Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Conselho de ética aprova pedido de cassação do ex-presidente da Câmara, vereador César Faria

16 de julho de 2015 8

O presidente da Câmara Municipal de Florianópolis, Erádio Gonçalves (PSD), recebeu nesta quinta-feira o relatório final do Conselho de Ética sobre a denúncia de quebra de decoro parlamentar por parte do vereador César Luiz Belloni Faria (PSD).

Os vereadores que integram o Conselho de Ética votaram por unanimidade pela cassação do ex-presidente da Câmara, considerando que o denunciado arranhou, maculou e denegriu a imagem do Legislativo Municipal, caracterizando quebra de decoro por inobservância de boa ética no trato da coisa pública.

Para chegar a tal conclusão, o Conselho levou em consideração os fatos apresentados na investigação realizada pela Polícia Federal, como interceptações telefônicas e a nítida relação de proximidade entre César Luiz Belloni Faria e os agentes Júlio Pereira Machado, o Júlio Caju, e Adriano Melo, também indiciados durante a Operação Ave de Rapina.

Norteou a decisão dos vereadores a conclusão da Polícia Federal e do Ministério Público que consideram César Luiz Belloni Faria responsável por liderar e integrar organização criminosa com atuação dentro do Legislativo e do Executivo de Florianópolis, especializada em corrupção, no tocante ao favorecimento de empresas, em especial Kopp e Focalle.

“Sabendo-se que o decoro trata da conduta esperada e desejável que o parlamentar tenha perante a confiança dos votos percebidos de seu povo, infelizmente, ser conivente com os fatos narrados não condizem com a dignidade desta Casa Legislativa”, diz trecho do relatório final.

O relatório pedindo a cassação do vereador César Luiz Belloni Faria vai ser analisado em plenário e precisa receber maioria absoluta dos votos (16 dos 23 vereadores) para ser aprovado. A votação deve acontecer na primeira semana de agosto, após o recesso parlamentar.

A denúncia contra o ex-presidente da Câmara foi apresentada pelo vereador Afrânio Boppré (PSOL) depois de deflagrada a Operação Ave de Rapina, em novembro do ano passado. No mesmo mês, o Conselho começou a apurar os fatos que culminam agora no pedido de cassação do denunciado.

O Conselho de Ética da Câmara Municipal de Florianópolis é formado pelos vereadores Guilherme Botelho (PSDB) – presidente, Coronel Paixão (PDT), Vanderlei Farias (PDT), Célio João (PMDB) e Jerônimo Alves (PRB).

comentários

Comentários (8)

  • Luis diz: 16 de julho de 2015

    Vão-se os anéis, para manter os dedos.
    Afrânios? Poucos. O resto? Uma badekada só !!
    E a administração atual cada vez mais vai se transformando numa anomalia ética. A fusão das administrações Dario Moeda Verde e Cesar de Rapina dá o quê? Moeda de Rapina? Ave verde?

  • Paulo Souto diz: 16 de julho de 2015

    VISOR
    Deveriam investigar porque a enfermagem do HU e pessoal administrativo só trabalha 30 horas por semana e ganha por 40 horas?

  • Paulo Macedo Teodoro diz: 16 de julho de 2015

    Parabéns a todos os vereadores envolvidos, a comunidade de Florianópolis estava esperando por isso. Agora só tem que ocorrer o mesmo com esse tal de Badeko.

  • João diz: 16 de julho de 2015

    Verdade ..eu concordo com direito de pagar tudo na mesma moeda..mais com certeza eles deveriam olha mais para frente, pois foi uma grande proporção de atuados pela PF, e não foi mais divulgado nada..
    Vamos julgar todos com a mesma atenção, pois aqui Floripa ta rolando muita coisa fora da legalidade, a começar pelo hospital de caridade que fechou dois acessos na qual eram ruas públicas na qual foram fechados por cancelas para atua como estacionamento privado não gerando qualquer renda para prefeitura, na qual gestão passada liberou.. povo ta pagando por que

  • Gilson diz: 17 de julho de 2015

    E o Badeko? E a outra penca de canalhas vão ficar impuni?

  • dario diz: 17 de julho de 2015

    Deveriam investigar por que p Cézar junior quer favorecer a empresa sinergy de mobiliario urbano.

  • math diz: 17 de julho de 2015

    Paulo Souto, isso é sabido mesmo e se não me engano foi algum acordo que os mesmos ganharam na justiça com a ajuda do sindicato da saúde.

    Luis, o Afrânio é realmente o que a sociedade precisa. Pena é esse partido dele, que não condiz com a situação financeira agradável que o mesmo dispõe.

    Próxima vítima, Badeko pOWW badeko (rap tosco, que seja inelegível pelo resto da vida).

  • Berloche diz: 17 de julho de 2015

    O que também deveria vir a tona é essa mega negociação da Ponta do Coral.
    Um jogo de interesse envolvendo diversos setores.

Envie seu Comentário