Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Resultados da pesquisa por "fiesc"

Presidente da Fiesc relembra tempos de jogador de futebol durante inauguração no Complexo Esportivo do Sesi em Blumenau

11 de setembro de 2015 0

Em meio à apertada agenda, o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, lembrou seus tempos de habilidoso meia-direita e aproveitou para bater uma bolinha com o ministro do Esporte, George Hilton, na entrega de novas instalações para atletismo e quadras no Complexo Esportivo do Sesi em Blumenau. Hoje, além de participar do debate da FCDL, o Sr. Educação faz palestra no evento Educasul e à noite fala sobre liderança no Centro Cultural Navegantes, em Florianópolis.

Leia as últimas notícias

Prefeito de Joinville e presidente da Fiesc em sincronia para o Encontro Econômico Brasil-Alemanha

17 de abril de 2015 0

Udo Döhler, prefeito de Joinville, e Glauco Côrte, presidente da Fiesc, trabalham na mais perfeita sincronia para o sucesso do Encontro Econômico Brasil-Alemanha, que ocorre em setembro em Joinville. Não fosse Udo um empresário consolidado, daria para dizer que estamos diante da mais perfeita tradução da parceria público-privada.

Aliás…
Ambos defendem há mais de 20 anos que o único caminho para alcançar crescimento sustentável passa pela educação. Glauco Côrte tem dedicado toda sua energia à causa, tanto que até na passagem pela Europa foi saudado como o Senhor Educação por alguns.

Leia mais:
::: Alemães ficam impressionados com divulgação da programação do Encontro Econômico Brasil-Alemanha
::: Comitiva de Joinville participa da Feira Industrial de Hannover, na Alemanha

Contratos administrativos serão discutidos na FIESC

08 de abril de 2015 0

A FIESC promove, nesta quinta-feira, a partir das 19 horas, em seu Centro de Eventos, workshop sobre a “Responsabilidade das empresas que contratam com a Administração”. O tema será apresentado pelos professores e advogados Joel de Menezes Niebuhr e Giancarlo Castelan, que vão focar na situação das empresas que contratam com a Administração Pública, bem como na dos seus sócios.

O encontro trata do assunto diferentes aspectos, abordando as sanções previstas na Lei de Licitações, na Lei Anticorrupção, na Lei de Improbidade Administrativa e no Código Penal. Serão também discutidos temas polêmicos, como as políticas de compliance, acordo de leniência, delação premiada e bloqueio de bens.

A legislação prevê penas duras contra as empresas, que podem ser impedidas de participar de licitações e firmar novos contratos com a Administração, ter os seus bens e dos seus sócios bloqueados, pagar multas altíssimas e, inclusive, serem dissolvidas compulsoriamente.

Joel de Menezes Niebuhr enfatiza que, em muitas ocasiões, “a Administração descumpre as suas obrigações, não faz pagamentos, não consegue desapropriar no tempo previsto no contrato, comete uma série de arbitrariedades que dificultam ou impedem a execução dos contratos e depois, para fugir das suas responsabilidades, penaliza as empresas contratadas”. Ele comenta, ainda, que “também ocorrem, com frequência, divergências sobre a interpretação dos contratos ou sobre o recebimento de produtos, que geram a aplicação arbitrária de sanções”. Para o advogado, “as empresas sentem grande insegurança jurídica quando contratam com a administração, o que prejudica a satisfação do interesse público”.
O professor frisa a gravidade das sanções administrativas: “É que as empresas, sem participar de novas licitações, ficam sem contrato e sem faturamento, o que traz repercussões fortes e negativas para toda a sociedade, prejudicando toda a rede econômica e social, com demissão em massa de empregados e inadimplência com fornecedores”. Niebuhr realça que “o Estado brasileiro, quando fosse o caso, deveria encontrar um meio de punir as empresas e, principalmente, os seus gestores, sem prejudicar a sobrevivência das empresas e a sociedade em seu todo. As empresas deveriam ser preservadas”.

Joaquim Barbosa na Fiesc

12 de junho de 2013 0

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, estará dia 21 de junho em Florianópolis, a convite da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina.

Ele presentará a palestra “O papel jurídico político do Supremo Tribunal Federal e do Poder Judiciário”.

O evento será na sede da Fiesc, às 14h.


Glauco Côrte é eleito presidente da Fiesc com 96,2% dos votos

17 de junho de 2011 0

Glauco José Côrte acaba de ser confirmado como o presidente eleito da Fiesc. Mesmo concorrendo em chapa única, recebeu 96,2% dos votos válidos, a maior representatividade na história da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina. O atual presidente, Alcântaro Correa, foi aplaudidíssimo, com direito uma carinho todo especial da namorada, Ida Aurea da Costa, presidente do Sindicato da Pesca, que o presenteou com um beijo.

Fiesc questiona aumento da conta de luz

22 de outubro de 2010 1

A Federação das Indústrias (Fiesc) questiona o aumento médio de 10,89% na tarifa de energia elétrica para o setor industrial, anunciado no último dia pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Para identificar o impacto do reajuste, encomendou um estudo que foi apresentado à diretoria na reunião desta sexta-feira.

A entidade encaminhou ofício à Celesc, ao governo do Estado e à Aneel solicitando medidas compensatórias para amenizar o impacto nos custos de produção do setor, já que a alta foi superior à inflação dos últimos 12 meses. O IGP-M, indexador oficial para as tarifas públicas, foi de 5,39% no período. Em 2009, a alta na tarifa para o segmento já fora de 6,99%.

O presidente da Fiesc, Alcantaro Corrêa, afirma que as indústrias estão passando por um momento gradual de recuperação e não tem condições de absorver o aumento e nem repassá-lo ao produto final. Ele lembra que a energia elétrica é um insumo importante na composição dos custos das empresas, e esse reajuste elevado afeta diretamente a competitividade das indústrias.

– O consumidor não pode pagar a conta sempre. Precisamos encontrar alternativas para reduzir o impacto desse aumento – disse.

O índice médio de reajuste para a indústria ficou em 10,89%, mas dependendo da faixa de consumo de energia, o aumento pode chegar a 11,16%. No caso dos consumidores residenciais, a alta será de 8,16% e para os de baixa renda será de 1,06%.

O aumento médio na conta de luz, considerando as classes de consumidores residencial, industrial e de baixa renda, será de 9,85%.

Esquenta eleição na Fiesc

29 de julho de 2010 0

O presidente da Fiesc, Alcantaro Corrêa, subiu o tom na eleição para a presidência da entidade, que acontece em junho de 2011. Durante o lançamento do Prêmio Fiesc de Jornalismo, ele declarou que irá trabalhar pela escolha do seu vice-presidente, Glauco José Côrte, por alguns motivos:

— Conheço o Glauco há mais de 20 anos. Nunca vi ele mentir, fraudar documentos ou incitar a divisão entre os empresários — disse Alcantaro.

Sem ter sido citado nominalmente, o candidato da oposição, Vicente Donini, preferiu não polemizar as declarações, que classificou de “descabidas”. Lembrou, apenas, que se apresenta como uma alternativa legítima à sucessão da entidade, a exemplo do candidato de situação.

Glauco Côrte também evitou comentar o caso, garantindo que está focado em visitar os sindicatos e empresas para discutir sobre as princpais demandas das indústrias de SC e apresentar suas propostas.

Glauco José Côrte se destaca em Fórum da Educação

22 de outubro de 2015 1
Divulgação

Divulgação

Glauco José Côrte (D), conhecido agora nacionalmente como o Senhor Educação – apelido criado pela coluna –, recebeu ontem (22) inúmeras manifestações de apoio pelo trabalho desenvolvido na Fiesc em favor dos estudantes. Durante o Terceiro Fórum da Educação, em São Paulo, executivos de destaque nacional fizeram questão de elogiar a relevância da atuação de Glauco, especialmente na formação profissionalizante. Entre eles, o presidente do Comitê Executivo do Lide, João Dória, e Viviane Senna, do Instituto Ayrton Senna, que também estão nesta foto.

Leia as últimas notícias

Alesc discute ajuste fiscal e retorno da CPMF

20 de outubro de 2015 0

A Assembleia Legislativa realiza no próximo dia 26 audiência pública para discutir o ajuste fiscal e o retorno da CPMF. A proposta foi do deputado Mário Marcondes (PR) e deve reunir representantes de até 80 entidades, entre elas Fiesc e Fecomércio.

Leia as últimas notícias

Padre Raulino Reitz será premiado in memoriam com o troféu Personalidade Ambiental

14 de agosto de 2015 1

Capturar

O lendário padre catarinense Raulino Reitz, uma espécie de Indiana Jones botânico, receberá in memoriam nesta sexta-feira, na Fiesc, o troféu de Personalidade Ambiental do 22º Prêmio Expressão de Ecologia. Entre as suas heranças está a criação de reservas quando fundou e presidiu a Fatma, há 40 anos. A maior foi o Parque da Serra do Tabuleiro, para ele comparável a uma Disneylândia Ambiental.

Leia as últimas notícias