integrado de Mobilidade, nas cores antigas.. Além de que a nova pintura não agrada, custa dinheiro e o meio ambiente (com a demanda por tinta)..

  • Anônimo diz: 24 de novembro de 2014

    Bom dia, deveriam deixar como estava, piorou as coisas, motoristas que mudaram de linhas ou regiões, a empresa nova está atrapalhada.

  • jesse santos diz: 24 de novembro de 2014

    mudou o que pintaram de azul e branco carro velho tiram varios horarios cade os onibus comar condicionado que o prefeito prometeu e os climatizadores as mesmas empresa que prestan um serviço ruin a 20 anos vao cuntinuar fazendo o mesmos durante os proximo 20 siguintes

  • cleber diz: 24 de novembro de 2014

    Consultar a usuários de ônibus seria o primeiro passo.
    Não adianta consultar os engravatadinhos que não usam o ônibus sobre como vai o transporte “público?”.

    Maior frequencia, mais linhas diretas, ar condicionado e assepsia mais frequente seriam pontos iniciais.

    ar condicionado deveria ser obrigatório, mas aguardemos…

    ainda terá gente se elegendo com a promessa de ar condicionado nos onibus, votemos e veremos..

  • fê diz: 24 de novembro de 2014

    Que bom, pelo menos na capital as pessoas são ouvidas, que nada seja feito mais pelo menos são ouvidas, em S.José nem concessão do transporte público existe, as empresas Estrela, Biguaçu e Jotur se revesam para fazer as poucas linhas que existem. O usuário não tem para quem reclamar dos atrasos, da super lotação, dos horários escassos, … Se reclamar para as empresas você simplesmente não é ouvido, se reclamar na prefeitura eles respondem que por não ter um projeto de transporte público na cidade eles não podem cobrar melhorias das empresas. Enfim, trabalhadores e estudantes se esmagam e arriscam suas vidas em ônibus LOTADOS ou optam por pagar 02 passagens, por que a 2° opção é ir a Florianópolis e de lá seguir para ao destino. Melhor para estar empresas por que a concessão na Capital também é delas (Estrela e Biguaçu).

  • Rosangela diz: 24 de novembro de 2014

    Já estava na hora !!! transporte coletivo de florianópolis era ruim e ficou pior.
    Infelismente nossos politicos ganham os eleitores com promessas de melhorias nos transporte coletivo e depois q estão lá ocupando as cadeiras …NADA FAZEM … transporte coletivo de Florianopolis uma porcaria por isso q o nosso transito é um caos pois não tem como sair de casa usando essa droga ..caro..eles nao cuprem os horarios …etc e tals..

  • Marco Aurélio diz: 24 de novembro de 2014

    Após a implantação do SIM pelo consorcio Fênix o transporte só tem piorado. Menos horários, ônibus lotados e atrasos nas saídas dos pontos de partida. Sem falar nas alterações de valores do transporte executivo. Estou quase tirando meu carro da garagem pra ir trabalhar !

  • José diz: 24 de novembro de 2014

    Precisa ser verificado o problema da integração de linhas, pelo que foi repassado de 2horas,quando no mesmo sentido não esta sendo respeitado. Ao reclamar no Setuf dizem que nem todas as linha são 2 horas de integração, tem algumas que é 40 minutos outras 1hora e assim por diante, dizem que são processos interno da empresa e não podem divulgar, muita gente não sabe mas se olhar direitinho qdo passa seu cartão vai ver que cobrou novamente

  • Janaina diz: 24 de novembro de 2014

    No executivo do Córrego Grande só piorou. Ô ônibis agora vem do Abrãao (??), pega toda a fila da ponte, do centro, da Trindade, da UFSC, pra depois chegar no Córrego. Ridículo. Para otimizar a frota e redizir custos, a empresa juntou todas as filas da cidade na mesma linha de ônibus. Além disso, o ônibus não tem mais horário pra sair do centro, depende do tempo que leva do Abrãao até o centro. E antes tínhamos ônibus até às 22h, agora só até às 19h. E a passagem pra coroar toda essa bagunça: subiu UM real! Total incompetência.

  • LIANGE diz: 24 de novembro de 2014

    Já reclamei diversas vezes, sem resultado. Uso a linha executiva Costa do Moçambique ( a do Rio Vermelho exige longa caminhada), mas, mesmo assim, não consigo mais chegar em casa antes das VINTE HORAS todos os dias. Tudo pq foi alterado o horário de saída do bairro das 17 horas para as 17:15 horas. Sinceramente, cansei de assistir gente que não sabe de nada mandar na vida das pessoas. Tomam decisões “por conta”, no “vamos ver o que acontece”, e as pessoas tem sua rotina ( que já não é fácil ) atrapalhada, ficando desnorteadas, como bobas. Sair de casa às 06:00 horas e chegar em casa após às 20:00 horas, pagando R$14,00 por dia já passou dos limites.

  • MENINA diz: 24 de novembro de 2014

    Pior é quem não tem um outro meio de transporte para se locomover e fica a mercê deste transporte desvalorizado. Moro na Carvoeira, próximo 500m da UFSC, e é uma vergonha o transporte. Trabalho na Trindade e levo mais de 40m para chegar ao meu local de trabalho, pois com a violência nos arredores da Universidade, não se tem como ir a pé, o jeito é depender de transporte público, que nunca vem no horário, todo dia é num horário diferente, e sempre lotado.
    Uma vergonha para uma capital, tenho vergonha de dizer que moro aqui, mas infelizmente, ainda não tenho condições de ir embora, o jeito é aguentar mais um pouco. Espero que se for para mudar, que mude de verdade, que se sinta esta mudança, pois de promessas a população não precisa mais.

  • alexandre diz: 24 de novembro de 2014

    Desculpe prefeito, mas fazer um “novo” modelo de transporte numa ILHA sem considerar o marítimo é de uma insanidade sem tamanho.

Envie seu Comentário