Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Após corte no orçamento, cirurgias eletivas no Estado estão ameaçadas

18 de agosto de 2015 1

Os recentes cortes dos repasses da União podem afetar também cirurgias eletivas em Santa Catarina. O custo mensal é de R$ 5 milhões para bancar as operações – de alta ou média complexidade – pelo SUS. O problema é que o Estado receberá uma única parcela do valor gasto a cada 30 dias para bancar o ano todo. O último repasse para a Secretaria de Estado da Saúde foi em março. Caberá ao governador Raimundo Colombo decidir se vai bancar a diferença e depois cobrar de Brasília, mas o rombo no Tesouro é quase certo.

Avançou uma casa

O conselho curador da Fahece se reuniu nesta segunda-feira (17) à noite para avaliar o parecer do Ministério Público, que não vê irregularidade na eventual devolução do terreno onde está o Cepon para o Estado, encerrando o imbróglio e concluindo finalmente as obras do centro cirúrgico e da UTI para tratamento dos pacientes com câncer. Apesar das conversas terem se intensificado entre Estado e fundação recentemente, o acordo definitivo ainda pode demorar um pouco. A conferir os próximos capítulos da novela.

Sinal Amarelo

O suíço Jorge Viñuales, professor de Direito e Política Ambiental da Universidade de Cambridge (Inglaterra), foi o palestrante na abertura do Simpósio Internacional Mudanças Climáticas e Recursos Genéticos, na segunda-feira na UFSC. Considerado um dos maiores especialistas do mundo no assunto, esbanjou simpatia e simplicidade durante sua manifestação. E fez um prognóstico preocupante sobre os próximos 30 anos. Serão cada vez mais comuns fenômenos climáticos extremos ligados às mudanças climáticas.

Aliás

Ao citar inúmeros estudos mundiais sobre o tema, Viñuales não perdeu a chance da clássica espetadinha nos pesquisadores da vizinha universidade de Oxford, rival histórica de Cambridge. Tudo, claro, no melhor estilo do humor inglês, sem perder a elegância.

Som na caixa

Para o mundo que eu quero descer. Entre o repertório das mais tocadas por uma Kombi durante as manifestações de domingo contra o PT e o governo Dilma em Floripa estavam Pra Não Dizer que Não Falei de Flores e Sociedade Alternativa, dois ícones da esquerda nos anos de chumbo.

O lixo e o luxo

Os prefeitos de Brusque, Rodeio, Indaial e Rio dos Cedros, todos integrantes da Associação dos Municípios do Médio Vale, farão uma viagem de 10 dias para a Alemanha para conhecer uma usina de biogás produzido a partir do lixo orgânico. Modelo igualzinho a esta operação já existe no interior de São Paulo, pertinho de Ribeirão Preto. Logo, poderiam ter escolhido um roteiro mais em conta.

Bota mais água

O Educandário Santa Catarina, em São José, promoverá a 8ª Feijoada Solidária no próximo dia 29. O objetivo é angariar fundos para investimento na infraestrutura e na melhoria do ensino para 540 crianças e adolescentes atendidos. Informações: (48) 3247-0877.

Lei as últimas notícias

comentários

Comentários (1)

  • Carlos Henrique diz: 19 de agosto de 2015

    A escolha musical foi o de menos nas manifestações de domingo.
    A quantidade de malucos pedindo a volta da ditadura e lamentando que Dilma não tenha sido executada naquele período é sinal que, nos tempos atuais, bonito é ser feio.

Envie seu Comentário