Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Resultados da pesquisa por "colombo salles"

Justiça dá prazo final para manutenção das pontes Pedro Ivo e Colombo Salles

20 de outubro de 2015 2
Charles Guerra  Agência RBS

Charles Guerra Agência RBS

O juiz Hélio do Valle Pereira acatou na íntegra a petição do Ministério Público Estadual e deu prazo de 60 dias para que o Deinfra apresente não só o cronograma de restauração das Pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles, como a imediata abertura de processo licitatório para a contratação da empresa responsável pelas obras orçadas em R$ 70 milhões.

A ação foi proposta pelo promotor Daniel Paladino, após o descumprimento do acordo firmado entre MP e Estado, ainda no mês de julho.

Acaba o prazo para a manutenção das pontes Pedro Ivo e Colombo Salles

No despacho que destaca a urgência da medida, o magistrado também não poupou críticas à ineficiência e letargia do Deinfra, que estaria se utilizando do rito burocrático para postergar ao máximo todas as movimentações.

A exigência, sob pena de multa diária de R$ 50 mil, é para que se anuncie medidas efetivas para a manutenção das duas estruturas em funcionamento atualmente na ligação entre Ilha e continente.

Leia as últimas notícias sobre o Deinfra

 

Acaba o prazo para a manutenção das pontes Pedro Ivo e Colombo Salles

06 de outubro de 2015 4
Charles Guerra / Agência RBS

Charles_Guerra

Venceu na última semana, dia 31 de setembro, o prazo firmado em acordo entre o Deinfra e o Ministério Público Estadual para que o Estado tirasse do papel o plano de manutenção completo das Pontes Pedro Ivo e Colombo Salles, orçado em R$ 70 milhões. Diante do não cumprimento, o MP pediu ontem (05) à Justiça a aplicação de multa diária de R$ 50 mil, além da imediata publicação de edital para contratação de empresa responsável pelos trabalhos. O acerto foi oficializado em junho, dando 90 dias para o governo se mexer.

Deinfra prevê ações diante de eventual colapso da Ponte Hercílio Luz

Aliás

Para o promotor de Justiça Daniel Paladino, que acompanha o processo, o Estado estava ciente da responsabilidade, tanto que aceitou os termos. Em sua petição à Justiça, Paladino lembrou o risco que a demora na manutenção provoque situação similar à da Hercílio Luz, interditada há 33 anos. A Colombo Salles foi inaugurada em 1975 e a Pedro Ivo em 1991 e nunca passaram por uma grande reforma.

“Obras na Hercílio Luz não podem parar”, diz engenheiro e fiscal da reforma

Enquanto isso

Wanderley Agostini, presidente do Deinfra, garante que o projeto está pronto, aguardando apenas e liberação dos recursos por parte do Grupo Gestor do Centro Administrativo.

Na ponta do lápis

Os portugueses da Empa pediram cerca de R$ 300 milhões para deixar a Hercílio Luz novinha em folha até 2018. Somados aos R$ 70 milhões da Colombo Salles e da Pedro Ivo, chega-se à bagatela de R$ 370 milhões para manutenção de apenas três pontes.

A Propósito

Se a etapa da obra batizada de “ponte segura” na Hercílio Luz está pronta, pra que mais um contrato emergencial de R$ 11 milhões e cinco meses de trabalho?

Leia as últimas notícias

Aberta a contagem regressiva para a recuperação das pontes Pedro Ivo e Colombo Salles

10 de julho de 2015 5

ponte

O Deinfra aceitou o acordo proposto pelo Ministério Público durante audiência na Justiça sobre a reforma das pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles. O acerto foi no dia 20 de junho e desde então já conta o prazo de 90 dias para o Estado apresentar um plano detalhado com data para lançamento do edital, previsão de início e de término das obras. E o mais importante: também deverá informar se o grupo gestor, que dá a palavra final nos investimentos do governo, autoriza a imediata liberação dos R$ 70 milhões necessários às obras.

O valor consta no relatório do próprio Deinfra sobre as condições das pontes entregues ao MP no final do ano passado. Para o promotor de Justiça Daniel Paladino, que acompanha o processo, o Estado está ciente das suas responsabilidade, tanto que aceitou os termos. Caso não cumpra, caberá à Justiça determinar o início imediato das obras.

Outro item fixou prazo de 30 dias para o Deinfra obter junto à Capitania dos Portos um laudo atestando a segurança para navegação na região das pontes após os trabalhos de retirada das placas de concreto das passarelas.

A estratégia do governo deve ser a mesma adotada em outros casos que exigem liberação de recursos: empurrar o problema com a barriga para ganhar tempo até conseguir bancar a nova despesa. Tecnicamente pode alegar incapacidade financeira por conta da queda na arrecadação e o limite prudencial da lei de responsabilidade fiscal.

Para o MP, o entendimento é que por bem ou por obrigação a recuperação das estruturas duas únicas ligações entre a Ilha e o Continente deverá sair do papel ainda este ano. Tomara que seja pela primeira alternativa.

A corrida agora é contra o relógio. Tic, tac, tic, tac…

Pontes Pedro Ivo e Colombo Salles podem ter faixas reversíveis em horários de pico

27 de janeiro de 2015 19
Foto Jaqueline Noceti

Foto Jaqueline Noceti

Implementar faixas reversíveis nas pontes Pedro Ivo e Colombo Salles nos horários de pico (6h às 8h e 17h às 19h) foi uma das medidas sugeridas pela equipe do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis (Plamus) para melhorar a mobilidade da região em curto prazo. A proposta, apresentada em reunião no Centro Administrativo, será analisada pelo Governo do Estado e pela prefeitura de Florianópolis. Estiveram presentes o governador Raimundo Colombo, o prefeito de Florianópolis Cesar Souza Júnior, os secretários estaduais de Planejamento, Murilo Flores, da Fazenda, Antonio Gavazzoni, e o presidente da SCPar Paulo da Costa.

Acidente na ponte Colombo Salles parou o trânsito de Florianópolis nesta quarta-feira

30 de outubro de 2014 2
Foto: Charles Guerra / Agência RBS

Foto: Charles Guerra / Agência RBS

O acidente entre três ônibus e dois carros, por volta das 15h ontem na ponte Colombo Salles, simplesmente parou Florianópolis. Por conta da operação de resgate, foram se formando congestionamentos em todos os sentidos, afinal a única ponte de saída da Ilha para o continente estava fechada. Lá pelas 17h ninguém ia nem pra frente nem pra trás no norte, nem no sul e nem no Centro. E olha que nem foi um acidente grave, apesar de inúmeros feridos. Uma pequena amostra sobre o iminente risco de colapso em caso de emergência.

Leia mais:
::: Os motivos que causaram caos no trânsito de Florianópolis

Justiça determina imediata retomada da avaliação das Pontes Pedro Ivo e Colombo Salles

12 de agosto de 2014 7
Foto Charles Guerra

Foto Charles Guerra

O juiz Luiz Antônio Fornerolli, da 1ª Vara da Fazenda Pública, acaba de conceder liminar à ação movida pelo Ministério Público Estadual determinando a imediata retomada dos serviços técnicos especializados para inspeções detalhadas das fundações imersas e das estruturas das Pontes Colombo Salles e Pedro Ivo Campos”.

O juiz, na foto durante recente vistoria às pontes, concedeu prazo de 120 dias para que o Deinfra apresente em juízo a íntegra do estudo e fixou uma série de medidas a serem tomadas nos próximos 30 dias para garantir as mínimas condições. Confira abaixo:

A. Fixar o prazo de 30 dias, para a limpeza e obras de engenharias necessárias à desobstrução das juntas de dilatação e a verificação dos dispositivos de drenagem;

B. Fixar o prazo de 30 dias, para que sejam retiradas todas as placas de piso das passarelas que se encontram em situação de risco de potencial desprendimento;

C. Fixar o prazo de 30 dias, para que sejam retirados todos os segmentos de guarda-corpos da passarela da Ponte Colombo Salles que se encontram em situação de pobreza de manutenção, apresentando-se instáveis e/ou soltos ou mesmo precariamente unido à passarela por frágeis sustentações, estando por isso comprometendo à segurança sob a ponte e daqueles que utilizam as passarelas para pescar e de moradia circunstância essa presenciada por este magistrado;

D. Fixar o prazo de 30 dias, para estabilizar as placas pré-moldadas soltas no piso da passarela sul da ponte Pedro Ivo detalhe, única passarela hábil à utilização por pedestres e ciclistas;

E. Fixar o prazo de 60 dias, para a limpeza, higienização e conservação, como ainda a pintura adequada, sinalização suficiente, iluminação necessária para a passarela sul da ponte Pedro Ivo;

F. Fixar o prazo de 48 horas, para determinar em prol da incolumidade pública a interdição da passarela norte da ponte Colombo Salles, como ainda sua evacuação imediata;

G. Determinar, em favor da salvaguarda do tráfego aquaviário, que os réus mantenham tratativas com a Capitânia de Portos de Santa Catarina, para que se estabeleça, em virtude desta decisão, sinalização marítima que permita tráfego marinho seguro sob as pontes, afastando-se assim o perigo de eventuais desprendimento de blocos de concreto venham porventura atingir embarcações, seus tripulantes e/ou passageiros.

A fim de dar cumprimento às medidas aqui estipuladas, arbitro multa diária no valor de R$ 10 mil, a ser imposta aos demandados, solidariamente, para o caso de ver descumpridas algumas das ordens acima expostas.

 

A vistoria do juiz Fornerolli nas pontes Colombo Salles e Pedro Ivo

31 de julho de 2014 6
Foto: Charles Guerra / Agência RBS

Foto: Charles Guerra / Agência RBS

O juiz Luiz Antônio Fornerolli deixou alguns repórteres que acompanhavam a vistoria às estruturas das pontes Colombo Salles e Pedro Ivo sem fôlego ao percorrer todas as passarelas. Ao menos até onde conseguiu chegar.

Foto: Charles Guerra / Agência RBS

Foto: Charles Guerra / Agência RBS

Questionado sobre as primeiras impressões, respondeu com outra pergunta: “Vocês não estão vendo?”

Aliás
O presidente do Deinfra, Paulo Meller, foi até o local e acompanhou os trabalhos à distância.

Leia mais:
::: Engenheiros devem apresentar à Justiça laudo sobre situação das pontes de acesso a Florianópolis até sexta-feira

 

Juiz fará vistoria in loco na estrutura das pontes Colombo Salles e Pedro Ivo

29 de julho de 2014 19
Foto: Jessé Giotti / Agência RBS

Foto: Jessé Giotti / Agência RBS

O Juiz Luiz Antônio Zanini Fornerolli, da 1ª Vara da Fazenda Pública, fará uma vistoria in loco na estrutura das pontes Colombo Salles e Pedro Ivo Campos nesta quarta-feira, às 14h. Será acompanhado por três engenheiros que atuarão em auxílio ao Judiciário. São eles: Miguel Daux Neto, Honorato Tomelin e Wellington Longuini Repette. Todos concordaram em participar sem custos.

A Justiça solicitou ao Corpo de Bombeiros para que indique um oficial para acompanhar os trabalhos, além de disponibilizar embarcações para a vistoria sob as pontes e apoio da Polícia Militar para garantir a segurança no local. Após a inspeção, o resultado será anexado aos autos para que o juiz decida sobre a ação em que o MP solicita a imediata manutenção das estruturas.

Leia mais:
::: Atraso em estudo dificulta manutenção das pontes Colombo Salles e Pedro Ivo Campos, em Florianópolis
::: Ministério Público questiona destino de recurso que seria usado para estudo da situação das pontes Pedro Ivo e Colombo Salles

 

Homem é flagrado caminhando na Colombo Salles

12 de fevereiro de 2014 4

Um homem foi flagrado pelas câmeras do 4º Batalhão da Polícia Militar caminhando sobre a ponte Colombo Salles por volta das 14h desta quarta-feira. Ele não causou filas nem outro transtorno no trânsito, mas como pode ser perigoso para ele e para os motoristas, foi retirado com segurança do local.

Segundo o COPOM, normalmente as pessoas que estão a pé são orientadas a acessar a Ilha pela passarela embaixo da ponte. Se alguém for flagrado colocando vidas em risco e perturbando o trânsito, como é o caso da foto, pode ser  responsabilizado pelo fato.

1653983_1387942708139410_776878630_n

1604521_1387942698139411_1788060639_n

1912338_1387942701472744_950873081_n

Colombo fala sobre pontes

07 de outubro de 2015 0

O governador Raimundo Colombo falou ontem (06) sobre a manutenção das pontes Colombo Salles e Pedro Ivo. O projeto está em suas mãos e depende de recursos. “Estamos discutindo a fonte de recursos. Como não pode ser com financiamento, vamos ter que fazer um esforço financeiro já que a arrecadação caiu. Estou há 57 meses no governo e (setembro) foi o pior mês da arrecadação, mas as pontes são prioridades e vamos achar uma forma. Temos o projeto pronto, estamos avaliando a fonte de recurso, mas vamos fazer.”

Leia as últimas notícias