Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Cinco meses de operação Ave de Rapina, mas sem denúncia de suspeitos pelo MP

10 de abril de 2015 1

Domingo agora completam-se cinco exatos cinco meses desde que a Polícia Federal deflagrou a Operação Ave de Rapina. Naquela manhã do não tão distante 12 de novembro, Florianópolis acordou com a notícia de que vereadores, empresários e servidores municipais estavam presos por participarem de uma organização criminosa, nas palavras da PF, que teria subtraído R$ 30 milhões.

Enquanto isso…
Cesar Faria (ex-presidente da Câmara) foi chamado de chefe de quadrilha e Marcos Espíndola, o Badeko, permaneceu preso durante quase 30 dias. Ambos os vereadores foram indiciados pela Polícia Federal, mas até agora não foram sequer denunciados pelo Ministério Público que pediu mais informações. A Justiça deu prazo de seis meses para que ficassem afastados do Legislativo. Falta só um mês para vencer e até agora nada. A exemplo da Operação Moeda Verde, a Ave de Rapina segue para um desfecho com sabor de pizza.

Leia mais:
::: CPI dos Radares ouve envolvidos na Operação Ave de Rapina nesta quinta-feira
::: Detidos na Operação Ave de Rapina são soltos pela Justiça do Estado
::: Prefeitura de Florianópolis garante publicação de edital para contratação de sistema de radares até o fim de janeiro
::: MP-SC deve apresentar novas denúncias da Operação Ave de Rapina somente em fevereiro

comentários

Comentários (1)

  • Fabiano diz: 10 de abril de 2015

    Só espero que a população não se esqueça deste acontecido, pois o ano que vem tem eleições municipais, é hora dos eleitores colocarem estas aves de rapina na gaiola.

Envie seu Comentário