Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Pai de João Grah, torcedor avaiano morto, clama por Justiça em vídeo

02 de março de 2015 6

A polícia diz que o trabalho é silencioso e por isso não pode dar detalhes sobre a investigação que se arrasta há cinco meses, sobre a morte do torcedor do Avaí, João Grah, 27 anos. Ele foi atingido por uma pedra arremessada contra o ônibus, quando retornavam de um jogo do Leão no Paraná, durante o ataque de de um grupo na BR-101, em Balneário Camboriú, mas até agora ninguém foi preso ou indiciado.

Para o pai de João, Celio Grah, o medo é de que e a morsodidade acabe se transformando em impunidade. Mas Célio não pretende se calar, gravou este depoimento de um minuto exatamente para compartilhar nas redes sociais a sua indignação com o caso. Ele só pede Justiça, mesmo que ela nunca mais traga o sorriso de João para dentro de casa​.


17243327
Foto: Charles Guerra / Agência RBS

Leia mais:
::: Caso de João Grah, torcedor do Avaí morto por uma pedrada na BR-101, completa cinco meses sem solução
::: “O céu ganhou um anjo avaiano”, dizia recado a João Grah
::: Primo e amigo de João Grah comemoram acesso do Avaí
::: Morte de João Grah mancha futebol de SC; já marcado por violência

comentários

Comentários (6)

  • Fernanda Maria Besen Couto diz: 2 de março de 2015

    Todos que conhecem o casal Célio e Jussara compartilham da sua dor e sofrimento com a perda precoce e brutal de seu filho João Grah. O mínimo que se espera é a punição desses bárbaros, para que paguem pela consequência de um ato covarde. Santo Amaro da Imperatriz também pede Justiça!

  • adriano diz: 2 de março de 2015

    que não caia no “esquecimento”como a outra morte idêntica do menino Julio Cesar Ganzer de Joinville.

  • Ismael Jacques diz: 2 de março de 2015

    Outra vergonha que vai cair como mas um número nas estáticas, nossa justiça a cada dia que passa prova o quanto é ultrapassada, chega de tanta impunidade, o povo cansou..

  • Osvaldo Peixoto diz: 2 de março de 2015

    Eu concordo elamento, mas devemos lembrar que a torcida que hoje cobra punição dessa morte foi a responsável pela morte do joinvilense Júlio Cesar Ganzer da Cruz em 2006- presos foram os responsáveis, mas devido a um cabeça coroada todos foram soltos e até hoje nenhuma punição. Depois a mesma torcida aprontou em 2008 num jogo no sul do Estado a mão do sr Ivo foi decepada. Nenhuma punição. Temo que os pais do torcedor do Avaí morto covardemente pela torcida adversária também vai ter o mesmo destino. Gostaria de sugerir os pais desse menino que entrem em contato com os pais do Joinvilense, quem sabe a união ganhe força e possa punir exemplarmente os dois casos. E por favor não esqueçam do “seo” Ivo que já faleceu também.

  • cleber diz: 2 de março de 2015

    A policia deu muito mais atenção pro caso do surfista q deste rapaz. Ate filmagem tem e os caras andam a passos de tartaruga. Deve ter algum rapa filho de algum importante na jogada….

  • Maga diz: 2 de março de 2015

    É claro que tem filho de peixe grande no meio.Um caso deste sem ninguém preso, so pode ser isto. Um filho de um politico, ou grande empresario, talvez juiz.

Envie seu Comentário