Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Resultados da pesquisa por "energia elétrica"

Carta do leitor: aumento na tarifa de energia elétrica em SC

05 de março de 2015 0

Exatamente por sua coluna atingir milhões de catarinenses, peço sua colaboração para amparar todos nós, inclusive você. Ocorre que minha casa e a de milhões de catarinenses tem sua leitura de consumo de luz feitas em 16, 17 ou 18, de cada mês.

A Celesc não fez a leitura no dia 18 de fevereiro, eu li o meu consumo o relógio marcava 6208 kilowats, como vão adivinhar, se o aumento é a partir de 1 de março qual será o critério? É necessário que todos fiquem atentos por que a diferença é muito grande seria o mesmo que ter 70% de aumento.

Já fiz minha parte, substitui o ar condicionado pelo ventilador, desliguei um freezer, substitui todas as lâmpadas, estamos tomando banhos mais rápidos no intuito de baixar o consumo por tanto não vou me deixar roubar.
Flávio Jóia

Leia mais:
::: Tarifa de energia elétrica em SC ficará 34% mais cara para residências
::: Reajuste da energia elétrica em Santa Catarina será superior ao de 2014
::: Projeção aponta para aumento de 62% na energia elétrica em Santa Catarina

 

Cabos da rede subterrânea de energia elétrica são novamente furtados em Florianópolis

16 de agosto de 2014 3

Mais uma vez cabos da rede subterrânea de energia elétrica foram furtados em Florianópolis. Deques localizados na praia do bairro Bom Abrigo e na orla da Praia da Saudade, em Coqueiros, se encontram totalmente sem luz. A ocorrência foi registrada nesta semana. O gerente-geral da SQE Luz, Luciano Renzetti, explica que as instalações afetadas foram bastante danificadas, o que aumenta muito o tempo dos trabalhos para o restabelecimento do sistema.

Efeito dominó do aumento na conta de energia elétrica

08 de agosto de 2014 0

Setor de bares e restaurantes prevê reflexo nos valores dos cardápios com o aumento de 22% da conta de energia elétrica. Para Fábio Queiroz, presidente da Abrasel, a pressão dos custos vai impactar no preço dos alimentos.

Foto: Stock Images

Foto: Stock Images

Leia mais:
::: Conta de energia ficará 22,62% mais cara a partir de quinta-feira em Santa Catarina
::: Saiba como adotar novos hábitos para economizar energia elétrica

Energia demais: 400 centrais hidrelétricas aguardam na fila da burocracia

26 de junho de 2015 1

Tudo bem que toda a iniciativa do governo para movimentar a economia, ainda mais em tempos bicudos, merece ser aplaudida. Agora, celebrar as licenças ambientais de 10 pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), enquanto 400 aguardam na fila da burocracia, é gastar energia demais para resultados nem tão eficientes assim. Vale lembrar que tem projeto de PCH há 11 anos aguardando por uma licença ambiental. A Fatma, com reforço de 28 técnicos, diz que a coisa vai andar. Só falta combinar com o Ministério Público.

Leia as últimas notícias sobre a Fatma

Fatma aplica multa de R$ 10 milhões à hidrelétrica na Serra

25 de agosto de 2013 6

A Fundação Estadual do Meio Ambiente (Fatma) aplicou uma multa de R$ 10 milhões à Rio Canoas Energia, empresa criada para implantar e administrar a Usina Hidrelétrica de Garibaldi, instalada entre os municípios de Abdon Batista e Cerro Negro, na Serra Catarinense. A concessionária cometeu duas infrações, segundo a Fatma: o enchimento do lago de 27 quilômetros quadrados sem a autorização do Iphan e a não-comprovação de posse de todos os terrenos atingidos pela barragem.

***

Carlos Scalco, diretor presidente Rio Canoas Energia, classificou a antecipação da operação de enchimento do reservatório como uma “quebra de rito”. Explica que a empresa baseou-se no relatório do arqueólogo contratado para certificar-se de que não estaria atingindo nenhum sítio arqueológico na região de 2,7 mil hectares. E criticou a demora do Instituto Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em liberar a operação para formação do lago, que aconteceu entre 11 e 25 de julho.

***

Scalco garante que todas as dúvidas serão esclarecidas no recurso à autuação. Neste sexta-feira, uma reunião em Lages entre a direção da hidrelétrica e Ministério Público acordou que a Rio Canoas cumprirá um Termo de Ajustamento de Conduto (TAC) para manter o cronograma da obra. A previsão é ligar a primeira turbina até 15 de setembro, a segunda em novembro e a última em janeiro, gerando 191 MW, energia suficiente para abastecer uma cidade de 500 mil habitantes.

 

 

ENQUANTO ISSO..

O deputado estadual Dirceu Dresch (PT) foi à Serra visitar os agricultores que vivem no entorno da barragem e ocupou a tribuna para acusar a hidrelétrica de descumprimento do projeto, pois o lago estaria avançando sobre as propriedades. Scalco classificou a fala de irresponsável.

Senador Paulo Bauer (PSDB) leva reivindicação da Fecam a Aneel

19 de outubro de 2015 0

O senador Paulo Bauer (PSDB) levou à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) reivindicação da Federação Catarinense de Municípios (Fecam). O pedido é por ações que desonerem as bandeiras tarifárias sobre a geração de energia voltada para a iluminação pública.

Leia as últimas notícias

Centro de Florianópolis é afetada por blecaute nesta quarta-feira

25 de junho de 2015 0

Às 9h45min de ontem apagou a luz na região central de Florianópolis, repetindo o blecaute ocorrido na tarde de terça. Faltavam exatos quinze minutos para iniciar o evento sobre sustentabilidade, organizado pela entre prefeitura e BID, na Assembleia Legislativa. Aliás, a queda de energia também ocorreu na tarde de terça-feira. O jeito, então, foi improvisar. O evento foi transferido do auditório Antonieta de Barros para o plenário do Parlamento, que recebe luz natural. A energia só foi voltar as 11h55min, no fim do evento. Nos corredores, comentava-se que a Assembleia tem gerador próprio, mas ontem estava.. sem óleo.

Enquanto isso…
Um das conclusões apontadas pelo BID como impeditivos para o desenvolvimento sustentável da Capital é o elevado gasto do município com a locação de prédios para a administração municipal. Há muito esta coluna vem falando sobre a importância de uma sede própria, em que possa concentrar as principais pastas e serviços do município num único espaço. Os R$ 11 milhões reservados pelo governo Dário já viraram fumaça e a coisa não anda. O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) até se dispôs a ajudar.

Leia as últimas informações sobre energia elétrica

Casan pede autorização para reajustar a tarifa da água em 13%

21 de maio de 2015 2

009b2bfa
Foto: Istockphoto, Divulgação

A Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) solicitou à Agência Reguladora de Serviços de Saneamento Básico de Santa Catariana (Agesan) o reajuste das tarifas dos serviços de abastecimento de água e de esgotos sanitários no percentual de 13,24%.

De acordo com o Artigo 29, da Lei Federal nº 11.445/2007, se faz necessário a autorização da agência reguladora para aplicação do aumento a partir de 1º de junho de 2015 e incidente sobre o consumo do mês de agosto de 2015.

Abastecimento de água será aumentado até dezembro

O pedido do reajuste está na diretoria de regulação e fiscalização da Agesan que tem um prazo de 30 dias para responder. O presidente da Casan, Valter Galina, justifica o índice com base no elevado aumento dos insumos.

Apenas com energia elétrica, o custo da Casan passou de R$ 50 milhões para cerca de R$ 90 milhões por ano após os recentes reajustes. A conta de luz é o segundo item na planilha de gastos da companhia, perdendo apenas para a folha de pagamento.

Atualmente, a Casan atende 204 dos 295 municípios catarinenses, com cerca de um milhão de clientes.

Casan inaugura obra de ampliação da rede de esgoto no Oeste
Relator da ONU sobre água defende que “os mais ricos paguem mais”

Contraponto sobre a empresa Roca

30 de dezembro de 2014 3

 

Diretoria de Comunicação Social do governo do Estado envia contraponto à nota publicada no domingo que mostra a sede da empresa Roca(com base no endereço que mostra no CNPJ) localizada em uma casa de madeira em Curitiba.

Rafael Martini

Informações sobre a Construtora Roca como contraponto ao que você divulgou na coluna.

Abraços

A CONSTRUTORA ROCA LTDA., com sede em Porto Amazonas-PR e com escritório técnico e administrativo na Rua Marechal Deodoro, 252, conjunto 701, Bairro Centro, Curitiba-PR, foi fundada em setembro de 1977 atuando então em fabricação, reforço e montagem de pontes metálicas e reforço de encontros, inclusive fundações.

A partir de 1980 ampliou suas atividades passando a executar pontes em concreto armado e protendido, inclusive reforço e alargamento de pontes e reforços de edificações, tanto industriais quanto residenciais.

Principais obras executadas:

- manutenção e conservação da Ponte Hercílio Luz, durante 28 anos;

- reforço da barra de olhal rompida da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis-SC;

- reforço emergencial da Ponte Colombo Salles quando do acidente com os cabos de transmissão de energia elétrica;

- manutenção das Pontes Colombo Salles e Pedro Ivo, em Florianópolis-SC;

- construção das passarelas metálicas da Avenida Beira Mar Norte, bem como alargamento das Pontes de Acesso às praias;

- construção das passarelas metálicas da Rodovia SC-401;

- construção de passarelas metálicas na Rodovia de Acesso ao aeroporto de Florianópolis-SC;

- reforço, recuperação e pintura e construção da pista rodoviária da Ponte Metálica sobre o Rio Itajaí-Açu, com 314m de comprimento, em Blumenau-SC;

- reforço por protensão externa de superestrutura em concreto armado da Ponte Irineu Bornhausen com 160m de comprimento em Blumenau-SC;

- readequação, inclusive substituição das roldanas metálicas e cabos do sistema de elevação do vão central da Ponte sobre o Rio Guaíba, em Porto Alegre-RS;

- reforço, recuperação e pintura da superestrutura metálica da Ponte Ferroviária da Vale-MRS no acesso à Ilha Guaíba, em Mangaratiba-RJ, com 1.700m de comprimento;

- reforço, recuperação e pintura da superestrutura metálica da Ponte Ferroviária sobre o Rio Santa Maria, com 1.551m de extensão, em Cacequi-RS;

- construção de ponte em concreto armado sobre o Rio Caçu, em Caçu-GO, com 270m de extensão, cliente Gerdau S.A.

- execução de viaduto em concreto protendido com 900m de extensão (2 x 450m) na Avenida Marechal Floriano Peixoto, em Curitiba-PR;

- reforço e alargamento da Ponte sobre o Rio Paraíba do Sul, na Rodovia Presidente Dutra, utilizando concreto armado e protendido e estrutura metálica, inclusive fornecimento, fabricação e montagem de arco metálico com 101m de vão livre;

- reconstrução parcial do Viaduto Ferroviário sobre o Rio São João, na linha Paranaguá x Curitiba (PR), após acidente ferroviário, com fabricação e montagem de 140 toneladas de estrutura metálica no tempo recorde de 21 dias;

- jateamento abrasivo e pintura industrial de 63.650m² na Usina Protótipo de Irati, em São Mateus do Sul-PR;

- reforço e protensão externa em 560 vigas de concreto em área de 18.000m² na Fábrica II da Refrigeração Paraná, em Curitiba-PR;

- fabricação e montagem de estrutura metálica dos cinemas do Shopping Mueller, em Curitiba-PR;

- fabricação e montagem das estruturas metálicas, inclusive cobertura, do Shopping São José, em São José dos Pinhais-PR;

- fabricação e montagem das estruturas metálicas, inclusive cobertura, do Shopping Pátio Batel, em Curitiba-PR, totalizando 1.400 toneladas;

- substituição de 1.150m de tubulação metálica do conduto adutor e forçado da Usina Hidrelétrica Marumbi, em Morretes-PR;

- fornecimento de serviços especializados de apoio técnico (consultoria) na construção de pontes metálicas do Ramal Ferroviário Sudeste do Pará, em Parauapebas-PA, para a Vale.

Minuto do Martini - Parque de Coqueiros segue às escuras

03 de setembro de 2014 2

 

Confira abaixo nota oficial da prefeitura de Florianópolis divulgada nesta quarta-feira

Parque de Coqueiros terá intenso monitoramento

Guarda Municipal fará rondas ostensivas até final da obra de cabeamento subterrâneo

Para aumentar a segurança no Parque de Coqueiros e evitar novos furtos no local, a Prefeitura de Florianópolis vem tomando medidas mais eficazes e duradouras

A primeira delas é manter uma ronda ostensiva da Guarda Municipal de Florianópolis 24 horas por dia nas imediações do parque.

As obras de cabeamento subterrâneo deverão ser entregues em até 15 dias, isso porque se optou por concretar toda área onde os cabos estão sendo instalados, evitando o acesso fácil aos cabos instalados.

Ao todo, serão recolocados 820 metros de cabeamento, o que irá restabelecer por completo a energia elétrica do parque. No entanto, as chuvas podem influenciar no prazo de entrega, já que com tempo instável a obra não pode ser realizada.

Até que tudo volte à normalidade, a Prefeitura de Florianópolis pede a compreensão dos usuários do Parque de Coqueiros e dos moradores da região para os possíveis transtornos durante a execução.

O prazo da obra pode ser mais longo, mais os benefícios serão permanentes e irão aumentar a segurança.