Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Alteração no repasse do duodécimo recebe críticas na sessão extraordinária do colégio de procuradores de justiça

12 de julho de 2015 2

O tom das críticas à proposta de alteração no repasse do duodécimo subiu consideravelmente na sessão extraordinária do colégio de procuradores de justiça do Ministério Público Estadual quinta-feira à tarde, convocada para discutir o tema. Os 50 integrantes do colegiado foram unânimes em rechaçar as mudanças nos percentuais. Fecharam questão que não há a menor chance de abrir mão dos recursos.

Leia as últimas notícias sobre o Ministério Público Estadual

comentários

Comentários (2)

  • Marcos diz: 12 de julho de 2015

    Não podem abrir mão?

    Vai faltar dinheiro para pagar o prédio sem licitação?

    Vai faltar dinheiro PARA O RATEIO DO FINAL DE ANO?

    Eu tenho vergonha do Ministério Público catarinense.

  • João Schorne de Amorim diz: 13 de julho de 2015

    Caro Rafael Martini,

    Era esperado que o Colégio de Procuradores se posicionasse contrário às mudanças no duodécimo, pois isso afetaria de pronto o pagamento do “auxílio-moradia”, do 14º salário e da distribuição das “sobras” em forma de gratificação natalina.

    Uma vergonha, se pensarmos que vivemos em uma República! E a crise? Ela só é problema daqueles que com ela sofrem.

    Enquanto um trabalhador comum sofre sem ter penduricalhos nos contracheques, ainda sofre com a pensão por morte alterada, com o seguro desemprego diminuído, e com tantos outros cortes. Isso sem contar que os trabalhadores não ganham R$ 4.300,00 para o pagamento de aluguel ou aquisição da sua residência.

    Uns pagam para que outros tenham suas mordomias. E quando o momento exige sacrifícios, alguns setores agitam a sociedade, dizendo que os serviços irão parar.

    Lamentável!

    João Schorne de Amorim.

Envie seu Comentário