Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Imagem é tudo

03 de outubro de 2015 3
Julio Cavalheiro

Julio Cavalheiro

Antes de mais nada, quero deixar claro o meu apreço por Raimundo Colombo. Um sujeito simples, sempre muito cortês em todas as oportunidades que conversamos. Autêntico lageano, é apreciador dos pequenos prazeres como o carteado entre amigos, pescaria, domingo em família e mesa farta. Dito isso, gostaria de fazer breve análise sobre uma recente escorregadela. Não do homem, mas do político. Motivadas, aliás, por interpretações equivocadas da sua assessoria. Quem convive diariamente com ele percebeu. Poucas vezes foi visto tão incomodado quanto neste episódio dos valores já gastos na recuperação da Hercílio Luz. A tal ponto que deixou de lado a diplomacia e partiu para o ataque, chamando o procurador do Ministério Público de Contas Diogo Ringenberg de irresponsável e mentiroso. Ficou tão bravo que mandou o procurado- geral do Estado representar judicialmente Ringenberg. Acusações fortes de um governador.

Na frente do juiz, sabe quem será responsabilizado? A imprensa, claro.
Mas afinal, o que teria provocado tamanho desconforto, já que não houve nenhuma denúncia de corrupção?
Elementar, meu caro Watson. Raimundo Colombo já está no seu segundo mandato. Logo, não precisa se preocupar com reeleição. O plano A é uma cadeira garantida no senado em 2018. Mas o que realmente o motiva é um objetivo maior, tratado como segredo de Estado por um pequeno grupo de apoiadores. Sabe aquela história de que em terra de cego quem tem um olho é rei? Pois é. O Brasil vive talvez a sua maior crise de lideranças da história. O país mergulhado na sangria sem fim da Lava-Jato, Estados quebrando, basta ver nossos vizinhos, e Santa Catarina está aí, uma ilha de prosperidade em meio ao mar de lama. Logo, Colombo tem se apresentado cada vez mais à mídia nacional com a imagem de bom gestor. Com números, mostra o quanto Santa Catarina é diferente. Não é à toa que a presidente Dilma se apegou tanto a ele. A fala mansa e o olho no olho envolvem o interlocutor. Sobram predicados para postular, quem sabe, uma vice-presidência em 2018. Ou até a cadeira o Palácio do Planalto a médio prazo.

Todo marqueteiro admite que construir uma imagem leva tempo e custa dinheiro. O problema é que político tem pressa. A cada dois ou quatro anos sofre de síndrome de abstinência severa se não tiver uma urna pela frente. E nesta corrida desenfreada por votos e mais mandatos, qualquer mancha ou arranhão pode botar tudo a perder. Colombo sabe disso. O erro da sua equipe foi ter subestimado a repercussão dos números apresentados pelo procurador. E olha que estamos falando de profissionais gabaritados, com anos de experiência do outro lado do balcão.

Durante quase três dias a mídia questionou e o governo silenciou. Somente depois que o Jornal Nacional levou ao ar a reportagem sobre a ponte, decidiram que ele deveria falar. Mesmo assim de maneira atabalhoada, no meio de um evento no Centro Administrativo.
Faltou estratégia de comunicação. Em qualquer cartilha de gestão de crise, o primeiro item diz que nunca se deve “fugir” da crítica com posicionamentos do tipo “não vamos comentar o assunto”. É jogar gasolina na fogueira. E para quem sonha em alçar voos mais altos, sempre é bom lembrar: à mulher de Cesar não basta ser honesta, ela precisa parecer honesta.

Aprovado novo contrato e obra emergencial na ponte Hercílio Luz deve chegar a quase R$ 22 milhões
Governo do Estado questiona informação sobre gastos na Ponte Hercílio Luz: “Irresponsável e mentirosa”

comentários

Comentários (3)

  • Amarildo diz: 3 de outubro de 2015

    Tá rindo de quê? Na hora que ela cair quero ver a foto.

  • pelaverdade diz: 4 de outubro de 2015

    Como diria Millor Fernandes: Jornalismos é crítica, o resto são secos & molhados!
    Parece que o caro jornalista quer dar um tapa, mas veste a luva.
    Coragem! Este senhor de conversa afável, é lobo em pele de cordeiro. Os jornalistas não são ingênuos para não perceberem isto!

  • Pedro Mariano diz: 4 de outubro de 2015

    Muito bom comentário, PelaVerdade!!!

Envie seu Comentário