Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Resultados da pesquisa por "greve professores"

Segundo semestre da UFSC começa com greve de servidores e professores

13 de agosto de 2015 0

O segundo semestre começou capenga no campos da UFSC. O Restaurante Universitário, por exemplo, segue fechado por causa da greve dos técnicos administrativos, assim como a Biblioteca. Aliás, em alguns cursos como Serviço Social os professores também aderiram à paralisação.

Enquanto isso…
Reitoria da UFSC confirma que a nomeação tanto dos 60 professores efetivos aprovados em concurso quanto a dos 30 substitutos está parada por conta da greve nacional dos técnicos desde o dia 1º de junho, não por causa de eventuais cortes no orçamento.

Leia as últimas notícias sobre a UFSC

Gerencias regionais de educação substituem professores que continuam em greve

22 de maio de 2015 1

As gerências regionais de educação já substituíram 144 professores que continuam em greve. Nas contas do governo, a adesão está em 5%. Em alguns casos, as chamadas de professores ACTs não foram feitas pois os titulares das vagas prometeram retorno a sala de aula.

Enquanto isso
O Instituto Estadual de Educação (IEE), maior colégio da rede estadual, tem feito a reposição de aulas, mas em muitos casos são os alunos que não comparecem à sala. A direção tem ligado e alertado os pais para mandarem seus filhos ao colégio.

Greve dos professores da rede estadual será decidida na Justiça
Governo de SC contrata professores temporários para repor grevistas
Professores fazem manifestação em evento da SDR em Joinville

Terceirizado faz greve em solidariedade aos professores

19 de maio de 2015 0

A greve dos servidores municipais de Florianópolis gerou um fato inédito: paralisação de terceirizado. Isso aconteceu no conselho de moradores do bairro Saco Grande. A diretora foi para o Facebook informar que estava aderindo à greve em solidariedade aos professores. O detalhe é que o conselho é mantido por um convênio com a prefeitura, que está em dia. Com o dinheiro que recebe, contrata profissionais para cuidar das crianças. Ou seja, no Saco Grande até terceirizado está fazendo greve…

Leia as últimas notícias sobre greve

Adesão à greve dos professores é de 5%, diz governo

24 de março de 2015 9

Patrícia Gomes
Foto: Patrícia Gomes / Arquivo pessoal

O governo do Estado acaba de divulgar relatório das secretarias regionais sobre o número de professores que aderiram à greve e calcula em 5%.

A orientação da Secretaria de Estado da Educação é para que os pais levem seus filhos para a escola, pois nesta terça-feira ocorreram casos em que o professor estava na sala de aula e os alunos não.

Para direção do Sinte-SC, 5% dos professores estavam apenas na mobilização em Florianópolis. O sindicato entende que é cedo para balanço de adesão, mas garante que a greve tende a aumentar.

Leia mais:
::: O que esperar da anunciada greve do magistério estadual
::: Professores da rede pública estadual confirmam greve a partir desta terça-feira
::: Governo cessa negociações de plano de cargos e salários do magistério

Funcionários que aderiram a greve têm salários cortados

29 de maio de 2015 0

O Sindicato de Servidores da Prefeitura de Florianópolis orientou os funcionários a aderirem à greve e com isso muitos tiveram seus salários cortados. O que pouca gente sabe é que, ao contrário dos trabalhadores, os membros do Sindicato receberam integralmente seus salários, pois estão à disposição da entidade, não computando falta no local de trabalho.

Justiça impede que o governo de SC contrate professores substitutos
Saiba quais serviços estão parados com greves em Santa Catarina
Após assembleia servidores decidem manter greve em Florianópolis
Servidores que não aderiram à greve municipal têm salários descontados

Câmara rejeita moção de repúdio em função dos atos violentos contra professores no Paraná

13 de maio de 2015 0

Seguindo os mesmos passos da Alesc, a Câmara de Florianópolis rejeitou na sessão de ontem a moção do vereador Lela (PDT) de repúdio ao governo do Paraná, em função dos atos violentos contra os professores. Indignado, Lela prometeu reapresentar a moção.

Professores de SC participam de manifestações no Paraná
As condições do Sinte para encerrar a greve
Governo apresenta contraproposta às condições do Sinte/SC para encerrar a greve dos professores

Vai parar: greve dos servidores municipais deve ser decretada nesta quarta-feira

13 de maio de 2015 0

Depois dos professores estaduais e do funcionalismo do Judiciário, nesta quarta-feira é a vez dos servidores municipais de Florianópolis decretarem greve. A paralisação já é dada como certa no gabinete do prefeito. A assembleia da categoria ocorre às 15h na Praça Tancredo Neves.

Enquanto isso
Numa negociação intermediada pela OAB-SC, o Tribunal de Justiça enviou proposta ontem à noite ao sindicato dos servidores do Judiciário que devem votar os novos termos em assembleia até sexta-feira. Ao menos surgiu luz no fim do túnel.

Leia as últimas notícias sobre greves

Manifesto dos professores acampados na Alesc

11 de maio de 2015 2

DIREITO DE RESPOSTA:

MANIFESTO DOS PROFESSORES DA REDE ESTADUAL EM GREVE ACAMPADOS NA ALESC:

O MOVIMENTO DO MAGISTÉRIO, DESDE O INICIO DO MÊS DE MARÇO, FOI SURPREENDIDO POR UMA SÉRIE DE ATAQUES AO SEU SALÁRIO E À CARREIRA POR MEIO, INICIALMENTE, DA MP 198, RELATIVA AOS PROFESSORES CONTRATADOS TEMPORARIAMENTE, QUE RETIRAVA TRIÊNIO, REGÊNCIA E CONTRATAVA POR HORA-RELÓGIO E NÃO HORA-AULA, ASSIM COMO APRESENTOU ESTUDOS REFERENTES AO PLANO DE CARREIRA, QUE PREVÊ A INCORPORAÇÃO DA REGÊNCIA, DESVINCULAÇÃO DA CARREIRA DO PISO NACIONAL, PROMOVENDO O CONGELAMENTO DOS SALÁRIOS DOS PROFESSORES EFETIVOS POR QUATRO ANOS. SOMADO A ISSO, ESTUDANTES E PROFESSORES TEM CONVIVIDO HÁ MUITO TEMPO COM ESCOLAS EM PÉSSIMO ESTADO DE CONSERVAÇÃO. A CATEGORIA DO MAGISTÉRIO, DESDE O INÍCIO, TEM REPUDIADO A MP 198 E O NOVO PLANO DE CARREIRA. O GOVERNO TEM SE MOSTRADO INTRANSIGENTE NA NEGOCIAÇÃO, FORÇANDO A CATEGORIA A ENTRAR E PERMANECER EM GREVE. DIANTE DISSO, O GOVERNO CESSOU QUALQUER POSSIBILIDADE DE DIÁLOGO E, SEMANALMENTE, TEMOS CONVIVIDO COM POSSÍVEIS MANOBRAS NO LEGISLATIVO, COMO OCORREU COM A QUASE APROVAÇÃO DA MP 198, E TAMBÉM COM O NOVO PLANO DE CARREIRA. GRAÇAS À NOSSA MOBILIZAÇÃO, TEMOS IMPEDIDO A VOTAÇÃO.

A OCUPAÇÃO DA ALESC, PELOS PROFESSORES CATARINENSES, SURGIU DA EXTREMA NECESSIDADE DE PRESSIONAR O LEGISLATIVO E O EXECUTIVO E, AO MESMO TEMPO, MANTER O MAGISTÉRIO EM VIGÍLIA PERMANENTE ATÉ QUE HAJA UMA PROPOSTA ACEITÁVEL.

CERTAMENTE OCUPAR POR QUASE 10 DIAS E DORMIR EM CHÃO FRIO, COMENDO MARMITA, RESTRINGINDO NOSSA PRIVACIDADE AO ACORDAR, ASSIM COMO SOFRER OS IMPACTOS PSICOLÓGICOS DE ESTARMOS LONGE DE NOSSAS CASAS E NOSSAS FAMÍLIAS, ALÉM DO RISCO PERMANENTE DE SERMOS RETIRADOS DESSE LOCAL, PELA VIOLENTA AÇÃO DO APARELHO REPRESSOR DO ESTADO, NÃO NOS AGRADA.

COMO FORMA DE MINIMIZAR O DESCONFORTO, A TENSÃO E MANTER O NOSSO ÂNIMO E, ACIMA DE TUDO, POLITIZAR A NOSSA AÇÃO, CRIAMOS UM CALENDÁRIO DE ATIVIDADES CULTURAIS QUE VARIAM DE SESSÕES DE CINEMA A RODAS DE MÚSICA, ALÉM DE DEBATES. ACREDITAMOS ESSAS AÇÕES SEREM PERTINENTES A ESSA CATEGORIA, QUE LIDA COM O CONHECIMENTO E COM TEMAS POLÊMICOS QUE PERMEIAM NOSSA SOCIEDADE E CONSEQUENTEMENTE NOSSAS ESCOLAS.

DIANTE DO EXPOSTO, VIEMOS POR MEIO DESSE MANIFESTO REPUDIAR COM VEEMÊNCIA A NOTA PUBLICADA NA COLUNA INTITULADA “VISOR”, DE RESPONSABILIDADE DE RAFAEL MARTINI, NA QUAL EM TRÊS PEQUENOS TEXTOS INTITULADOS ‘CASA DO POVO’, ‘ALIÁS’, ‘APOSTAS ABERTAS’, DATADO DO DIA 8 DE MAIO, DESQUALIFICA A NOSSA AÇÃO, ASSIM COMO COLOCA EM DÚVIDA A MORAL DOS PROFESSORES QUE ALI SE FAZEM PRESENTES.

FICAMOS CHOCADOS QUE TAL ATAQUE TENHA SIDO DESFERIDO POR ESSE ÓRGAO DE IMPRENSA QUE TEM PRESTADO UM TRABALHO AO INFORMAR A SOCIEDADE SOBRE A MAZELAS DA EDUCAÇÃO CATARINENSE E, POR CONSEGUINTE, BRASILEIRA. QUEREMOS DEIXAR CLARO AO JORNALISTA, QUE AQUI SE FAZEM PRESENTES PROFESSORES E PROFESSORAS QUE TAMBÉM SÃO PAIS E MÃES, NUM MOVIMENTO POLÍTICO SIM, PORÉM PACÍFICO…

NOSSAS ATIVIDADES SÃO PUBLICAS E TODAS AS PESSOAS INTERESSADAS NAS DIVERSAS TEMÁTICAS COMO HOMOFOBIA, MACHISMO, MÍDIAS ALTERNATIVAS,

DIVERSIDADE ÉTNICO-RACIAL, PROJEÇÕES DE FILMES QUE ABORDAM DITADURAS MILITARES, CURTAS CATARINENSES QUE ABORDAM NOSSA HISTÓRIA, OFICINA DE PRODUÇÃO DE CARTAZES, ALÉM DE PRODUÇÃO DE ABAYOMIS, RELIGIÕES, ENTRE ELAS, AS DE MATRIZ AFRICANA, E ATIVIDADES CULTURAIS ESTÃO CONVIDADAS A PARTICIPAR. TODAS ESSAS ATIVIDADES SÃO PUBLICADAS NA PÁGINA DO FACEBOOK DENOMINADA “OCUPA ALESC” E PELOS PROFESSORES ALOJADOS, EM SUAS PÁGINAS PARTICULARES.

CERTAMENTE QUE NOSSA PRESENÇA TEM PROVOCADO TODO TIPO DE REAÇÃO POR PARTE DE QUEM FREQUENTA A ALESC POR ESSES DIAS, E POR QUEM ACOMPANHA ESSE MOVIMENTO NA MÍDIA. ENFRENTAMOS O TEMPO TODO, REAÇÕES QUE VÃO DESDE NARIZES RETORCIDOS A PLENO APOIO. TEMOS RECEBIDO VISITAS DE DEPUTADOS LIGADOS A NOSSA CAUSA, DE UNIVERSIDADES COM ALUNOS DA LICENCIATURA E PESSOAS DE DIVERSOS SEGMENTOS DA SOCIEDADE QUE AQUI VEM TRAZER SOLIDARIEDADE.

NOSSO ÚNICO INTENTO É VOLTARMOS PARA NOSSAS ROTINAS E PARA O SEIO DE NOSSAS FAMÍLIAS, MAS DE FORMA DIGNA. EXIGIMOS UMA RETRATAÇÃO DO JORNALISTA

Greve à vista: Sintrasem apresenta proposta de data-base

08 de maio de 2015 1

Depois dos professores e do judiciário, os funcionários municipais sãos os próximos a sinalizarem com greve. O Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Florianópolis apresentou sua proposta de data-base. São 54 cláusulas com impacto de nada menos que R$ 1,8 bilhão. Entre correção monetária, aumento real e perdas inflacionárias, supera em duas vezes a receita do município no ano.

Leia mais sobre greves:
::: Governo estadual e Sinte/SC reabrem negociações para o fim da greve dos professores
::: Servidores do Judiciário de SC flexibilizam propostas e Tribunal retoma diálogo para encerrar greve
::: Sindicato dos Servidores do Judiciário decide pela manutenção da greve

Hora do recreio: professores implantam momento cultural na ocupação da ALESC

08 de maio de 2015 3

00add5fb

Depois de instalarem “dormitório” e cozinha com direito a pipoca , chimarrão e cafezinho, os professores militantes que ocupam o hall da Assembleia Legislativa agora implantaram a hora cultural à tardinha com interpretação variada musical que vai da música popular ao pagode, passando também pelos temos sociais e políticos.

Aliás…
Dentro de nove meses pode surgir uma nova geração de manifestantes gerados a a partir das noites movimentadas no Palácio Barriga Verde. Mas também existe um um racha sobre a forma de nascimento, se natural ou cesária. Diante do impasse, a saída será votar pelo indicativo de parto, pelo estado de parto e até o parto propriamente dito. Tudo devidamente aprovado em assembleia da categoria.

Apostas abertas
Nos corredores do parlamento já existe bolão para saber até quando o presidente da Assembleia, Gelson Merísio, um puro sangue italiano, vai suportar a ocupação da Assembleia passivamente.

Leia mais:
::: Governo estadual e Sinte/SC reabrem negociações para o fim da greve dos professores
::: Sinte rejeita proposta do governo e cancela assembleia que poderia dar fim à greve dos professores
::: Em documento, Sinte/SC pede anistia a faltas e reajuste de 13% na carreira para encerrar greve dos professores