Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Silêncio da bancada sobre a questão dos beach clubs

29 de dezembro de 2014 5

Muita gente tem palpitado sobre a questão dos beach clubs em Florianópolis. Mas até agora não se ouviu uma única palavra dos 16 deputados federais ou dos três senadores catarinenses sobre o caso. Nunca é demais lembrar que, por estarem em área de marinha, trata-se de legislação federal. E se alguém pode propor mudanças são os parlamentares.

Aliás
Bem que poderia partir dos deputados o apoio aos interesses de um dos setores que mais movimentam a economia da ilha de SC durante a temporada. Somente uma das casas deve desembolsar US$ 6 milhões em cachês para artistas.

comentários

Comentários (5)

  • Tadeu diz: 29 de dezembro de 2014

    Acho inclusive que caberia não apenas ao governo, mas ao governador do Estado representando os interesses de Santa Catarina se pronunciar , haja vista os números que estes empreendimentos representam para o turismo de Florianopolis e de Santa Catarina.

  • José diz: 29 de dezembro de 2014

    O jornalista esta correto, pois defende e legisla em causa própria, já que o seu patrão, o Grupo RBS, é um dos maiores produtores de evento do estado. Que feio defender, quando é o próprio beneficiado, da mistura de interesses da imprensa com a empresa … perdeu a oportunidade de ficar quieto, seria mais ético.

  • Luis diz: 30 de dezembro de 2014

    Não sera porque querem agradar a todos? Do famigerado “trade turístico” devem querem patrocínios, dos incomodados com a esculhambação dos bitch clubes os votos?? E, Martini, mo quirido, monocultura turística é coisa perigosa. A indústria limpa e não corruptiva da TI já tem um naco do PIB local muito maior que o do sazonal, predatório e insustentável turismo aqui explorado. A cidade tem limites, precisamos descobri-los e respeitá-los.

  • Felipe diz: 31 de dezembro de 2014

    Sim, perdeu toda a credibilidade o Sr. Rafael Martini. Achava que era sério, mas defende, assim como o Moacir Pereira, outro mandado, os interesses de meia dúzia de empresários, que nada acrescem ao povo.
    Pelo menos o Rafael divulga nossos comentários, o Moacir “não publica” os comentários contrários às suas idéias.

  • Marcos diz: 7 de janeiro de 2015

    É isso mesmo, José. Estive na apresentação do David Guetta e na máquina de cartão veio como estabelecimento “RBS PARTICIPAÇÕES”. Ou seja, estão tentando formar opinião em benefício próprio! Tudo de hype que vem de Jurerê Internacional que a RBS adora divulgar, acontece pq eles estão por trás de tudo.

    Curiosamente, adivinha de onde a RBS e a Habitasul são!

Envie seu Comentário