Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Vai entender

03 de outubro de 2015 2

Este Visor escreveu inúmeras vezes que apenas esta obra de R$ 10 milhões, com a conclusão das quatro torres, não garantiria a segurança da Ponte Hercílio Luz. Faltava a etapa mais importante e delicada, que é a instalação dos macacos hidráulicos e consequente transferência da carga. O governo do Estado sempre contestou, dizendo que o contrato emergencial seria suficiente para sustentar a estrutura, deixando para uma segunda etapa apenas a efetiva recuperação da estrutura. Agora tudo mudou. O Deinfra acaba de anunciar novo contrato, também emergencial, de R$ 11 milhões para que a Empa instale a peça final para a a sustentação, mas ainda sem os macacos hidráulicos. Ou seja, a ponte continuará não sendo 100% segura.

Enquanto isso

O Ministério Público arquivou em prazo recorde a denúncia da OAB-SC questionando a dispensa de licitação no primeiro contrato de   R$ 10 milhões. Quem sabe agora com o gasto superior a R$ 20 milhões em contratos diretos, o MP aceite ao menos analisar o caso, cumprindo seu papel de trabalhar em defesa do interesse público.

Na ponta do lápis

No Conversas Cruzadas de sexta-feira (02), o engenheiro Roberto de Oliveira disse que pelo fato da Ponte Hercílio Luz ter ficado sem manutenção, o custo de reparo da obra ficou 125 vezes maior, de acordo com a lei de Sitter, da engenharia.  O procurador do Ministério Público de Contas Diogo Ringenberg  afirma que ela ficou dois terços de toda a sua existência sem manutenção.

Leia as últimas notícias

comentários

Comentários (2)

  • Lurdinha diz: 3 de outubro de 2015

    Até o ministério público do estado tá enrolado nessa obra infinita. Ela vai cair.
    Nem milagre salva essa estrutura complemetamemte enferrujada.

  • Pedro Mariano diz: 4 de outubro de 2015

    Olha, não sei se eu que estou com a mente suja demais, ou existem tantas pessoas inocentes por aí. Para mim, está mais do que evidente que esta reação do governador é porque estão chegando perto da fonte de tão vitoriosa coligação política: DEINFRA.

Envie seu Comentário