Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 3 outubro 2015

Bom de Boca

03 de outubro de 2015 0

O Conselho Regional de Odontologia de Santa Catarina (CRO-SC) promove no dia 18 de outubro a terceira edição do Carreteiro Solidário. O evento será na sede da Associação de Engenheiros, em Coqueiros, região continental de Florianópolis. A renda do evento será destinada ao Lar dos Velhinhos de Zulma e à Casa da Criança do Morro da Penitenciária. Os ingressos e as camisetas podem ser adquiridos na sede do CRO-SC. A iniciativa conta com o apoio de várias entidades ligadas à odontologia.

Leia as últimas notícias

Vai entender

03 de outubro de 2015 2

Este Visor escreveu inúmeras vezes que apenas esta obra de R$ 10 milhões, com a conclusão das quatro torres, não garantiria a segurança da Ponte Hercílio Luz. Faltava a etapa mais importante e delicada, que é a instalação dos macacos hidráulicos e consequente transferência da carga. O governo do Estado sempre contestou, dizendo que o contrato emergencial seria suficiente para sustentar a estrutura, deixando para uma segunda etapa apenas a efetiva recuperação da estrutura. Agora tudo mudou. O Deinfra acaba de anunciar novo contrato, também emergencial, de R$ 11 milhões para que a Empa instale a peça final para a a sustentação, mas ainda sem os macacos hidráulicos. Ou seja, a ponte continuará não sendo 100% segura.

Enquanto isso

O Ministério Público arquivou em prazo recorde a denúncia da OAB-SC questionando a dispensa de licitação no primeiro contrato de   R$ 10 milhões. Quem sabe agora com o gasto superior a R$ 20 milhões em contratos diretos, o MP aceite ao menos analisar o caso, cumprindo seu papel de trabalhar em defesa do interesse público.

Na ponta do lápis

No Conversas Cruzadas de sexta-feira (02), o engenheiro Roberto de Oliveira disse que pelo fato da Ponte Hercílio Luz ter ficado sem manutenção, o custo de reparo da obra ficou 125 vezes maior, de acordo com a lei de Sitter, da engenharia.  O procurador do Ministério Público de Contas Diogo Ringenberg  afirma que ela ficou dois terços de toda a sua existência sem manutenção.

Leia as últimas notícias

Bikes seguras

03 de outubro de 2015 0

Tenente-coronel Araújo Gomes, comandante do 4º BPM, está convidando todos os ciclistas, de fim de semana ou não, a darem uma passada no Centro de Ensino da PM neste sábado (03) pela manhã. A partir das 9h, haverá uma palestra sobre direção defensiva e prevenção de de furtos. Mas a principal novidade será a apresentação de um aplicativo para registro das bicicletas, permitindo que lojas, oficinas e a própria PM possa identificar uma magrela que eventualmente tenha sido surripiada. É tudo gratuito. Se tiver um celular junto, já baixa o aplicativo na hora também com o devido RG da bicicleta. Uma baita iniciativa.

Furtos de bicicletas na Câmara de Vereadores de Florianópolis
Leia as últimas notícias

Sabores da Colônia

03 de outubro de 2015 3
Divulgação

Divulgação

Em São Miguel do Oeste, cedinho da manhã de ontem(02), cena de dar água na boca para qualquer descendente de italiano. Presidente da Epagri Luiz Hessmann (à esquerda) e o gerente regional da empresa Jonas Ramon (à direita) receberam o deputado Mauro de Nadal com uma polenta brustolada (assada na chapa e com queijo derretido dentro) e chimarrão durante a abertura dos jogos da integração dos servidores da Epagri. O evento reúne 900 pessoas em disputa de oito modalidades esportivas.

Leia as últimas notícias

Imagem é tudo

03 de outubro de 2015 3
Julio Cavalheiro

Julio Cavalheiro

Antes de mais nada, quero deixar claro o meu apreço por Raimundo Colombo. Um sujeito simples, sempre muito cortês em todas as oportunidades que conversamos. Autêntico lageano, é apreciador dos pequenos prazeres como o carteado entre amigos, pescaria, domingo em família e mesa farta. Dito isso, gostaria de fazer breve análise sobre uma recente escorregadela. Não do homem, mas do político. Motivadas, aliás, por interpretações equivocadas da sua assessoria. Quem convive diariamente com ele percebeu. Poucas vezes foi visto tão incomodado quanto neste episódio dos valores já gastos na recuperação da Hercílio Luz. A tal ponto que deixou de lado a diplomacia e partiu para o ataque, chamando o procurador do Ministério Público de Contas Diogo Ringenberg de irresponsável e mentiroso. Ficou tão bravo que mandou o procurado- geral do Estado representar judicialmente Ringenberg. Acusações fortes de um governador.

Na frente do juiz, sabe quem será responsabilizado? A imprensa, claro.
Mas afinal, o que teria provocado tamanho desconforto, já que não houve nenhuma denúncia de corrupção?
Elementar, meu caro Watson. Raimundo Colombo já está no seu segundo mandato. Logo, não precisa se preocupar com reeleição. O plano A é uma cadeira garantida no senado em 2018. Mas o que realmente o motiva é um objetivo maior, tratado como segredo de Estado por um pequeno grupo de apoiadores. Sabe aquela história de que em terra de cego quem tem um olho é rei? Pois é. O Brasil vive talvez a sua maior crise de lideranças da história. O país mergulhado na sangria sem fim da Lava-Jato, Estados quebrando, basta ver nossos vizinhos, e Santa Catarina está aí, uma ilha de prosperidade em meio ao mar de lama. Logo, Colombo tem se apresentado cada vez mais à mídia nacional com a imagem de bom gestor. Com números, mostra o quanto Santa Catarina é diferente. Não é à toa que a presidente Dilma se apegou tanto a ele. A fala mansa e o olho no olho envolvem o interlocutor. Sobram predicados para postular, quem sabe, uma vice-presidência em 2018. Ou até a cadeira o Palácio do Planalto a médio prazo.

Todo marqueteiro admite que construir uma imagem leva tempo e custa dinheiro. O problema é que político tem pressa. A cada dois ou quatro anos sofre de síndrome de abstinência severa se não tiver uma urna pela frente. E nesta corrida desenfreada por votos e mais mandatos, qualquer mancha ou arranhão pode botar tudo a perder. Colombo sabe disso. O erro da sua equipe foi ter subestimado a repercussão dos números apresentados pelo procurador. E olha que estamos falando de profissionais gabaritados, com anos de experiência do outro lado do balcão.

Durante quase três dias a mídia questionou e o governo silenciou. Somente depois que o Jornal Nacional levou ao ar a reportagem sobre a ponte, decidiram que ele deveria falar. Mesmo assim de maneira atabalhoada, no meio de um evento no Centro Administrativo.
Faltou estratégia de comunicação. Em qualquer cartilha de gestão de crise, o primeiro item diz que nunca se deve “fugir” da crítica com posicionamentos do tipo “não vamos comentar o assunto”. É jogar gasolina na fogueira. E para quem sonha em alçar voos mais altos, sempre é bom lembrar: à mulher de Cesar não basta ser honesta, ela precisa parecer honesta.

Aprovado novo contrato e obra emergencial na ponte Hercílio Luz deve chegar a quase R$ 22 milhões
Governo do Estado questiona informação sobre gastos na Ponte Hercílio Luz: “Irresponsável e mentirosa”

Boi não paga imposto

03 de outubro de 2015 0
Divulgação

Divulgação

Uma típica encenação de Boi de Mamão deu o toque cultural à abertura do Confaz, na manhã de ontem(02), em Florianópolis. A criançada roubou a cena e proporcionou um momento relax aos secretários e técnicos, que logo depois encararam uma pesada pauta de discussão em torno de novas alíquotas de ICMS, ajuste fiscal, endividamento dos Estados e a reforma tributária. A propósito: o secretário Antonio Gavazzoni repetiu aos colegas secretários que Santa Catarina é veementemente contra qualquer aumento de impostos. Nunca é demais lembrar. Ao fundo, aplaudindo, está o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Fabricio Dantas, que representou Joaquim Levy.

Leia as últimas notícias