Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Índice de locais proibidos para banho em Florianópolis e Balneário Camboriú são preocupantes

13 de fevereiro de 2015 3

diorgenes pandini visor 1302
Foto: Diorgenes Pandini / Agência RBS

Márcio Alves, gerente da Fatma, deu um relato impactante durante entrevista ao TVCOM 20h. Em Florianópolis, 54% dos pontos analisados estão impróprios para banho, enquanto em Balneário Camboriú este índice bateu em preocupantes 100% dos locais poluídos. Mas ao contrário do senso comum que simplesmente culpa o poder público pela inércia, Alves usou o exemplo de Balneário Camboriú. Lá, diz ele, a prefeitura já implantou 120 quilômetros de esgoto cloacal, mas ainda há os que relutam em fazer a ligação à rede, permanecendo apenas conectados ao sistema pluvial, que joga tudo… direto no mar. Se a população também não fizer a sua parte, aí também fica difícil.

Aliás
Lembra do projeto Selo Verde, que a Fatma pretendia fornecer aos estabelecimentos ligados corretamente ao sistema de esgotamento, e do programa Se Liga na Rede, da prefeitura de Florianópolis? Duas baitas iniciativas que tiveram uma adesão pífia.

Mapa online
Os banhistas que planejam ir à praia no feriadão de Carnaval contarão com uma novidade sobre a análise das praias: a qualidade da água poderá ser acessada pelo celular ou pelo tablet. A Fatma lança nesta sexta-feira um aplicativo mobile para plataforma Android que trará informações da balneabilidade de 199 pontos do litoral catarinense. Para baixar, basta acessar fatma.sc.gov.br.

Leia mais:
::: Conheça os pontos impróprios para banho no litoral catarinense
::: Monitoramento das águas catarinenses terá novidades na temporada 2015
::: Santa Catarina tem um dos controles de balneabilidade mais rígidos do Brasil

comentários

Comentários (3)

  • Alexandre diz: 13 de fevereiro de 2015

    é fácil fazer os consumidores aderirem. É só o Estado fazer valer sua força de Estado e fechar os estabelecimentos comerciais que não estão conectados com a rede coletora de esgoto para tratamento, e cortar o fornecimento de água dos condomínios e das residências que insistirem em continuar usando as galerias pluviais. Mas, para fazer isso, tem que ter coragem, coisa que nossos governantes não possuem.

  • Aderbal Machado diz: 13 de fevereiro de 2015

    A informação em relação a Balneário Camboriú não é verdadeira. Dados da análise online da Fatma com data de 10 de fevereiro de 2015 informa que, dos 14 pontos analisados na cidade, oito estão próprios (57,1%), dos quais seis na Praia Central.

  • Luis diz: 14 de fevereiro de 2015

    É merda “por toda Santa Catarina”.
    Saneamento? Padrão nigeriano.
    Mas, pros Mensalões das Águas “por toda Santa Catarina”, não faltam verbas.
    Assim vamos, poluídos e roubados.

Envie seu Comentário