Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Sinte-SC divulga nota pública em defesa da manunteção dos professores temporários nas Apaes

22 de setembro de 2015 1

Confira abaixo na íntegra a nota oficial do Sinte-SC

 

GOVERNO E FCEE QUEREM SE EXIMIR DA CONTRATAÇÃO DE PROFISSIONAIS PARA AS APAES

Mais uma vez o governo estadual tenta se eximir de sua responsabilidade para com a população. Desta vez as vítimas são os 18 mil usuários das APAEs, pois o governo pretende substituir a contratação dos/as professores/as ACTs por repasse financeiro às instituições (APAEs), para que em tese cada uma delas tenha autonomia nas contratações destes/as profissionais.
Na prática isto pode retirar das salas de aula profissionais qualificados/as para o acolhimento de pessoas que necessitam de um atendimento específico e especializado. O rompimento brusco do contato afetivo e de confiança, estabelecido entre alunos/as e professores/as afetará muito o seu desenvolvimento cognitivo. Por isso, para o SINTE/SC isto é inaceitável, pois sempre defendemos uma educação de qualidade para todos/as.
De acordo com declaração dada pela Fundação de Educação Especial ao Diário Catarinense a responsabilidade sobre o futuro destes/as profissionais passa por uma decisão do grupo gestor. Desta forma, a fundação também se exime da responsabilidade e quem assume é um grupo que nada sabe da educação, especialmente de pessoas portadoras de necessidades especiais.
Um grupo que só sabe gerir a máquina administrativa, cuja tarefa principal é massacrar os/as trabalhadores/as, e que jamais levará em conta os fatores emocionais e pedagógicos importantíssimos para o desenvolvimento humano dessas pessoas, estas que precisam da garantia da contratação de profissionais capacitados para atuarem nas APAEs.
Com relação aos profissionais ACTs que já atuam nas APAEs, com a indefinição sobre a publicação do edital para as vagas na FCEE, estes, mesmo capacitados para o atendimento a portadores de necessidades especiais, podem se inscrever para o processo seletivo geral dos ACTs, já aberto pela SED, o que pode criar uma lacuna para a contratação nas APAEs, como a falta de trabalhadores especializados para a função, o que mais uma vez vai acarretar no empobrecimento pedagógico para os usuários, que com certeza terão que ser atendidos por pessoas sem o conhecimento necessário na área.
Além disso, cabe destacar que a contratação feita diretamente pelas APAEs não nos dá garantias que estes/as trabalhadores/as receberão no mínimo o pagamento do Piso Nacional, já garantido através de muita luta junto ao Governo do Estado.
Sendo assim, o SINTE reafirma com veemência sua contrariedade a este projeto, e repudia toda forma do Estado de se desresponsabilizar em qualquer área da educação, do princípio da igualdade e qualidade de aprendizado para todos/as os usuários do sistema público.

comentários

Comentários (1)

  • Marco Ramos diz: 23 de setembro de 2015

    A função dos impostos é justamente essa. Reduzir as desigualdades numa sociedade. É uma pena que o governador não leva em conta os trabalhos desenvolvidos pelas APAES. O mais triste é que boa parte da população parece não se importar, já que não houve quase comentários. Se fosse fofocas ou politicagem as pessoas estavam discutindo o assunto.

Envie seu Comentário